18 de novembro de 2012

Qualquer semelhança do PMDB com este samba é mera coincidência



O senador Roberto Requião se prepara para retomar o comando do diretório estadual do PMDB, em convenção no início de dezembro. Diz ele: ” O objetivo é reconstruir o PMDB com os melhores quadros da política popular do PARANÁ. Vitória no diretório e campanha de filiação”.
Do outro lado da disputa estará o PMDB do Romanelli, que aderiu ao governo tucano de Beto Richa. No meio está Orlando Pessuti, que não quer ver o partido continuar nas mãos dos adesistas mas também não gostaria de se colocar ao lado de Requião. No fundo, Pessutão até admite voltar às boas com o ex-governador, de quem foi vice durante dois mandados, mas anda de cara com o fato de Requião flertar com Avaro Dias que, retornando ao PMDB sob o comando do requianismo, mataria o sonho de Pessuti disputar a única vaga que o Paraná terá para o Senado nas eleições de 2014. Pessuti está como diriam os antigos, nos seus melhores momentos de fina ironia, “feito bosta n´água”.
É um autêntico samba do crioulo doido.

Nenhum comentário: