20 de julho de 2018

O Centrão isola Ciro e esmaga Bolsonaro


E SE UNE PARA FAZER O TUCANO VOAR


O centrão aplicou na esquerda um verdadeiro ipon ao fechar em bloco com a candidatura Geraldo Alckmin. Numa só cajadada, matou dois coelhos – Bolsonaro, que ficará reduzido a 8 segundo de televisão e Ciro Gomes, que ficou isolado , também sem o apoio da esquerda, hiper fragmentada e pronta para o exercício pleno da autofagia.
A coligação formada em torno do ex-governador de São Paulo por vários partidos de centro e de direita foi muito celebrada por comentaristas políticos da mídia tradicional. Merval Pereira (Globo News e CBN) está exultante. Gerson Camarotti, igualmente atuando em todos os veículos de comunicação do sistema Globo parecia sentir orgasmo ao comentar “golpe de mestre”, que pouco se fala mas vinha sendo engendrado há dias por Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer.
O plano deles é alavancar a candidatura de Geraldo (opus dei) Alckmin e se ele não decolar, darão um jeito de defenestrá-lo para a entrada em cena de João Dória , que na visão do “farol de Alexandria” , é o único tucano capaz de empolgar o grande público na atual conjuntura.
O pacote incluiria a manutenção da candidatura Henrique Meireles, que servirá de escada para o postulante do PSDB decolar. Temer e FHC estão juntos nessa empreitada e não se enganem, Alckmin deverá fazer duras críticas ao governo de MiSHELL, tudo combinado.
É certo que toda a grande mídia estará com Alckmin (ou Dória, se for o caso). A jogada inclui a indicação de Josué de Alencar, filho de José, que foi vice de Lula e o apoio decisivo e determinado do mercado financeiro,do agronegócio e dos evangélicos.
Agora, a chamada direita civilizada está com a faca e o queijo na mão. A estratégia tem como objetivo imediato fazer a candidatura Bolsonaro virar pó, porque tanta incapacidade discursiva só atrapalha. E se a esquerda mantiver nessa toada, de girar a roda só em torno de Lula e assim, inviabilizar uma candidatura consistente e sem impedimento legal, estará entregando o Brasil de mão beijada aos apátridas do PSDB e do centrão.

Nenhum comentário: