19 de janeiro de 2013

Ênio e Pupin, na mira do franco atirador

No governo do município de Maringá o doutor Carlos Roberto Pupin tem a posse, mas falta-lhe o marco, que foi concedido anteriormente ao deputado Ênio Verri pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. Se os dois políticos fossem nordestinos repentistas poderiam fazer um desafio assim:

Ênio:

Em volta deste meu marco

Vou cercá-lo de espinho

Por lá não passa os pássaros

Nem calango faz caminho

O barão não chega perto

Fica meu marco sozinho



Pupin:

Eu vou colocar meu marco

Pondo três lagoas preta

A primeira com sezão

A segunda com maleita

A terceira quebra as pernas

Que nunca mais endireita



. Nerino Alves Pacheco

Um comentário:

jeferson damascena disse...

caro Messias, interessante esta matéria:
O PT e uma sensação que as pesquisas não medem

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/o-pt-e-uma-sensacao-que-as-pesquisas-nao-medem.html