Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Que em 2013 devolvam a minha utopia

2013 será o ano do peixe, da redenção da nossa justiça e da nossa política, com o fim dos assaltos à bolsa da viúva. E que , enfim, São Pedro se apiede do Nordeste e mande chuva em abundância, mas sem tempestades, para aquele povo sofrido e guerreiro. Claro, o nordestino é antes de tudo um forte, como já dizia Euclides da Cunha, mas não há fortaleza que resista a tanto tempo de seca.
E que Alá ponha um fim na sanha belicista dos Benjamins Netanyahus da vida, bem como na irracionalidade dos fundamentalistas que habitam o Oriente Médio. O mundo quer paz, os brasileiros querem paz, alegria e ética na política. Eu quero que devolvam a minha utopia.
Feliz Ano Novo a todos os homens e muheres de boa vontade. Amém!!!

É tempo de interrogações

Ode à democracia

É Natal

. Elza Correia


Sem nenhuma pretensão de ser desmancha prazer de ninguém compartilho teimosas reflexões. Normalmente, nesta época do ano, fico banza, cabisbaixa, quase triste! Tentar saber a razão deste sentimento, já desisti faz tempo! Tenho cá comigo que isto deva ter sido gestado ainda em minha infância, quando passamos vários Natais na maior penúria! No fundo, no fundo, esse consumismo exacerbado, a comilança beirando a gula, o corre-corre frenético atrás dos presentes, me dá gastura… E a árvore? Verdinha coberta de neve de mentirinha. O Papai Noel, sem querer generalizar, muitas vezes é trabalhador desempregado fazendo um “bico” para comprar seus próprios presentinhos, ardendo em chamas em suas vestes (que já foram verdes, agora vermelhas por intromissão da Coca Cola), barba falsa de algodão desfiado ao lado de trenó puxado por renas siberianas, distribuindo balinhas o dia todo, sentado em ca…