Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2020

The Intercept procura resposta para a pergunta "Quem protege Adelio Bispo?"

“O cara lá está hiperprotegido”. Lembram dessa frase? Ela foi dita por Fabrício Queiroz quando se queixou para amigos do seu grupo do whatSap: “Estamos com uma pica do tamanho de um cometa pra enterrar na gente”. Quem era “o cara lá” a que o ex-braço direito de Flávio Bolsonaro se referia? O jornal O Globo havia revelado que era Adélio Bispo. O site The Intercept Brasil já repercutiu a revelação e pretende fazer uma reportagem especial sobre a facada que decidiu uma eleição presidencial no Brasil. É bom lembrar que Glenn Greenwald, o editor chefe do site, é reconhecidamente um dos melhores jornalistas investigativos da imprensa mundial, como podemos atestar no episódio da Vazajato. O Intercetp vai tentar responder à pergunta que não quer calar: “Quem protege Adélio Bispo?”.

Bolsonaro perdeu mesmo o senso de medida

Do professor da Unicamp Roberto Romano, sobre Bolsonaro dizer que denúncias de tortura na ditadura é cascata de quem quer receber indenização.

"Mentiroso, irresponsável, cúmplice da tortura, seguidor de Ustra, ditador em semente. E os seguidores são iguais. Não tem travas na língua, ignora o que é prudência, não sabe distinguir entre bem e mal, belo e feio, certo ou errado. Mas deixemos claro: o seu caminho foi aberto por pessoas que hoje se escondem por detrás de uma suposta honorabilidade. Tais pessoas sabiam o que estavam fazendo quando quebraram a ordem política para satisfazer o desejo de poder e de vingança de Aécio Neves e seus cúmplices. E basta por hoje, porque a náusea chegou ao extremo". . Professor Roberto Romano

Depois de um mês, polícia prende o principal suspeito de matar Magó

Flávio Campana, 40 anos, era o principal suspeito pelo assassinato da bailarina Maria Glória Poltronieri Borges há um mês na Cachoeira Massambani , em Mandaguari. O cofronto de DNA deu positivo. Ele tinha escoriações e antecedente: havia sido condenado uma vez (faz mais de 20 anos do crime) por estupro. Era frequentador assíduo do local onde morreu a bailarina maringaense. Suspeito número 1 desde o inicio das investigações, Flávio foi preso esta manhã em Apucarana, onde reside.

Tirando o SE, ministro do STF gritou em nome das instituições democráticas

Oministro Celso de Mello manda à Folha mensagem que não poderia ser mais clara, apesar da rápida ressalva de que a situação “se confirmada” revela: “a face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de Poderes, que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce e cujo ato de inequívoca hostilidade aos demais Poderes da República traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático!!!”
Está nas mãos dele, Celso de Mello, o poder de cortar, em parte, as raízes que alimentam o monstro. Atestar a evidente ilegalidade que marcou os processos conduzidos por ele é, ao mesmo tempo, o dever de qualquer magistrado que se apegue ao cumprimento dos princípios legais como, também, um ato político a sinalizar que está fechada a porta do Supremo para um atrabiliário, que se não sabe guardar a lei processual menos ainda pode ser guardião da Cons…

Bolsonaro implode o Inmetro. Qual é o busilis? Luis Nassif diz qual com todas as letras

Bolsonaro implodiu o Inmetro, como havia detonado o sistema de combate ao contrabando no Porto de Itaguai; como havia enfraquecido o Ibama, o IBGE, o INPE e outros organismos de pesquisa e controle social.
No caso do Inmetro o desmonte é ainda mais grave, porque é este instituto de aferição que combate a adulteração de combustíveis nos postos, controla a qualidade de produtos industrializados, inclusive brinquedos que não podem representar perigo para as crianças. O experiente jornalista econômico Luis Nassif chama a atenção para o fato de que “tal ofensivanãoé apenas uma demonstração a mais de ignorância sólida , pois há um objetivo disfarçado  em todos esses movimentos que é abrir espaço para a ampliação do crime organizado”.
Continua Nassif: “O busílis da questão está no seguinte trecho da reportagem de O Globo: ´Bolsonaro ainda criticou um plano do órgão para determinar a instalação de chips em todas as bombas de combustíveis no país para coibir fraudes`. Este é o ponto. Hpa na verd…

A indireta do general para Bolsonaro

“Quando uma pessoa pública explicita o seu desrespeito por alguém, ainda mais um adversário político, ela está dando mau exemplo para o país, sobretudo para a juventude”, disse em entrevista ao canal do jornalista Fábio Panunzio no Youtube, o general Santos Cruz. Este general, na reserva desde 2015, é aquele mesmo que foi colocado pra fora do governo Bilsonaro por conta de notícias falsas espalhadas pelo Carlos Bolsonaro,que nunca parou de contaminar o ambiente palaciano e que é uma espécie de xodó do pai Jair.

Pastor celebra o "Jesus da Gente" e nega que o Carnaval seja uma festa profana

O pastor Pastor Henrique Vieiradesfilou na Mangueira interpretando um Cristo do povo, “o Cristo da gente” , que sintetizou o enredo da Estação Primeira. Ele admitiu ter ficado emocionado por poder representar uma das versões de Cristo na avenida, e criticou discursos violentos associados à religião. "Esse Jesus guerreiro, bélico, de arma na mão, que vigia os corpos das pessoas, esse Jesus cujo nome é usado para perseguir mãe e pai de santo, para destruir terreiro, violentar pessoas, não tem nada a ver. Andar desse jeito, colocar a roupa de um Jesus com pé no chão, um Jesus que ama o próximo, que não tem arma na mãe, que defende a partilha e que divide o pão, Jesus que vence preconceitos e celebra a diversidade, isso é um grito de liberdade. O que se tem feito hoje em nome de Jesus é uma vergonha. Jesus não tem nada a ver com ódio, com preconceito, com violência, com vingança, com armas; Jesus tem a ver com esse povão que acorda 6h para lutar pelo pão de cada dia",. O pastor r…

O que Bolsonaro e Moro têm a ver com o clima de barbárie no Ceará?

Ricardo Kotscho no seu blog Balaio do Kotscho, nos ajuda a entender porque Ciro Gomes está correto ao atribuir ao governo Bolsonaro uma rebelião da Polícia Militar do Ceará, que já produziu quase 100 cadeados em menos de uma semana. Tudo começa com uma obsessão que o então deputado tinha em 2003, no início do governo Lula, quando se alimentava ounão comanda um processo de sublevação de PMs em vários estados.
Nota-se que ele não desistiu desse projeto. E por que tudo começa pelo Ceará? Kotscho explica porque Bolsonaro encontrou pretexto para colocar em marcha o seu projeto incendiário no país: “Nada acontece por acaso. Sergio Moro colocou como secretário nacional de Segurança Pública ou geral Guilherme Teófilo, que nas últimas décadas levou uma surra de Camilo Santana, do PT, ou governador reeleito do Ceará em 2018, com 80% dos votos, no primeiro turno. O candidato foi candidato ao PSDB, mas logo se associou a Bolsonaro e arrumou uma boquinha em Brasília. O comandante da Força Nacional, s…

Alter ego do brasileiro batedor de panela

Da jornalista Teresa Meneghel : "Eu conheci um Brasil que, há 5 anos, batia panela e rangia os dentes alegando não suportar corrupção do governo, mas que agora está caladinho suportando não só corrupção, mas mentiras e desrespeitos de todo tipo, desvios morais e mentais da primeira família e toda sorte crimes, incluindo os de sangue..." se tem algum idiota no governo é porque seus eleitores estão bem representados"...Bolsonaro e a familicia é o alter ego do brasileiro, por isso não se ouve mais as panela".

PS: concordo em gênero , número e grau com a amiga Teresa.

O caso Cid Gomes e a lógica do sapo na panela

O que se discute hoje é se Cid Gomes foi louco, corajoso ou audacioso ao enfrentar um pelotão sublevado (e bem armado) da PM com uma retroescavadeira.
Se foi coragem, mostrou que é do saco roxo; se foi loucura, exibiu total irresponsabilidade e se foi audacioso, mostrou tudo isso junto e misturado. O fato concreto é que o episódio é emblemático e deve servir de ponto de partida para a esquerda sair da zona de conforto e enfrentar o fascismo com todas as suas forças.
É preciso avaliar. O PT, mais do que nenhum outro partido de esquerda tem o dever de se solidarizar com Cid, porque é evidente que o milicianismo-bolsonarista está sendo usado, justamente nos estados administrados pelo Partido dos Trabalhadores para fomentar a violência institucionalizada que venha a justificara necessidade de um endurecimento . O golpe na democracia parece estar sendo preparado de várias formas. A militarização do governo é uma delas e o estímulo à sublevação de policiais militares , a partir de um estado p…

Quem é a jornalista atacada por Bolsonaro

Patrícia Campos Mello, que já atuou como repórter na Casa Branca como correspondente do Estadão e esteve na Síria, Iraque, Turquia, Líbano e Quênia, é uma das mais qualificadas e respeitadas jornalistas brasileiras e mundiais. Foi agredida por Bolsonaro, mas pelo seu perfil, não é uma profissional de se amofinar diante da grosseria de um boquirroto.

