9 de outubro de 2011

O descaso pede passagem


Informa o Rigon em seu site que esta árvore aí deveria ter sido retirada há 4 anos. A Prefeitura só atende com presteza pedidos de empresas que querem dar visibilidade a suas fachadas,quando tampadas por árvores frondosas. Os pedidos dos cidadãos comuns são ignorados.
Vendo a foto do Rodrigo Contessoto me ocorreu de lembrar pela enésima vez o censo das árvores feito pelo Cesumar há quase 10 anos. O levantamento apresentava um mapeamento das árvores condenadas que precisavam ser subtituídas. Dizia, substituídas e não excluídas. Providências tomadas? Absolutamente nenhuma. Aqui, o descaso pede passagem.

Um comentário:

Jeferson disse...

Caro Messias, este é o resultado do nefasto governo Silvio Barros II, que governa apenas e somente para os seu financiadores de campanha.Maringá nestes tristes últimos quase sete anos retrocedeu em tudo. Está mais violenta , afinal não dá mais para disfarçar as desigualdades . Seu trânsito está cada vez pior depois do desastroso binário.
O transporte coletivo um caos (mas certamente deve financiar grande parte dos políticos nos dois poderes). E ainda um total descaso com a natureza e o patrimônio público, só para citar o Parque do Ingá, por exemplo (mas para o parque do Japão não faltam recursos). E para piorar, contamos com uma câmara de vereadores comandada pela “turma do amém”, bufões parasitas a serviço da elite provinciana de Maringá e seus movimentos patéticos (SER, OSM, etc,).