Pular para o conteúdo principal

O que o personagem de Eça de Queiroz nos ensina


Toffoli, Gilmar e o Conselheiro Acácio.

Dias Toffoli atropelou o bom senso, certo? Certo. Gilmar Mendes é cheio de senões éticos, certo? Absolutamente certo. A mídia e o espectro mais conservador e direitista do país quer colocar freio no STF para fortalecer a democracia, certo? Certo não , tiozinho, o que esse pessoal quer na verdade é aproveitar as fraquejadas de um ou de outro ministro e desmoralizar a mais alta corte do país. Fazendo isso, desmoraliza as instituições e facilita o trabalho de um dos filhos, acho que o 02, de fechar o Supremo com apenas um cabo e dois soldados. Aí, coloca a faca e o queijo na mão de um certo Jair Messias, que se bem me lembro, cansou de dizer em passado recente que se um dia chegasse à presidência da república fecharia o Congresso Nacional no dia seguinte.
O jogo é bruto, meu caro Eça, com o perdão da existência de um misterioso Queiroz nesse cenário. O seu Conselheiro Acácio primava pelas obviedades, mas esse nosso protótipo também vai se tornando um personagem maior, engolindo aos poucos o protagonismo do primo Basílio. Que o gigante adormecido reaja a tempo e não dê tempo para a implementação de uma ditadura disfarçada de democracia, posto que bafejada pelo voto de 57 milhões de brasileiros.
Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, já nos ensinava um provérbio português. Por isso, todo o cuidado com o nosso pedante Conselheiro Acácio é pouco. Até porque, mesmo usando palavras triviais e um vocabulário tosco, ao contrário do original este não é apenas uma criação literária. Antes fosse.

Comentários

Décio disse…
ATENÇÃO CAMINHONEIROS DO BRASIL. Faça arminhas agora, para prestigiar o vosso chefe.Acaba de assinar 5% de aumento do diesel. Faça arminha para sobre viver. rsrsr
João Carlos disse…
Nota-se perfeitamente, o sadismo com que esse senhor trata os seus eleitores e a população em geral. Uma reforma, que foi feita às escuras por um banqueiro, sem nenhuma consulta ou discussão com a sociedade e que atingirá em cheio a classe pobre desse país, antecipando a sua sentença de morte. É hora de a população unir forças, ir para as ruas e não deixar que isso aconteça. O trabalhador não tem culpa, pelos males do país, causado principalmente pela gatunagem política, que deixaram o país falido. Até na própria previdência, são centenas de casos de ladrões que causaram um rombo incalculável ao instituto e estão por aí desfrutando à nossas custas. Foram mais de 30 anos de rapinagem, que levaram o país a essa situação, e não é o trabalhador e a população indefesa, que vai pagar essa conta. Primeiramente uma reforma política é necessária, fim dos privilégios, cobrar a conta dos gatunos, confiscar os bens e repo-los à união. É o que se espera.
Kaka disse…
OUÇO FRASES DESANIMADORAS MAS NADA SE COMPARA A "ELE CAI POR SI SÓ".
DIZIAM ISSO DE TEMER O PAI DA DESGRAÇA E DUROU ENQUANTO QUIS.
SE ACREDITARMOS EM POLÍTICA DIANTE DA ANORMALIDADE JURÍDICA DEVEMOS VOLTAR AO ÚTERO MATERNO ONDE A SEGURANÇA É QUASE CERTA.
CADA DIA SÃO DUAS OU TRÊS DESGRAÇAS,É O APOCALIPSE DE UM POVO QUE A TUDO ASSISTE DE JOELHOS E OLHOS NO CÉU A BUSCA DE SALVAÇÃO.
É A PESTE,É A GUERRA,É A FOME,É A MORTE.
HALLELUJAH !!!!!
Irineu disse…
Nesta hora, quem estiver a favor do país, estará a favor do Supremo e se levantará para defendê-lo. É a luta da ordem jurídica nacional, embora ferida, contra o enclave excepcional que lhe foi imposto sorrateiramente e que agora começa a querer tomar conta de tudo. Não são grupelhos, é um partido forte e poderoso, de inspiração inteiramente anti-nacional. Tudo nele está muito bem concatenado e o objetivo final é acumular poder em nome da implantação de uma original ditadura olavista/lavajatista, que poderia também ser chamada de Nova Desordem Colonial. Seria a mais pavorosa ditadura que o mundo já viu.Certa mídia, em sua inocência, pensa que poderá fazer aliança com o juiz tornado ministro. Doce ilusão. Não haveria lugar para ela nem para a elite nacional que não fosse inteiramente subalterno, tipo capaz no máximo. E os militares? Vão ou ficam?
Lucio disse…
engraçado… as redes sociais estao cheias de bolsossauros que chamam juizes de assassinos e traficantes, os ameaçam de morte, ameaçam de subverter a ordem.
se alguem se propoe de perseguir estes crimes (que na europa dariam decadas de cadeia e até prisao perpetua) os coitadinhos gritam istericamente… “censura! ataque á liberdade de opiniao!”.
alias a liberdade de opiniao nao existia na ditadura tanto amada por eles…
parece que “liberdade” hoje significa “bolsossauros podem cometer crimes impunemente”.
já pelas monstruosas devastaçoes durante as manifestaçoes de 2013-2014 ninguem pagou, era tudo livre, até quebrar costelas de coronel de policia.
CANA NELES!!!
Ricardinho disse…
Como atacar o PT e o "comunismo" não cola mais acharam um novo inimigo que é o STF.
Claudia disse…
Nada é coincidência! O STF foi amplamente elogiado por bolsonaristas em suas decisões de manter Lula preso, quando aproxima um novo julgamento que possa libertar Lula, começam os ataques novamente. Até manifestações nas ruas fizeram, nunca vi tanto empenho. Se Lula continuar preso, acabam as divergências contra STF. Caso libertem ele, só Jesus pra aguentar. Simples assim!

Postagens mais visitadas deste blog

Eudes venceu a Covid e está em casa. Parabéns, grande santista!

O Eudes Januário, ex-secretário municipal do Meio Ambiente (gestão Zé Cláudio/João Ivo) ficou 51 dias na UTI do Hospital Municipal com a Covid 19. Foi entubado e passou por momentos difíceis. Hoje de manhã ele recebeu alta e já está em casa com a família. Venceu o coronavírus, o grande santista Eudes.

Tal pai, tal filho?

Mera coincidência ?
--------- Um professor da UEM ia todo sábado pegar filmes em uma locadora da Avenida Morangueira. Certo dia, durante um período eleitoral, ele chegou no balcão e escolheu um monte de fitas. Quando o funcionário relacionava os filmes que seriam levados pelo professor para devolução na segunda-feira , chegou o dono da locadora, vestindo uma camiseta com a sigla PT em vermelho no peito. Enfurecido, o professor deixou as fitas no balcão, saiu bravo e mandou que cancelassem sua ficha que ali não voltaria mais. Acreditem, a história é verídica. Nome do professor: Dalto Moro (+), que aliás foi meu professor de Geografia no curso de Estudos Sociais na UEM. Dalto, muito bom na matéria que lecionava, diga-se de passagem, nutria um ódio inexplicável do PT e seu líder máximo. Aliás , o mesmo ódio que nutre seu filho Sérgio, que anos mais tarde acabou colocando Lula na cadeia.

Coisa de governador cagão

Incluir os estados na reforma da previdência é um esforço que só governadores medrosos fazem. Se o Brasil é uma federação e cada estado tem seu parlamento, qual o problema dos governadores proporem reformas próprias para as previdências estaduais e submeter seus projetos ao debate com os deputados estaduais?