Pular para o conteúdo principal

Postagens

Guedes quer acabar com a indústria da Construção Civil e botar milhares de engenheiros no olho da rua

O presidente do Clube de Engenharia, Pedro Celestino, disse que a decisão anunciada em Davos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes , de acabar com a política brasileira de compras governamentais e liberar também o mercado brasileiro para empresas internacionais, vai acabar com as empresas brasileiras e aumentar de maneira dramática o número de engenheiros desempregados. O problema não é a concorrência, ressalta, é o fato do governo querer atrelar os serviços de obras de engenharia à concessão de financiamentos. 
“Isso vai nos colocar em uma posição de dependência absoluta do investidor externo. É mais um passo no sentido da recolonização do Brasil”, disse o Celestino. Segundo sua avaliação "não é o Estado que contrata o serviço, e sim o investidor financeiro, que traz com ele a projetista, a construtora e a montadora dos serviços de engenharia”.
A política anunciada por Guedes, então, complementa uma política de destruição da engenharia brasileira. “Há uma política deliberada de …
Postagens recentes

Uma reflexão dolorida, mas necessária

A Constituição é a Bíblia que rege a cidadania para os cristãos sensatos. A Bíblia é a constituição que rege os conceitos de moralidade na nao dos insensatos. Deus se alegra dessa confusão? Acho que não. Principalmente porque a comandar tal distorção estão líderes de denominações, que professam mais o amor por Mamom do que por Nosso Senhor Jesus Cristo. Edir Macedo, por exemplo, concentra suas pregações na pedição de grana “para a obra do Senhor”. Waldemiro Santiago fala em dinheiro o tempo todo em suas pregações; RR Soares coloca até homens de terno preto correndo a sacolinha no meio da multidão de fiéis que frequentam seus templos e Silas Malafaia , bem a moda Tio Patinhas, parece ter $ na menina dos olhos.
É nas mãos dessa gente que a banda toca na Câmara Federal, onde os evangélicos mantém uma bancada de 107 deputados (21% dos parlamentares da Casa).No Senado, são 15 dos 81 senadores (18,5%). Isso não teria relevância não fosse o trabalho dessas bancadas voltado para a construção d…

Todos contra o nazi-fascismo que Bolsonaro encarna

“O Brasil vive uma conjuntura de trevas, uma ameaça objetiva à vida democrática. Quem tem responsabilidade com o Brasil precisa combater esse risco da ameaça nazista sem nos preocuparmos com os rótulos”, disse o governador do Maranhão Flávio Dino, que dialoga com várias lideranças políticas para criar uma frente democrática capaz de barrar o avanço do nazi-fascismo no Brasil.

E o vento levou...

Lembram quando a então presidente Dilma falava em ensacar vento? Ela foi ridicularizada pela direita asquerosa (e burra) , que não entendeu que a frase foi uma metáfora para anunciar um grande projeto de incentivo à energia eólica. A propósito, alguém sabe dizer por onde anda este incentivo? Já sei, o vento levou.

Guedes, o cretino

A destruição da floresta amazônica é feita com motosserra , tratores, camimhões, correntões e escavadeiras hidráulicas, entre outros equipamentos. Isso custa muito dinheiro. E aí vem o escroto do Paulo Guedes dizer em Davos que, quem destrói a mata virgem são os pobres? Cretino.

Cadê a caixa preta ?

O BNDES não investe em países estrangeiros, investe em empresas brasileiras que operam no estrangeiro e com isso cria emprego aqui. Essa conversa de que o governo Lula deu dinheiro pra Cuba, pra Venezuela, para países africanos, é coisa alimentada pela canalhice e que acaba convencendo um monte de imbecis. Isto ficou provado agora no relatório final da auditoria internacional, pela qual o governo Bolsonaro pagou R$ 48 milhões, porque tinha obsessãopela abertura da tal caixa preta do banco. Não provaram porra nenhuma.

Guedes Gafanhoto falou em nome do Brasil em Davos

A culpa pela fila no INSS é sim, de Paulo Guedes

                             . Por KENNEDY ALENCAR, de BRASÍLIA
A volta da enorme fila para pedir aposentadoria é responsabilidade do ministro da Economia, Paulo Guedes, que não entende de gestão pública e tem muito gogó para soltar balões de ensaio. Ele não entrega, para usar um termo caro ao mercado. Há vários fatores que explicam o acúmulo de pedidos, mas Guedes está no poder há um ano. A fusão de vários ministérios sob sua alçada, acabando com a pasta da Previdência, deu no previsto há um ano neste espaço: a estrutura administrativa de Bolsonaro geraria problemas de gestão. Acrescente-se que a Previdência é vista como problema pelo atual governo. Interessa a Guedes o desmonte da área social. Segurar aposentadorias na boca do caixa ajuda no ajuste fiscal, com os mais pobres pagando uma conta salgada. Nos últimos anos, foi abandonado o contrato de gestão na Previdência, o que estimulava a produtividade de servidores. Vagas abertas foram canceladas. O último concurso para o setor acontec…

Aliança esquisita, mas viável para 2022

Ciro e Maia se unem para 2020 e podem estar juntos em 2022. Do ponto de vista politico-ideológico é um monstrengo, mas do ponto de vista prático, quebra as linhas da polarização bolsonarismo x lulismo. Não vai aqui nenhum juízo de valor com relação a este ajuntamento PDT-DEM, mas a constatação óbvia que isso altera radicalmente o cenário, que hoje é do “nós contra eles”. Só lembrando que se em 2002 Lula não tivesse feito aquela composição com o grande empresário mineiro José de Alencar, dificilmente teria chegado lá.

O nazismo como inspiração

O secretário de Cultura, Roberto Alvim, escolhido a dedo pelo presidente Bolsonaro para o cargo, usou uma citação de Joseph Goebbels para anunciar o novo valor do Prêmio Nacional das Artes, que será de R$ 20 milhões. Em uma live, ele fala com um fundo musical de hinos nazistas: “ A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”.
Tudo muito bem, tudo muito bom, não fosse a a fala toda ela centrada em conceitos de Goebbels, o ministro da propaganda de Adolf Hitler. “A arte alemã da próxima década será heróica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”, disse Goebbels. Perceberam?

Conselhos da ministra Damares aos jovens: não trepem antes do Carnaval

A ministra Damares decidiu que, para proteger as meninas de gravidez indesejada é preciso que elas entrem num regime de abstinência sexual. E para proteger elas e eles de uma eventual contaminação pelo vírus da Aids, nada mais prudente do que evitar o sexo, principalmente neste período pré-crnavalesco, e claro, durante a folia. Por que ao invés de lançar mão de um programa tão cretino e hipócrita, o governo não gasta verbas e energia com campanhas educativas? Eu disse educativas e não falso-moralistas. A campanha proposta pela rainha azul-rosa da deusa da goiabeira é , antes de tudo, uma afronta aos direitos humanos, uma agressão à inteligência das pessoas. Este suposto viés ético humano-moralista, é de um ridículo atroz. Ele se soma ao festival de baboseiras e sandices que o governo Bolsonaro vem incrementando no país desde o dia 2 de janeiro. Lembram que há exatamente um ano a ministra Damares, defensora intransigente de falsos valores éticos e morais, disse que ela conseguisse retard…