24 de agosto de 2011

Quem sabe?

Se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definir os critérios da porporcionalidade que a PEC dos vereadoresnão não definiu, Maringá terá mesmo 21 cadeiras na Câmara.Aí a discussão tola do número - se 23, 21 ou 15, perderá o sentido. Quem sabe até, a partir desse embate desnecessário a tal sociedade organizada passe a patrocinar campanhas pela melhoria da qualidade dos representantes do povo, porque é isso que realmente interessa. Quem sabe,né?

Nenhum comentário: