6 de setembro de 2011

Odílio e Ricardo na cena? Não duvidem

A decisão do diretório regional do PMDB de lançar candidato próprio a prefeito em Maringá complicou um pouco a situação do líder das pesquisas Ênio Verri. Estava certa a aliança PT-PMDB, com o médico João Batista Rugeri na vice. Para recompor tempo de televisão, por exemplo, Verri terá que correr atrás de outras alianças.
Sobre o PMDB, o que se sabe é que o único pré-candidato do partido até agora é o presidente da Câmara Municipal, Mário Hossokawa. Mas este não é o nome da predileção dos "cumpadre" Crispim e Grillo, que tentarão convencer o ex-deputado federal Odílio Balbinotti tentar pela terceira vez ser prefeito de Maringá.
Constata-se com esta nova posição do PMDB uma ligeira alteração do cenário local para 2012. A coisa tá caminhando para a família Barros rever a pre-ecandidatura do vice de Silvio, Roberto Pupim. Não precisaria ir atrás de uma guia de internação no Sanatório Maringá quem imaginasse que o próprio Ricardo já andou consultando seus botões sobre a possibilidade dele mesmo disputar. Legalmente haveria impedimento, mas quem pode apostar que Silvio II não renunciaria ao mandato seis meses antes?

Nenhum comentário: