Pular para o conteúdo principal

Sonho e delírio de um presidente



“Esse Congresso não aprova a minha agenda, essa imprensa de merda me persegue, os partidos não prestam, eu sou o bom...e pelo bem do Brasil vou dar um golpe nessa porra de democracia”.

Comentários

Anônimo disse…
Parabéns Maso, GGF, Hugo,,,,,esse é seu presidente, que lindeza....
Lucas disse…
Presidente tosco e incompetente.
Thiago disse…
O Mito expõe o que sempre foi, um medíocre. Foi um tenente medíocre e um deputado medíocre.
Enquanto isso a renda do trabalhador despenca e as micro empresas viram uber e as médias viram micro.
E as grandes empresas nacionais? Viram empresas dos gringos, claro!
Ana Lucia disse…
O governo do ditador Bolsonaro é uma fraude. Vai passar ,podem acreditar, talvez bem mais cedo do que indica a nossa sagrada Constituição. Ela tem o remédio para os males do momento.
Anônimo disse…
Bolsonaro não é, não foi e nem nunca será um "mito" mas um político vulgar, de pântano, um efeito colateral de um golpe de estado (não um "impeachment") e da interdição dos direitos políticos de Lula por um tribunal de exceção (não uma operação de combate à corrupção) e de um Supremo conivente (e não garante da constituição). Bolsonaro é apenas a consequência, do caos político e institucional e da destruição econômica produzida pelos golpistas puro sangue: aTurma da Bufunfa, os donos dos meios de comunicação e seus príncipes e cardeais políticos (demotucanos e a corja do PMDB) e seu exército de "funcionários" mais ou mesmo cínicos, mais ou menos crédulos.
Raimundo Nonato disse…
Laranja deixada na beira da estrada Tá bichada, Zé Ou teve Bolsonaro no pé

Postagens mais visitadas deste blog

Eudes venceu a Covid e está em casa. Parabéns, grande santista!

O Eudes Januário, ex-secretário municipal do Meio Ambiente (gestão Zé Cláudio/João Ivo) ficou 51 dias na UTI do Hospital Municipal com a Covid 19. Foi entubado e passou por momentos difíceis. Hoje de manhã ele recebeu alta e já está em casa com a família. Venceu o coronavírus, o grande santista Eudes.

Tal pai, tal filho?

Mera coincidência ?
--------- Um professor da UEM ia todo sábado pegar filmes em uma locadora da Avenida Morangueira. Certo dia, durante um período eleitoral, ele chegou no balcão e escolheu um monte de fitas. Quando o funcionário relacionava os filmes que seriam levados pelo professor para devolução na segunda-feira , chegou o dono da locadora, vestindo uma camiseta com a sigla PT em vermelho no peito. Enfurecido, o professor deixou as fitas no balcão, saiu bravo e mandou que cancelassem sua ficha que ali não voltaria mais. Acreditem, a história é verídica. Nome do professor: Dalto Moro (+), que aliás foi meu professor de Geografia no curso de Estudos Sociais na UEM. Dalto, muito bom na matéria que lecionava, diga-se de passagem, nutria um ódio inexplicável do PT e seu líder máximo. Aliás , o mesmo ódio que nutre seu filho Sérgio, que anos mais tarde acabou colocando Lula na cadeia.

Coisa de governador cagão

Incluir os estados na reforma da previdência é um esforço que só governadores medrosos fazem. Se o Brasil é uma federação e cada estado tem seu parlamento, qual o problema dos governadores proporem reformas próprias para as previdências estaduais e submeter seus projetos ao debate com os deputados estaduais?