28 de fevereiro de 2011

Ênio e as agulhas do ti--ti-ti , porque 2012 já está aí



As articulações para a sucessão municipal em Maringá já estão em andamento. Em política quem sai na frente pode tomar a dianteira e só perder se tiver vocação para cavalo paraguaio. O deputado Ênio Verri saiu na frente nas costuras partidárias para 2012. Costura desde já as alianças com agulhar de ti-ti-ti. Por mais que receba influência do imponderável, política também é lógica; nela está contida a matemática do voto, onde 2 + 2 é 4, mas pode ser 5.
Não por acaso, Verri começa o processo de soma, sabendo que mais adiante pode não só somar, mas também multiplicar. Soma de partidos em uma coligação significa, invariavelmente, multiplicação de votos se o candidato tiver intimidade com as urnas.
Depois de conversar com o deputado Edmar Arruda (PSC), Verri está agora inclinado a formar um palanque com PT, PMDB, PSC e PC do B. Se conseguir esses ingredientes a sua massa de bolo só tende acrescer. E claro, poucos que entendem minimamente de política deixarão de reconhecer que Ênio Verri já é um pre-candidato a prefeito fortíssimo. Imbatível não, porque isso não existe, mas certamente, difícil de ser batido.

Um comentário:

Ednelson Cardoso disse...

As pedras começam a ser colocadas no tabuleiro da política para a eleição municipal de 2012. Já há pretensos candidatos e também Partidos se movimentando para conseguir mexer as pedras e melhorar a posição no tabuleiro. Ainda há muita especulação, mas o jogo promete. O PT terá candidato próprio a Prefeito e é o único Partido a se declarar de oposição ao atual Governo, “dobrando com o PMDB”. O PSB também acena com a possibilidade de candidato próprio e na mesma linha surge o PV. Com isto fica enfraquecida a estratégia dos Barros que perde importantes apoios, além de já estar tremendamente desgastado pelos erros políticos e administrativos cometidos ao longo deste mandato.