1 de janeiro de 2017

Apesar de tudo, viva o Brasil!!!




Ele morreu ontem de morte natural, após viver 365 dias tirando nosso sono, prendendo nossa respiração, nos dando calafrios e nos impondo coisas que se tivéssemos força pra reagir, repeliríamos.
Não digo que se foi tarde, porque o conceito de tarde nos parece perverso, fruto de insensibilidade e de incompreensão total do momento histórico. Mas se foi . E se quer saber, estou meio aliviado porque se foi.

O sucessor  chegou chegando, com palavras nada alentadoras mas trazendo na mala bastante esperança. Chegou dando ordens e recomendando: mexa-se, coloque seu tijolo na construção que se inicia , senão o edifício não se sustenta quando chegar na última laje. De pronto , dei razão ao seu espasmos de arrogância, porque de olhos abertos e antenas ligadas sempre, sei que não falou besteira, apesar do tom ameaçador.

Tá certo, vou ser compreensivo com 2016 e dizer: vá com Deus, meu velho. Descanse em paz. Afinal, nos proporcionou dias amargos, momentos de decepção, mas foi-se, deixando lições e necessidades inadiáveis de reflexões profundas.

Seja bem vindo, meu garoto 2017. E obrigado por alertar aos que dormem, alcoolizados pelos efeitos etílicos da desinformação e da falta de percepção das coisas banais. Sabemos que precisamos estar de olhos bem abertos, para agir contra os retrocessos que nos querem impor e para dizer um não rotundo aos crimes de lesa pátria que andam cometendo lá em Brasília  com o devido acobertamento da mídia e protegidos pelo biombo da ignorância coletiva.


Tudo bem, seu grito de alerta, ecoado nas baterias de fogos da última meia-noite  , haverá de ter acordado o gigante adormecido para a realidade dura que  nos espera, mas que, com energia, garra e indignação, haveremos de superar. E chegar no próximo ano novo mais felizes, mais otimistas e com mil razões para gritar alto e bom som: VIVA O BRASIL!!!!

Nenhum comentário: