27 de outubro de 2015

Onde termina a desinformação e a questão ideológica e onde começa a canalhice?


O PT , como diz Ciro Gomes, cometeu o pecado do pregador e isso é imperdoável. O pecado do pecador,todos perdoam,é minimizado, mas do pregador, jamais. Também concordo que o PT pisou e continua pisando na bola,e muito. Mas vamos e venhamos: a roubalheira que continuou no governo petista apaga toda a sujeira em que também estão envolvidos líderes de outros partidos, como do DEM e do próprio PSDB ? É lícito passar uma borracha nos escândalos do governo FHC, que comprou deputados a R$ 200 mil para votar na emenda da reeleição, conforme noticiou à época o jornal Folha de São Paulo? E o que dizer do escândalo da Petrobras, que começou em 1996 e foi denunciado pelo Paulo Francis? E as privatizações, como a escandalosa venda da Vale do Rio Doce, avaliada em R$ 22 bilhões e vendida por R$ 3 bi e ainda com o BNDES financiando a compra? E o caso Banestado, das contas CC5? E a quebra do Bamerindus, articulada por Sergio Mota, homem forte do governo FHC, segundo se especulou na época porque o então banqueiro Zé Eduardo se recusou a doar R$ 100 mil para a campanha de reeleição de FHC? Gente, reflita mais sobre o quadro de corrupção endêmica que vive o país e que atinge quase todo o espectro partidário nacional. Só posso imaginar que comentários como os que tenho visto nas redes sociais, satanizando o PT e canonizando PSDB, DEM e quejandos, sejam frutos da desinformação. Não é possível que essa onda fascista de disseminação do ódio seja apenas por questão ideológica. Ou de pura canalhice.

Nenhum comentário: