Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2020

Como diria seu Bertoldo Brecha: "A ingunorança é que astravanca o pogréssio"

O grande problema é que as pessoas simplificam demais as questões. Claro que o Congresso Nacional não é de boa qualidade, mas é uma estupidez atacar a instituição. Ademais, se o nível de deputados e senadores é ruim, quem os mandou pra lá, pelo voto? Foram os marcianos? Vejam o caso do presidente. Bolsonaro é passível de criticas pesadas, porque ele é péssimo, mas é inadequado e antipatriótico atacar a instituição presidência da república. O que o povo precisa fazer para melhorar a qualidade dos poderes, principalmente do Legislativo e do Executivo, é se informar melhor e ter mais discernimento na hora de votar. O outro poder, o Judiciário, é reflexo disso. A sociedade precisa se olhar no espelho e procurar analisar o quadro com um pouquinho mais de inteligência e responsabilidade. O excesso de emburrecimento das pessoas é que constrói a crônica das tragédias anunciadas. As redes sociais, face book à frente, tem muito a ver com a expansão (deletéria) da insensatez. Estamos diante de dua…

Nadem, porque o comandante está no convés comemorando a saída do Moro

A revista Piauí fez um levantamento sobre as mortes por Covid 19 em São Paulo, que é aterrador: "Em 37 dias, vírus matou mais que bala e trânsito em um ano".
Mas há um dado tão preocupante quanto revoltante: apesar de todo esse crescimento da curva e de toda a tragédia que ele encerra, hospitais particulares falam em estabilização do número de casos. No Albert Einstein, um hospital de referência que atende quase que exclusivamente pacientes de alto poder aquisitivo, “ o número de internações e casos confirmados está caindo. No dia 9 de abril, a unidade Morumbi tinha 112 casos confirmados de covid-19 e 66 pacientes em UTI. Menos de duas semanas depois, no dia 20 de abril eram 83 casos e 39 internações na UTI. Além disso, o hospital aumentou o número de altas de pacientes de covid-19 – foram 260 no último dia 20”. O que esses números indicam?
Indicam que a rede hospitalar privada pode estar adotando uma politica seletiva na ocupação dos seus leitos, pelo menos nos municípios ond…

Por que o Papa Francisco virou bode expiatório da ultra-direita?

O tema é complexo e por isso não me meto a entrar nesse debate. Mas por curiosidade, pesquiso para tentar entender um pouco a origem dos ataques que vem sofrendo o Papa Francisco. O pontífice é chamado de uma das bestas do apocalipse em vídeos que viralizam na internet, compartilhados principalmente por evangélicos neopentecostais, que se acham detentores do monopólio de Deus.
Compreender a motivação disso é missão para teólogos e filósofos, mas por enquanto ouso resumir : a origem dessa campanha difamatória vem do próprio clero conservador norte-americano, que aqui no Brasil encontra respaldo de instituições religiosas de ultra-direita , algumas quase falidas mas ainda ativas, como a TFP.
Francisco atrai a ira dos conservadores exatamente por conta das suas posições revolucionárias, de defesa intransigente dos fracos e oprimidos, o que aliás é essência do cristianismo. E acreditem: por trás dessa estratégia de demonização do santo padre está ninguém menos de Steve Bannon, o bruxo amer…

Cumpra o seu papel, Aras. Só isso.

Qual o papel do Procurador Geral da República? Não é preciso ser da área do Direito para saber que é defender a sociedade e a Constituição . E o que fez Augusto Aras no pedido de investigação sobre as manifestações pró-ditadura no último domingo?Protegeu mais a pessoa do presidente Bolsonaro do que o povo e a Carta. Por que ele haveria de deixar o capitão de fora do inquérito?É público e pra lá de notório, que Bolsonaro foi o grandeincitador dos urros nazifascistas. Ou será queo baiano (que anda envergonhando a Bahia) está cego e surdo?

Eu e meu porque

De um amigo bolsonarista, que hoje me considera ex-amigo:"Por que você bate tanto no Bolsonaro?". Respondo: quem sou eu? Minhas críticas não exercem nenhuma influência sobre ninguém, a não ser sobre mim mesmo. Porém, me sinto no dever de exercitar minha consciência crítica, porque tudo o que não quero é cometer o pecado da omissão.

Impeachment seria tão ineficaz e danoso quanto a cloroquina

Impeachment? Não, nem pensar. O processo é traumático, demorado e segundo nos ensina o jurista José Eduardo Cardozo “ a idiotice e a estupidez não se caracterizam crime de responsabilidade, passível de cassação”.
Mas é preciso cortar o mal pela raiz, e só há um remédio, segundo o ex-ministro da Justiça: “ Diante de que ele praticou outros crimes, o melhor e mais rápido dos caminhos seria o procurador-geral da República denunciá-lo criminalmente e o Congresso Nacional acolher essa denúncia porque ele ficaria automaticamente suspenso do seu mandato”.
Aí é que está o X da questão, seu Cardozo: o que esperar desse baiano frouxo chamado Antônio Augusto Brandão de Aras ?

Ele trabalha pela morte e não pela vida

Bolsonaro se inspira em Trump e incentivado pela Febraban defende com ênfase cada vez maior, o “isolamento vertical”. Prefeitos do Rio e Minas, confirmaram o recebimento de um documento do Exército (Comando Leste) , solicitando dados sobre o número de cemitérios e de sepulturas disponíveis nos respectivos municípios.
Não, Bolsonaro não quer saber sobre a capacidade que o Brasil tem de salvar vidas e muito menos trabalha por isso. O que ele almeja e se movimenta, é para mapear os cemitérios e covas disponíveis para o sepultamento de vítimas da Covid 19.

Zé Simão e a pandemia. Porque o humor é essencial.

Pérolas do “Macaco Simão”, o esculhambador geral da república (UOL) : “E eu fiquei com muito medo de sonhar com o novo ministro! É mais assustador que o vírus! “ “E atenção: Remédio de Pontes contra o Covid-19 é o vermífugo conhecido como Anitta! Funk-19! Você assiste a dez clipes da Anitta, dá umas vinte reboladas no espelho e tá curado. Não é o vírus Ebola, é o vírus Rebola! Rarará!” “O Brasil não pode parar.” De bater panela! E não se esqueça: #fiqueemcasa!” : “Foto de café da manhã mostra Bolsonaro passando cloroquina no pão"

Eureka! Eureka!

O Ministro da Ciência e Tecnologia encontrou a Annita que dificilmente conquistará o coração do Dr. Cloroquina. Se o vermífugo tirar o ex-astronauta e vendedor de colchões do anonimato em que se encontra, provocará uma crise de ciúmes no presidente que passará a ver no Tonho da Lua um novo adversário para 2022. E aí, claro, o demitirá.

San Tiago Dantas e a nossa elite de merda

É atribuída ao jornalista, professor e advogado San Tiago Dantas, falecido em 1964 , a critica mais mordaz , porém consistente, que já se fez à elite brasileira (composta por grupos sociais que se julgam superiores, pois que detentores do capital). “A India tem uma grande elite e um povo de merda; o Brasil tem um grande povo e uma elite de merda”, cunhou Dantas. Elio Gaspari resgata em artigo publicado na Folha de São Paulo uma fala na mesma linha, que Tancredo Neves escreveu mas não leu, porque foi para o Hospital de Base antes da posse que não tomou. “Temos construído esta nação com êxitos e dificuldades, mas não há dúvida, para quem saiba examinar a História com isenção, de que o nosso progresso político deveu-se mais à força reivindicadora dos homens do povo do que à consciência das elites”. Essa pandemia está mostrando que tanto San Tiago quanto Tancredo estavam cobertos de razão. Com raríssimas exceções, os barões da medicina privada, da indústria, do comércio e do mercado finance…

Governo demite chefe do Ibama para proteger devastadores da Amazônia

O desmatamento voltou com tudo na região amazônica, onde garimpeiros e madeireiros invadem área indígenas, espalham coronavírus e pânico nas aldeias. Segundo o Instituto Imazon, o desmatamento cresceu mais de 200% em março de 2020 em relação a março de 2019. Pressionado por fiscais que lutam contra o governo para cumprir a lei, o diretor do Ibama, Olivaldi Azevedo, fez vistas grosas a uma ação de fiscalização no Pará, e acabou demitido pelo ministro do meio ambiente Ricardo Sales, o devastador das florestas.
A demissão ocorreu, evidentemente, depois de reportagem do Fantástico mostrar no último domingo a megaoperação no Sul do Pará, com o objetivo de afastar , madeireiros, garimpeiros e grileiros de terras indígenas. Além de aumentar a derrubada da mata, o governo está construindo o cenário para nova onda de incêndios na região, porque as áreas de mata nativa que estão tombando agora serão queimadas logo ali adiante.

A filósofa e psicanalista Viviane Mozé vê Bolsonaro como referência do mal pelos próximos 50 anos, pelo menos

“O coronavírus impossibilita que Bolsonaro continue escondendo os delitos cometidos por ele e sua família, de acordo com a psicanalista. "Eu não sei se ele se infectou ou não, mas a crise do coronavírus impossibilitou, felizmente, esse absurdo que se chama Bolsonaro. É um governo criminoso, é uma família criminosa, eles vão sair desse governo diretamente para a penitenciária por crime comum, não é por corrupção que eles serão presos, serão presos por assassinato. Eles estão envolvidos com coisas que todo mundo está cansado de saber, só que como eles estão no governo eles manipulam o sistema, então é muito dificíl prender, mas o coronavírus expôs uma face do Bolsonaro que realmente impossibilita qualquer coisa”, disse. Ela cravou que Bolsonaro será visto como referência do mal nos próximos anos e que ele impossibilitou uma eventual volta da extrema direita ao poder. “Um dirigente que põe o seu povo a se contaminar não só perderá seu espaço, ele vai ser referência do mal para o rest…

Notícia ótima, desde que não relaxemos

A notícia é boa. Foi divulgada em primeira mão pelo blog Café com Jornalista, do amigo Luis Fernando Cardoso:

“Maringá largou na frente na adoção de medidas de quarentena, como o fechamento do comércio em 20 de março, quando o município tinha apenas cinco casos confirmados da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus e que já resultou na morte de 97,2 mil pessoas no mundo. Esse isolamento social antecipado – em relação a outras grandes cidades – foi determinante para o achatamento da curva de infecção pela covid-19. Contudo, o atual afrouxamento da quarentena é preocupante. A constatação é de nota técnica do Observatório das Metrópoles da Universidade Estadual de Maringá (UEM) obtida em primeira mão pelo Café com Jornalista. O estudo foi realizado pela coordenadora do Observatório, Ana Lúcia Rodrigues, e pelos pesquisadores Brian Ribeiro de Melo e Carla Franciele Höring, que utilizaram o modelo matemático SIR (Suscetíveis, Infectados e Recuperados) o software R (R Core Team, 2019),…

Direto do túnel do tempo

Olha só o que o amigo Kaltoé (talentoso cartunista) encontrou: uma ilustração que ele fez para um texto que escrevi na coluna que eu assinava na Gazeta Maringaense, lá se vão quase 30 anos. Inspirado na música do Zé Ramalho, comentei a superlotação dos ônibus urbanos e intermunicipais.
O saudoso Lukas tinha feito algo parecido, só que não relacionado a ônibus, mas a outros veículos de transporte, acho que vans e micro-ônibus de transporte escolar. A charge do Lukas virou tema de redação de um vestibular da UEM.

A fritura de Mandeta continua no Palácio do Planalto

"Médico não abandona paciente", disse Mandeta ao ser questionado sobre seu rompimento com Bolsonaro e possível demissão. Bolsonaro chamou o ministro em seu gabinete e os dois acertaram os ponteiros. Mandeta começou a defender as idéias estapafúrdiias do presidente sobre o combate a pandemia , mas a coisa continua ruim pro lado dele. Veja este diálogo entre o Minisro Onyx Lorenzone e o deputado Osmar Terra, uma das aves de rapina que sobrevoa Brasilia:

Onyx: “Eu acho que esse contraponto que tu tá fazendo…” Terra: “É complicado mexer no governo por que ele tá…” Onyx: “Ele (Mandetta) não tem compromisso com nada que o Bolsonaro está fazendo.”
Terra: “E ele (Mandetta) se acha.”
Onyx: “Eu acho que (Bolsonaro) deveria ter arcado (com as consequências de uma demissão)…”
Terra: “O ideal era o Mandetta se adaptar ao discurso do Bolsonaro.”
Onyx: “Uma coisa como o discurso da quarentena permite tudo. Se eu estivesse na cadeira (de Bolsonaro)… O que aconteceu na reunião eu não teria segurado…

Mandeta contra Mandeta. Qual deles é o verdadeiro?

O JN se absteve de criticar a nova postura do ministro Mandeta, que depois do encontro de hoje com seu chefe,desdisse tudo o que vinha dizendo sobre a pandemia. Mas na edição de uma entrevista anterior com a que concedeu após as entrevistas sobre o cloroquina, o telejornal desmoralizou o ministro, de um modo sutil que poucos perceberam. Primeiro ele aparece defendendo de maneira implícita o medicamento propagado por Bolsonaro e depois criticando duramente o uso da cloroquina, citando como efeito colateral devastador a arritmia cardíaca que pode levar o paciente à morte. Enfim, a Globo mostrou dois Mandeta, o de antes e o de depois da enquadrada que recebeu no Palácio do Planalto. Se o ministro gozava de algum prestigio com a comunidade científica devido à postura firma que vinha tenho na condução das ações contra o coronavírus, depois dessa perdeu o respeito. Nenhuma biografia resiste à tamanha falta de hombridade.

Equilíbrio e muita calma nessa hora

É compreensível que as pessoas estejam agoniadas com a situação financeira. A coisa está difícil pra todo mundo e os boletos não deixarão de ser emitidos apesar da pandemia. Alguns, como aquele dono de lava-jato detido com força desproporcional pela Guarda Municipal de Maringá, se desesperam. Nem todos têm estrutura psicológica para segurar a onda e chegam ao paroxismo. Mas é preciso compreender que por mais duras que sejam as medidas de isolamento social, se isolar é preciso. Se não fizermos isso, corremos o risco de entrar para o clube dos países mais afetados, “galardões” hoje ostentados pela Itália, Espanha e Estados Unidos. O comércio precisa retomar seu dia-a-dia, a vida da nossa cidade, por exemplo, precisa voltar ao normal o quanto antes. Mas não nos precipitemos, porque tudo o que ninguém deseja ver é empilhamento de corpos, invés de calçadas cheias e filas nas lojas.

No dia do jornalista me pego pensando:

Como ficaria a sociedade brasileira diante dessa pandemia, não houvesse um jornalismo comprometido com o seu verdadeiro papel social ? De que mecanismo disporia o povo para se defender das fake news ? Imagine a doença se alastrando devido à falta de cuidados e o povo, navegando na desinformação total , acelerando o passo rumo ao precipício. A reflexão é sim, mórbida, mas oportuna nesse 7 de abril, em que o calendário gregoriano registra o Dia do Jornalista. A data foi instituída pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em 1931, em homenagem a Líbero Badaró, morto um século antes por seguidores do Imperador Dom Pedro I, a quem combatia. Sou jornalista há meio século e me orgulho da profissão que abracei, sentimento que compartilho com as dezenas de bons jornalistas maringaenses que, como eu , continuam na labuta.
PARABÉNS PRA NÓS.

O que você acha de:

. Alguém que aplaudiu o massacre de sem terra em Eldorado dos Carajás . Elogiou milicianos que fuzilaram 11 jovens na periferia de Salvador . Disse que o Brasil só tem jeito se tiver uma guerra civil,
começando por matar 30 mil pelo
menos . Que disse a um grupo de bilionários na Hebráica do Rio
que negros quilombolas não servem
nem pra procriar e pesam em arroba . Que pobre é título de eleitor em uma mão e o diploma de
burro na outra . Que tem um filho envolvido com milícias que levam terror à comunidades pobres do Rio . Que gravou vídeo andando por Copacabana exibindo uma
toceira de capim e dizendo que
aquilo era comida de nordestino . Que tem como ídolo uma besta humana chamada Brilhante
Ustra. Tem muito mais coisas, que você pode comprovar fazendo uma ligeira pesquisa no Google e no Youtube. Mas, só pra ficar nisso, se você achar que uma pessoa dessa é cristã e tem amor ao país que governa, então lhe pergunto: Que cristão é você? Que cidadão é você? Que brasileiro é você?

Solução há, dinheiro tem e não é pouco, segundo quem sabe muito de economia

Se o governo fizer rápido o pagamento de R$ 600,00a 70 milhões de brasileiros, gastará nos três meses de radicalização do isolamento social que o país precisa cumprir, 42 bilhões de reais por mês. Esse dinheiro estará circulando e portanto, retroalimentando a economia, de maneira tal, que ao sairmos da crise, o país estará pronto para retomar com mais segurança a sua recuperação econômica.
Falta dinheiro pra isso? Não. Não falta. Ciro Gomes, que é economista dos bons eEduardo Moreira, um ex-banqueiro e economista porreta, informam que o país tem hoje no caixa único do tesouro da União, 1 trilhão e 355 bilhões de reais, dinheirama que está guardado para girar a dívida pública. Some-se a tudo isso, a possibilidade do governo taxar lucros e dividendos e também as grandes fortunas, o que garantiria o aporte de 200 bilhões de reais por ano.
A solução para tornar a quarentena menos traumática para o povo brasileiro, está aí. Só está faltando um presidente que tenha liderança, compromisso com…

O esvaziamento do negacionismo criminoso

Volta e meia a gente vê cenas ridículas de bolsomínions de megafone pregando o ódio para defender o mito nas ruas. Isso acontece também em Maringá. Mas o número diminui a cada dia, porque o povo está acordando contra a imbecilidade dos que insistem em negar a ciência, a medicina, a lógica e o bom senso. Não me venham com essa conversa de que isso é liberdadede expressão, porque defender práticas que causam a morte de centenas e milhares de pessoas é defender o genocídio.