27 de julho de 2016

Chorar mais ou chorar menos, eis a questão


Acho que de todos os adversários políticos que teve, nunca Ricardo Barros se deparou com um que lhe batesse mais do que Umberto Crispim. Hoje , Crispim é um aliado de peso de RB, a quem entregou de bandeja o PMDB, já nas eleições de quatro anos atras. Em troca, Crispim ganhou o direito de indicar o vice na chapa de Pupin, duas secretarias , uma ocupada pelo compadre Miguel Grillo e outra , a do  Meio Ambiente, por ele mesmo. Agora, o esforço é para manter o casamento, com o mesmo Cláudio Ferdinandi na vice de Silvio Barros II,  caso este não venha a ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Resta saber quem é que tem mais força junto ao síndico do condomínio barroso – se o tempo de televisão do PMDB e o exército crispiniano ou o cacife econômico e partidário dos Matos, que  trabalham  para emplacar o tucano Wilsinho. Quem pode mais? Quem será que vai chorar menos?

Nenhum comentário: