Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destruição covarde de lavoura do MST destinada a doações

. Por Ricardo Kotscho (UOL)
Essa notícia você não vai ler em nenhum jornal nem ver na televisão. Vem de um outro Brasil, que está fora da mídia. Aconteceu na sexta-feira, nos fundões do Brasil, lá onde a vida pulsa e a solidariedade move o trabalho de trabalhadores rurais, no acampamento Valdair Roque, de Quinta do Sol, no Paraná, que plantam hortaliças para doar a famílias carentes durante a pandemia. Logo cedo, Victor Vicari Rezende, um dos proprietários da área, que pertencente à Usina Sabarálcool, acompanhado de 14 homens, alguns encapuzados, e de dois tratores, deu a ordem para a destruição das lavouras em fase de colheita plantadas por 50 famílias do Movimento Sem Terra (MST No mesmo dia, a Horta Comunitária Antonio Tavares, das comunidades Terra Livre e Mãe dos Pobres, doaram 1500 quilos de alimentos orgânicos a 35 famílias da Aldeia Indígena Alto Pinhal e ao Lar dos Idosos João Paulo II, em Clevelândia. Desde o dia 9 de março, no início da pande…
Postagens recentes

Filhos de Gonzaguinha e netos de Gonzagão repudiam uso de música do avô em live de Bolsonaro

Amora Pêra, Daniel Gonzaga e Nanan Gonzaga divulgaram nas redes sociais a seguinte nota protesto: 

"Diante da impotência e da impossibilidade de processo por propaganda indevida, por dupla apropriação, da canção de Luiz Gonzaga e Zé Dantas e do projeto do Rio São Francisco; nós, filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Jr, netos de Luiz Gonzaga, o Gonzagão, apresentamos uma NOTA DE NOJO diante deste governo mortal e suas lives. Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus”

Habemus arcebispo!

O Papa Francisco anunciou ontem a nomeação do novo arcebispo de Maringá. É Dom Severino Clasen, quem vem de Caçador, Santa Catarina. Ele sub stitui do Anuar Batisti, que renunciou ao ministério por problemas de saúde. O bisbo de Umuarama vinha atendendo a Arquediocese de Mariná interinamente.

Tânato e as ligações perigosas do clã

Tânato é o nome da operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro que prendeu agora de manhã dois integrantes do chamado Escritório do Crime, o mesmo que era comandado pelo capitão Adriano (morto na Bahia)e ao qual estaria ligado o Queiroz. Adriano e Queiroz sempre tiveram estreita ligação com o clã Bolsonaro, lembrando que o primeirotinha a mãe e a mulher como assessoras de Flávio e o segundo foi durante 10 anos uma espécie de “faz tudo” da família Bolsonaro. E por que Tânato? Informa o “São Google”, que Tânato é filho de Nix, que representa a noite, a escuridão, a personificação da morte. Enfim, o deus da morte na mitologia grega. Muita gente não entende porque o assassinato da vereadora teve tanta repercussão, inclusive internacional. O noticiário tem deixado cada vez mais claro, que Mariele foi morta porque denunciava da tribuna da Câmara Municipal do Rio a atuação das milícias e sobretudo , a violência policial, que aterroriza até hoje as favelas cariocas. Em várias reportagens, jornais…

Xiita da economia + xiita da política = desastre social

Paulo Nogueira Batista Jr. faz uma análise critica profunda à política econômica de Paulo Guedes, que se difere pouco de Bolsonaro, já que  ambos são dois lados da mesma moeda. Economista de renome internacional, Batista desmascara o posto Ipiranga e seu fundamentalismo econômico:
“O presidente Bolsonaro sofre rejeição e críticas crescentes. Curiosamente, a área econômica do seu governo nem tanto. Pode até escapar de um eventual naufrágio. Para alguns setores influentes (nem preciso dizer quem são), tudo se passa como se o ministro da Economia e sua equipe estivessem em uma esfera à parte e precisassem ser preservados de alguma maneira. Mas é uma ginástica e tanto. Bolsonaro e Guedes são dois lados da mesma moeda. 
A fragilidade da tentativa de separá-los salta aos olhos. Bolsonaro vem caprichando no esforço de desorganizar e desestabilizar o país, não há dúvida. Poucos se equiparam ao presidente em matéria de talento destrutivo. Como ignorar, entretanto, que ele conta com a sincera col…

O silêncio do sepulcro caiado

Há um ano e meio Bolsonaro vem devastando o Brasil, politica, econômica e moralmente. De repente se calou. E tem recebido elogios pelo seu silêncio, que não é decorrente de outra coisa que não da prisão de Queiroz. Até o Baianinho Engraxate sabe que se Queiroz abrir a boca a casa cai. Para piorar, além de Queiroz, tem a mulher do Queiroz, o “Anjo” e o celular misterioso do Bebiano.

Devolva que esse filho não é seu !

Brasilia nasceu do sonho do imperador Dom Pedro II. Foi até colocada na primeira Constituição do Brasil. Está lá no artigo 3º. : “ Fica pertencendo à União, no planalto central da República, uma zona de 14.400 quilômetros quadrados, que será oportunamente demarcada para nela estabeIecer-se a futura Capital federal”. Só na década de 1950, um mineiro de Diamantina, peitudo como ele só, transformou o sonho em realidade. Pois não é, esse menino, que Dom Pedro também sonhou com a transposição do Rio São Francisco? Pois é, a materialização desse sonho começou bem mais tarde, pelas mãos de um pernambucano de Garanhuns, que de torneiro mecânico chegou a líder sindical e a presidente da república. Mas aí, quando 94% da obra estava concluída, chega um ex-capitão metido a besta , ergue os braços e toma para sim a paternidade de uma obra que ele jamais teria peito e capacidade para se quer começar.

Privatizar a água é um crime de lesa pátria

Em lugar nenhum do mundo a privatização da água e da coleta e tratamento de esgoto deu certo. No Brasil, um dos países com maior potencial de água doce do planeta, entregar essa riqueza para o capital privado é criminoso. Olha só: França, Argentina, Índia e Japão, bem que tentaram mas estão voltando atrás. Motivo: aumentos absurdos das tarifas e falta de investimento. Nos Estados Unidos, segundo levantamento do deputado carioca Marcelo Freixo, apenas 6% dos municípios entregaram seus sistemas de saneamento a empresas privadas.
A Inglaterra caiu na esparrela de privatizar a sua água e se deu mal. A população passou a pagar tarifas abusivas e as empresas tiveram lucratividade de 142% nos últimos 9 anos. Aprendamos com a Alemanha, que rompeu uma parceria público-privada que tinha para abastecer Berlim, porque ao capital privado só interessava os lucros. Então, voltemos ao caso do Paraná, que está aqui bem pertinho de nós e conhecemos bem. A Sanepar foi semiprivatizada a partir do governo Ler…

Quando a autofagia merece a celebração dos sensatos

Moro foi a cereja do bolo da direita, facilitando o caminho de Bolsonaro, ao liberar a delação premiada de Paloci às véspera da eleição de 2018. O problema é que o Ministério Público tinha rejeitado a delação devido a inconsistência das provas apresentadas. Mas o juiz seguiu em frente, preferiu soltar as acusações raivosas de Paloci, causando impacto devastador na campanha de Haddad. Como prêmio, foi convidado para assumir o Ministério da Justiça, com a promessa de ser indicado para o STF, na cadeira de Celso de Melo, que se aposenta este ano .
Moro ficou menos de ano e meio no cargo, tempo suficiente para mostrar que foi tão deletério para o Brasil quanto está sendo o presidente que ele ajudou a eleger. De aliado virou desafeto e acabou, por vias transversas, prestando um grande serviço à nação. O escândalo da tal reunião de 22 de abril só veio à tona por causa da sua exoneração.
Agora, picado pela mosca azul, Sérgio Moro tenta com o apoio da Globo, alavancar sua candidatura a presiden…