Folha de São Paulo detona Bolsonaro em editorial

A Folha publicou este duro  editorial em resposta à agressão vil do presidente contra a jornalista Patrícia Campos Mello: "O chefe de Estado comporta-se como chefe de bando. Seus jagunços avançam contra a reputação de quem se anteponha à aventura autoritária. Presidentes da Câmara e do Senado, ministros do Supremo Tribunal Federal, governadores de estado, repórteres e organizações da mídia tornaram-se vítimas constantes de insultos e ameaças.
Há método na ofensiva. Os atores agredidos integram o aparato que evita a penetração do veneno do despotismo no organismo institucional. Bolsonaro não tem força no Congresso nem sequer dispõe de um partido. Testemunha a redução de prerrogativas da Presidência, arriscada agora até de perder o pouco que lhe resta de comando orçamentário.
Escolhe a tática de tentar minar o sistema de freios e contrapesos. Privilegia militares com verbas, regras e cargos, e o exemplo federal estimula o apetite de policiais nos estados. Governadores são expostos po…

A violência contra a mulher é fruto da cultura machista, regada todo dia pelo próprio presidente da república

A propósito, o publicitário Mauricio Borges, pai de Magó (a bailarina maringaense assassinada em Mandaguari) está empenhado em liderar um movimento nacional contra a cultura machista que pedomina no país. Mauricio deve criar uma Ong e através dela, disseminar narrativas de valorização da mulher e de condenação à violência doméstica que está virando rotina na vida das famílias. Essa tragédia precisa ser enfrentada e o trabalho a que Mauricio se propõe será um passo importante.

Bolsonaro quer jogar o cadáver do miliciano no colo do PT

Ricardo Cappelli (Blog do Esmael Morais)


Flávio Bolsonaro divulgou no twitter um vídeo inacreditável com a autópsia de Adriano, o miliciano assassinado na Bahia. Isso mesmo, vídeo do cadáver sendo revirado, no twitter. Segundo o senador, sete costelas quebradas, coronhada na testa, queimado no peito por ferro e com dois tiros à queima roupa. Um dos zeros do presidente insinua que o miliciano foi torturado. Por quem? Pela polícia da Bahia. Dirigida por quem? Pelo PT para que ele confessasse crimes da família presidencial! Oi? É isto mesmo. Estão tentando jogar um cadáver torturado no colo dos companheiros. Contra um assassino torturador – o PT – qualquer violência se justifica. Querem vestir esta roupa na esquerda. Algumas perguntas: Como Flávio Bolsonaro teve acesso a este vídeo? O que fazia Eduardo Bolsonaro na Bahia no dia do assassinato?

Porque devemos apoiar esta greve

Fruto de intensas mobilizações populares na célebre campanha “O Petróleo é Nosso”, a Petrobras foi criada em 1953 por Getúlio Vargas, com o objetivo de garantir o abastecimento nacional de combustíveis e a segurança energética do país. Por mais que a geopolítica do continente tenha mudado, os objetivos continuam os mesmos e o Brasilse garante em termos de segurança energética graças à Petrobrás. E mais ainda, após a descoberta e exploração do Pre-Sal, que deu ao país a autossuficiência em petróleo. Espanta o fato de que mesmo auto-suficiente, o Brasil passou a exportar petróleo e importas derivados a partir de 2016 e promoveu um processo criminoso de desmonte do sistema de refino, o que aumenta a nossa dependência da política internacional do petróleo e nos deixa pendurados na brocha apesar de termos a escada. É contra esse desmonte que os petroleiros do país inteiro estão emgreve e pedindo o apoio da população, enquanto denunciam a desnacionalização covarde e antipatriótica da Petrobra…

Epidemias e mortes cerebrais a partir do Palácio do Planalto

A Biblioteca da República foi criada há mais de 100 anos, ainda por Venceslau Brás. Ali existem obras importantes da literatura, do direito e da ciência política e existem também discursos históricos de presidentes da república ao longo das décadas. Mas Bolsonaro deve encaixotar (se não mandar queimar) boa parte do acervo, tudo para que a primeira dama tenha uma sala no Palácio do Planaltopara junto  com as esposas dos ministros ela fazer marketing de projetos sociais absolutamente irrelevantes.
Em o Globo, Bela Megale lembra que no local onde Bolsonaro quer instalar uma espécie de call center para a primeira dama brincar de “mãe dos pobres”, está o” acervo que Getúlio Vargas ampliou, Fernando Henrique informatizou e Lula, na reforma feita no Planalto em 2005 deu um espaço digno e adequado para consulta pública”.
Bolsonaro, todos sabem,tem aversão às letras. Ele é avesso à leitura, tem urticária com  manifestações culturais . Espírito publico e civilidade não é com ele. Portanto, não n…

Queimar ou entregar às traças?

Bolsonaro desmonta a Biblioteca do Palácio do Planalto para arranjar uma sala para Michele. A professora e escritora Elika Takimoto critica: " Para onde vão os 42 mil itens e 3 mil discursos de presidentes que ali estavam? O local tinha a função de preservar a memória dos presidentes do Brasil. É absurdo seguido de absurdo nessa bagaça". Será que ele vai queimar o acervo ou entregar às traças?

Uma verborragia que né é por acaso

Pensando bem, Paulo Guedes não tem mais razão de se defender e defender a elite brasileira da intromissão da pobraiada na seara glamurosa dos potentados. A raiva era grande de ver pobre em saguão de aeroporto esperando avião, ver pobre em agências de automóveis quando deveriam estar em lojas de bicicletas ou no máximo de motos e mais do que isso, ver pobre sonhando em ir a Disney (só o direito de sonhar já era uma afronta). Fico pensando se o ministro está tendo uma repulsa tardiaao processo de inclusão social promovido pelos dois governos Lula, mas convenhamos,desmontado a partir de Dilma, ou se ele está estrategicamente mandando um recado para que a classe C e D não se atrevam mais. Se for mesmo um recado, e acho que é, Guedes tem apoio total e irrestrito do PIB, sobretudo do grande empresariado, dos banqueiros em especial e do seu chefe, que emergiu do baixo clero no parlamento para o Planalto, graças a uma série de fatores que conspiraram contra a sociedade brasileira em 2018. Sign…

O jornalista Luis Nassif sabe das coisas

"É óbvio o envolvimento  da família Bolsonaro com as milícias que mataram Marielle. Há um jogo de  acomodamento da mídia que vai até determinado ponto, para mostrar alguma independência. Mas recua imediatamente, quando percebe que bateu em matéria sólida, capaz de afundar o barco Bolsonaro. É o caso, agora, da surpresa com a morte do ex-capitão Adriano Nóbrega, chefe do escritório do crime, depois de ter ignorado solenemente indícios veementes da ligação dos Bolsonaro com o crime e de ter se calado com a blindagem de Queiroz, o elo explícito dos Bolsonaro com as milícias".

O Oscar das agradáveis surpresas

Parasita é uma história bem humorada de proletários que vão trabalhar numa  mansão em Seul e acabam se surpreendendo com a escala de valores de mulher e filhos do ricaço da Coréia do Sul, em cujo ambiente familiar reina a futilidade e a irrelevância. Vi o trailer e li algumas críticas do longa que foi a grande surpresa do Oscar na noite de ontem. E somando isso ao ganhador na categoria documentário dá pra perceber que a indústria do cinema está se atentando para o processo gravíssimo (e degradante) da exploração do homem pelo homem. Indústria Americana, o documentário produzido pelo casal Obama,  critica a exploração de trabalhadores, escravizados no âmbito da alucinada produção industrial, onde compaixão é tudo o que o capital não tem em relação ao trabalho. Petra Costa, portanto,  perdeu com seu Democracia em Vergigem para ninguém menos que Barack Obama, o que convenhamos, não pode ser considerado demérito. Portanto, Parasita, Democracia em Vertigem e Indústria Americana devem puxar…

Petra, a voz do Brasil na festa do Oscar

A cineasta/documentarista Petra Costa perdeu o Oscar para ninguém menos  que o casal Barack-Michele Obama, que assina “ Indústria Americana “. Em sua chegada ao Teatro Dolby, ela protestou contra a falta de solução para o caso Marielle enquanto a índia Guajajara, gritou em defesa da Amazônia. Além de segurar um cartaz com a pergunta “Quem mandou matar Marielle Franco?”, Petra falou de demoracia e da ameaça fascista que ronda o Brasil para uma rede de tv americana. Bolsonaro deve ter adorado.

Machado de Assis, Euclides da Cunha...já pro lixo!

Lembram que há um mês o presidente Bolaonaro criticou os livros e se indignou com o fato dos livros escolares terem muita coisa escrita? Pois é, o governo de Rondônia se solidarizou com o “mito” e decidiu criminalizar ninguém menos que Machado de Assis, Euclides da Cunha Rubens Fonseca,  Mário de Andrade e Franz Kafka, ou Kafta, com diz o ministro da deseducação Abraham Weintraub. Bolsonaro quer acabar com os livros didáticos atuais e recuperar coisas do tipo Caminhos Suave. Ele promete para 2021 não deixar pedra sobre pedra. A educação brasileira voltará aos tempos da caverna.

Bolsonaro tira o dele da reta em relação ao preço dos combustíveis

Quem dita a política de preços dos combustíveis é o governo federal. O Brasil é auto-suficiente em petróleo e no entanto está com suas refinarias com capacidade de produção reduzida à metade, enquanto importamos diesel e gasolina, principalmente dos Estados Unidos. O problema dos combustíveis é seu atrelamento ao preço internacional do petróleo, quando extraímos hoje mais de 2 milhões de barris por dia, principalmente do pre-sal. Então, o responsável pelos preços da gasolina, do diesel e do álcool é o seu Bolsonaro, que agora quer tirar o dele da reta e colocar a culpa nos governadores. O homem é mesmo um boçal elevado à quinta potência.

Deboche e escárnio, em nome da moral e dos bons costumes

Alexandre Garcia desdenha do Brasil , que ele chama de “isso aqui”; Bolsonaro aplaude e debocha dos 27 milhões de brasileiros que vivem de salário mínimo. Com Silas Malafaia o presidente da república cai na risada.

O governo contra Petra. Isso é ridículo

O Estado brasileiro se levanta contra uma cineasta porque o governante não gostou do enfoque do filme-documentário. Não vem ao caso o conteúdo, se tem viés ideológico ou não. Importa é que trata-se de uma produção brasileira, que vai concorrer ao Oscar, o que não é pouco.

Lula com o Papa semana que vem

O Papa Francisco deve receber o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva em audiência no Vaticano no próximo dia 13. O que vai ter de cotovelo ardendo por aí não é brincadeira.

IBGE derruba a máscara de Paulo Guedes e companhia

IBGE jogou uma ducha de água fria no governo e nos agentes do falso otimismo: a produção nacional da indústria recuou recuou 1,1% em 2019. Foi o pior desempenho dosúltimos 5 anos. O Jornal Nacional vinha forçando a maionese toda fez que falava em recuperação econômica. Mas diante dos dados incontestáveis do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística não deu mais pra enganar.
No embalo do oba-oba o que o governo Bolsonaro faz? Privatiza, entregua empresas nacionais estratégicas ao capital estrangeiro. Está preparando o desmonte do complexo petróleo e gás, uma das fortalezas da economia brasileira e acaba de dar sinal verde para que a americana Boeing engula a Embraer, maior fabricante mundial de aviões comerciais de pequeno e médio porte e uma das empresas de aviação de maior saúde financeira do planeta. Sem contar que é uma empresa estratégica e entregar seu controle para uma multinacional é agredir o princípio da segurança nacional.
Enfim, o governo Bolsonaro está surfando na ment…

Não se deixe derrotar por um mosquitinho metido a besta como esse aí

Acredite se quiser, mas é assim que Bolsonaro trata a questão

"Se você me arranjar recursos e meios a gente começa a providenciar a partir de agora", disse ele, irritado, a um repórter. O palavrório se torna cruel quando o risco de contágio serve de pretexto para justificar o abandono: "Se lá temos algumas dezenas de vidas, aqui temos 210 milhões de brasileiros”. . Josias de Souza (Folha de São Paulo).
O mesmo Josias questiona: será que se Bolsonaro tivesse um filho na China ele já não teria mandado buscar? Claro que teria.

Dino pode vir a ser o cara

O jornalista político Bernardo Melo Branco matou a xarada: Flávio Dino pode ser a opção da esquerda para 2022, tendo em vista o fato de que o PT anda nas cordas, sem conseguir mobilizar as ruas, mesmo com Lula solto (e com a língua solta). Diz ele: “Ainda é cedo para saber quem serão os adversários do bolsonarismo em 2022, mas a movimentação do governador do Maranhão indica que há algo de novo no front da esquerda”. Dino, um juiz federal que ingressou na magistratura em um concurso em que foi primeiro colocado quando Sérgio Moro foi o penúltimo, é governador reeleito do Maranhão, depois de aniquilar o clã do Sarney. É do PC do B, faz um ótimo governo e, ao contrário de Ciro Gomes, articula com serenidade , sem a ilusão de que é possível a esquerda chegar ao poder sem se compor com o centro, o que aliás, Lula fez em 2002.