Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

O debate deixou claro quem é quem nessa disputa pelo poder local

O debate de ontem na RPC , reconheçamos, não foi engessado, como costumava ser os até agora realizados em eleições anteriores. Com quatro candidatos o debate fica mais ágil, mas franco, mais aberto e menos maçante. Sem dúvida que melhora o nível, não por conta do regulamento, mas pelo fato de ter na bancada apenas os candidatos eleitoralmente viáveis. Como este foi o último antes da eleição e realizado em horário nobre da toda poderosa, certamente teve uma audiência maciça. Acho que serviu para boa parte dos ainda indecisos definir em quem votar, e também, em quem não votar. Ficou muito claro que Humberto Henrique e Ulisses Maia são mesmo os candidatos que encarnam a oposição ao grupo que domina a política local há 12 anos. Silvio Barros tentou, por várias vezes, desqualificar este papel que Maia assumiu desde o início da campanha, lembrando que o mesmo foi seu chefe de gabinete por quase oito anos e tudo o que ele Silvio, assinava enquanto prefeito, passava evidentemente pelas mãos …

Sem engessamento o debate fica mais aberto. Foi assim o da RIC TV. Muito bom

Muito bom o formato do debate da RIC TV. Foi o menos engessado que as emissoras de televisão da cidade promoveram até agora. Só com quatro candidatos o jogo fica mais franco, mais aberto e o enfrentamento se dá. Como era de se esperar, Silvio Barros foi o mais questionado , por razões  óbvias. Se expressando bem mas com pouca objetividade, Silvio teve dificuldades de responder algumas questões que são uma espécie de calcanhar de aquiles do grupo Barros, que domina a política local há 12 anos . As duas mais delicadas , colocadas com muita ênfase por Ulisses e Humberto, eram relativas ao lixo e ao transporte coletivo, objetos de investigação do Ministério Público. Ulisses se mostrou nervoso em alguns momentos, mas sabia onde bater e em quem bater. Por isso pegou pesado também em Quinteiro, associando-o à situação, tanto em nível municipal quanto estadual e lembrando que Quinteiro apoiou em todos os momentos ações anti-povo do governador Beto Richa, caso do pacotaço e da a agressão a pro…

Ethos questiona partidarização da Lava-Jato

Em nota publicada em seu site, o Instituto Ethos, que desde 1999 trabalha junto a empresas o conceito de responsabilidade social,  apoia a Operação Lava-Jato , mas faz ressalvas. Uma dessas ressalvas é que não haja foco partidário e nem vazamentos seletivos: “Apoiamos o avanço da operação no âmbito dos marcos constitucionais, sem foco partidário, vazamentos seletivos ou qualquer tipo de influência de interesses alheios às suas metas. Ela tem de ser ampla e irrestrita, devendo prosseguir enquanto houver irregularidades a apurar, independentemente de quem atingir, esteja essa pessoa no poder ou não. Hoje, somente 5% dos condenados na Operação Lava-Jato são políticos. Sabemos que há foro privilegiado, mas é necessário obter, de fato, progressos na celeridade e na efetivação dos processos que envolvem a classe política. As companhias envolvidas em casos de corrupção devem ser responsabilizadas apropriadamente, e não ser salvas pelo impacto econômico que suas condutas causam. Apesar do atual…

Jurista diz porque procuradores pisaram na bola

Do jurista e professor da PUC (SP) Pedro Estevam Serrano sobre o show midiático dos procuradores:
“ A entrevista dos procuradores tem pontos muito graves. Um deles chama muito a atenção. O ex-presidente foi acusado de ser o líder supremo de uma organização criminosa. Isso não deveria ocorrer antes de qualquer condenação e com amplo direito de defesa. Nenhum agente público, mesmo um agente acusador, não pode ir a público fazer essa afirmação sem que o processo tenha chegado ao fim. Os procuradores teriam de ser mais sensatos e contidos na hora de se expressar. É dever deles garantir a imagem pública, a honra e outros direitos fundamentais de um investigado ou réu. Mas neste caso foi ainda pior…  O ex-presidente foi chamado de chefe de organização criminosa sem que a denúncia lhe impute o crime de participação em organização criminosa. Nem havia essa acusação entre aquelas elencadas. Portanto, trata-se de uma afirmação político-partidária do representante do Ministério Público. A atuação …

Ele vem aí

Kim  Kataguiri e Paulo Martins juntos numa palestra em Maringá  dia 23 para falar sobre os caminhos de um novo Brasil. Tanto Kim quanto o deputado Martins são expressões máximas do reacionarismo e neofascismo  nacional. Como diria Zé Birosca: zulivre.

Segundo turno: para Silvio é aí que mora o perigo

Não há ainda nenhuma pesquisa oficial divulgada até o momento mas as sondagens internas das coligações apontam para um segundo turno em Maringá. É praticamente certo que Silvio estará lá, o que assusta o síndico do “condomínio”  que estaria preparando um arrastão para ganhar no primeiro turno. Um eventual segundo turno teria Ulisses Maia ou Wilson Quinteiro e  com qualquer um dos dois, Silvio terá dificuldades extremas de conquistar o terceiro mandato de prefeito.
Pelo que se observa nas ruas, Ulisses e Quinteiro estão pau a pau, mas a candidatura de Quinteiro, pelo menos aparentemente, exibe mais musculatura. Humberto Henrique, um candidato altamente qualificado, padece da falta de estrutura e da rejeição ao PT que em Maringá é muito grande. Por conta disso é visível que as principais lideranças do Partido dos Trabalhadores parecem meio escondidas, evitando maiores exposições. Some-se a isso o fato de que a aguerrida militância, que em passado recente fazia toda a diferença, já não é…

Tá tudo dominado!

"Ontem Janot abriu mão das sutilezas, dos rapapés, das manobras florentinas, dos disfarces para sustentar a presunção de isenção e rasgou a fantasia, nomeando o subprocurador Bonifácio de Andrada para o lugar de Ela Wieko, na vice-Procuradoria Geral. Não se trata apenas de um procurador conservador, mas de alguém unha e carne com Aécio Neves e com Gilmar Mendes", diz o jornalista Luis Nassif; segundo ele, as acusações contra o senador, apontado na pré-delação da OAS como beneficiário de propinas na Cidade Administrativa, desaparecerão de vez do noticiário e da PGR”
   .   Minas 247

Cara-a-cara com servidores? Nem pensar

O candidato Silvio Barros II não compareceu a um encontro com os servidores municipais ontem à noite no Luz Amor. Teria sido por problemas religiosos. Do por do sol da sexta-feira ao por do sol de sábado o adventista  não trabalha. Tudo bem, há que se respeitar a religiosidade das  pessoas. Mas numa campanha eleitoral em que o candidato busca o aval dos eleitores para obter um mandato, isso não faz sentido. Minha curiosidade agora é saber como Silvio fará num eventual debate da Globo, que é sempre na última sexta antes do pleito, geralmente às 22 horas. Ante a perspectiva de vencer no primeiro turno, certamente não irá. Havendo segundo turno, uma possibilidade real, principalmente diante do número de candidatos de ponta (Ulisses, Humberto e Quinteiro), o debate será inevitável. Bem, na Globo não creio que SBII deixe de comparecer, como não deixou na eleição de 2004. Mas em se tratando de encarar frente a frente os funcionários municipais,  em cujas cabeças o grupo político liderado pe…

Mais uma da "pinguela para o abismo"

Regressão aos direitos trabalhistas. Era isso que movia a mídia, o grande empresariado e boa parte de deputados e senadores que do povo só querem o voto. Ninguém estava preocupado com o combate à corrupção coisíssima nenhuma. E aquele exército de pessoas de bem, movido pela ingenuidade foi pras ruas de verde e amarelo gritar “fora Dilma!”, “”Lula na cadeia” e “o PT banido da política brasileira”. Enquanto isso, corruptos de vários outros partidos, como PSDB, PMDB e PP,voavam em céu de brigadeiro. Está claro agora que o combate à corrupção era apenas pretexto para que se pudesse tramar o golpe com mais tranqüilidade, sem que a população se apercebesse da tramóia.  Michel Temer está mostrando a que veio. Até elevação da jornada de trabalho para 12 horas diárias está sento proposta, o que acaba legitimando aquela  afronta do presidente da CNI com sua proposta de 80 horas de trabalho por semana no Brasil.
Isso é apenas o começo, porque a retirada de direitos dos trabalhadores vem em cad…

Povo de Sucupira, ou melhor, de Maringá!!!

É Maringá, no Paraná, mas podem chamá-la de Sucupira. Lá, como na fictícia cidade do saudoso Dias Gomes, também tem coronel. Só muda o nome. Em vez de Odorico Paraguaçu, é Ricardo Barros, que por acaso é o falastrão “sinistro” do governo (fora) Temer. O cara manda no prefeito, na imprensa, nos vereadores e agora começa a dar as cartas no judiciário também. E ai de quem ousa contrariá-lo como fez o jornalista Ângelo Rigon, que produz um blog e tem a péssima mania de falar a verdade sobre o dono da cidade. Neste período eleitoral Rigon tem sido agraciado com ações judiciais dia sim e outro também. Todas sem pé nem cabeça, sem nenhum fundamento, mas a intenção é aporrinhar, tirar o foco. E assim, de processo em processo, e sem muito alarde, a liberdade de expressão vai para as cucuias. Eu pediria que meus amigos jornalistas de Londrina, dessem uma olhadinha com atenção para o que está rolando na terceira maior cidade do Paraná.      .  Antonio Santiago, no blog Paçoca com Cebola do Cláudi…

O exterminador do passado pode voltar

Há três anos postei esse comentário, expressando a minha e a indignação dos maringaenses que prezam pela memória da cidade. Os protestos no entorno do prédio da rodoviária velha que, ao invés de ser demolido, deveria era ser restaurado, foram muitos e ruidosos. Mas de nada adiantou, o exterminador do passado e do futuro da "Cidade Canção" Silvio Barros II , insensível como sempre , colocou tudo no chão. Agora ele quer voltar, e o pior é que deve voltar, ao comando da cidade.Certamente voltará para tornar Maringá, que nas suas duas gestões anteriores virou capital nacional da multa de trânsito, em capital dos aplicativos. Tomara que o eleitorado pense nisso. Se não levar nada disso em conta, restará a gente torcer para que haja aplicativos também para monitorar os aditivos, o inchaço da máquina com CCs e a qualidade dos prédios públicos , para que não tenham que ser reformados pouco tempo depois de inaugurados. Que os anjos digam, amém!


“O maringaense tinha muito que se orgulh…

FICA COMBINADO ASSIM: A CASA GRANDE ENTRA COM A SOLA DA BOTA E A SENZALA, COM A BUNDA

Vem aí a PEC 241 para colocar de vez a corda no pescoço dos trabalhadores, ativos, aposentados ou beneficiários de seguro saúde, ou desemprego. Mas não só deles, da pulação pobre em geral, porque a palavra de ordem é cortar gastos com saúde e educação, além de promover uma verdadeira lipoaspiração na Seguridade Social, Previdência à frente do pelotão de fuzilamento. Uma vez aprovada esta Proposta de Emenda à Constituição, estará sacramentado o envio dos capítulos de proteção social da Carta Magna para a lata do lixo. A PEC é, na verdade, a cereja do bolo da elite empresarial brasileira em lua de mel com o governo Temer, que só encontrou esta saída para o ajuste fiscal. Mexer na política de juros extorsivos, nem pensar. Tentar salvar o caixa do tesouro com a repatriação da dinheirama de respeitáveis senhores do mundo econômico e político que dorme tranquila em paraísos fiscais, é fora de questão. Menos ainda há que se pensar em apertar o torniquete da taxação tributária sobre os renti…

Revelações sobre parte da trama que derrubou Dilma

. do portal DCM

O jornalista Elcio Cabral Melo foi assessor de imprensa do presidente de uma federação de hospitais. Autor de artigos assinados pelo chefe, teve textos publicados em jornais como Folha, Estadão, O Globo e Valor Econômico. Em seuFacebook, ele contou sua experiência escrevendo “coisas que abomina” para “aquecer o caldeirão em que colocaram a democraticamente eleita presidenta Dilma Rousseff”.
Peço desculpas por ter colaborado com essa sujeira, e quero me justificar dizendo que eu estava tentando trabalhar honestamente, que entrei em depressão nesse trabalho e (ainda bem!) fui demitido. Foi entre julho de 2014 e junho de 2015 que trabalhei como jornalista, assessor de imprensa, repórter e ghostwriter do Sindhosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP) e Fehoesp (Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP) e lá ajudei a “aquecer o caldeirão” que colocaram a democraticamente eleita presidenta Dilma Rousseff. Um gol…