3 de agosto de 2012

Um fato, duas versões

"Diante do bom desempenho dos candidatos do Partido Progressista Roberto Pupin (Maringá) e Marcelo Belinati (Londrina) nos debates da televisão Bandeirantes, o que aumentou as possibilidades de vitórias no 1º turno, Ricardo Barros vai adiantar o início da licença do cargo de secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul. A licença, sem remuneração, já havia sido anunciada por Barros no início do ano e foi confirmada em coletiva na semana passada em Curitiba. O período vai de 10 de Agosto até o fim das eleições. Barros comunicou sua decisão nesta sexta-feira (3) ao governador Beto Richa".

. Fábio Canpana, porta-voz de Barros na capital

"Ricardo Barros (PP) mudou de estratégia: não vai mais entrar em férias. Optou por um pedido de licença não remunerada para poder “se lançar de cabeça nas campanha de Maringá e Londrina”. Ele vai deixar a secretaria de Indústra e Comércio na próxima sexta, dia dez. A aposta é que ele não volte mais ao cargo, dado ao desgaste da notícia-crime com pedido de prisão cautelar do Ministério Público ao Tribunal de Justiça, a qual aguarda despacho do desembargador Rotoli de Macedo. O pedido de licença teria sido acertado com o governador Beto Richa".

. Cicero Catani , blogueiro independente, que deu em primeira mão a notícia do  pedido de prisão cautelar de Barros.

Nenhum comentário: