26 de janeiro de 2013

Surtos ocasionas de xenofobia sulista

 Chegando meio de soslaio presenciei dia desses em frente a uma clínica de fisioterapia, uma conversa esquisita entre dois senhores de meia idade, que me deixou profundamente aborrecido. Dizia um deles, sitiante: "Olha, o Sul estaria bem melhor se a gente não tivesse que sustentar o povo lá de cima, do Nordeste, que quase nada produz. Parte da nossa riqueza vai tudo pra lá".
O outro, que me pareceu gerente de loja, concordou:" Também acho isso. E o governo fica tirando o dinheiro da nossa região para sustentar gente que não trabalha, com bolsa família. A gente tem dó daquele povo por causa da seca, mas eles é que atrapalham um maior desenvolvimento do resto do país".
Entrei na conversa, eeducadamente e falei que os dois estavam enganados, porque o Nordeste é rico, produz uma variedade enorme de coisas, tanto na indústria quanto na agricultura (citei o exemplo de Irecê na Bahia, grande produtor de feijão), falei da indústria do turismo, da produção cultural, das riquezas naturais - baixita, petróleo , etc. Não convenci , mas eles ficaram penstivos e meio envergonhados pelo que deu pra perceber. Ao sair, recomendei entrar no YouTube e ouvir a música Nordeste Independente.


Nenhum comentário: