Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

Este é o Samba do Crioulo Doido

Por mais que alguns setores da esquerda o tenha execrado, custo acreditar que Simonal era dedo duro, um aliado dos repressores militares contra os que lutavam contra a ditadura. Wilson Simonal era um dos intérpretes mais sensacionais da bossa brasileira. Veja como ficou na voz dele o Samba do Crioulo Doido:




Ele voltou

O comentarista de sustentabilidade da CBN Maringá voltou. Será que não vai mais pra deputado federal? Tinha se afastado porque disputaria o governo do Estado, em candidatura nanica pelo PHS, mas uma candidatura colocada na cena política pelo irmão mais novo, como moeda de troca para negociar a vice  de uma candidatura de ponta. Falo de Silvio Barros e seu irmão Ricardo. Este último, que manda e desmanda no grupo político que domina a cidade há 10 anos conseguiu o intento:  emplacou a esposa Cida Borghetti como vice governadora na chapa de Beto Richa.

Palanque duplo

Dilma terá dois palanques no Paraná. Da união PMDB, PC do B e PDT surgiu o palanque duplo. Requião é Dilma e Dilma é Requião e Gleisi no nosso estado. Isso não seria possível se o maior partido do país tivesse candidato próprio a presidente, coisa que só aconteceu  uma vez.

Unidos pela culinária

O tucano Beto Richa, com sua vice Cida eo ao lado de Rubens Bueno, Gomide e Gleisi Hoffmann. Aparece na foto ainda, o Zéca Dirceu, do PT, filho do ex-todo poderoso Zé Dirceu, hoje na Papuda. Calma, não foi um evento político,  apenas um encontro gastronômica, não casual. Foi hoje em Campo Mourão na Festa do Carneiro no Buraco.

O time de 9 candidatos a governador

Definido o quadro de candidatos a governador do Paraná com Beto, Gleisi, Requião, Bernardo, Túlio, Ogier, Rodrigo, Geonisio e Silvana. Será que tem algum cítrico aí?

Salada brasileira e jogadas de mestre dos nossos gênios do mal

Severino Nunes de Araújo  é o manda-chuva do PSB no Paraná, e portanto, é o cara na coordenação da campanha de Eduardo Campos a presidente. Severino nunca demonstrou simpatia pelo governador Álvaro Dias, antes pelo contrário. Agora Severino acaba de ser efetivado como um dos suplentes de senador de Dias, que busca a reeleição. Então o seguinte é esse: Severino está agasalhado no ninho tucano, mas não vai dar nem pelota para Aécio Neves, porque Campos é seu tutor e nada lhe faltará. Assim é a política brasileira, que precisa de uma reforma urgente, urgentíssimo.
Calma, tem mais, muito mais: Ricardo Barros trabalha desde o início do ano para emplacar um dos seus na vice de algum candidato de ponta ao governo do Paraná. Como não estava conseguindo, colocou  Silvio no PHS, partido presidido no Estado pelo súdito Valter Viana e fez do irmão mais velho candidato ao Palácio Iguaçu. Beto Richa, que não tem simpatias pessoais pelo seu ex-secretário viu na deputada Cida Borghetti a tábua de sal…