19 de novembro de 2011

Por tabela

Fábio Campana tem ódio mortal de Requião, mas hoje deu uma colher de chá ao senador, numa fala em que este critica o ministro Paulo Bernardo, com respingo no deputado Ênio Verri.
É o dedo de Ricardo Barros apontando na direção do principal adversário do clã na sucessão do irmão mais velho.

2 comentários:

Jeferson disse...

Fabio Campana,é um exemplo típico de uma espécie de jornalista que hoje brilha e tem prestígio,. Um lacaio-fantoche do que há de pior da política. Não passa de um lambe botas de uma elite perniciosa, como Ricardo Barros,p.ex.

Paulo Roberto disse...

Concordo plenamente com o Jeferson.