30 de novembro de 2010

SAMU não rende marketing. Sendo assim...


O Samu está funcionando hoje em Maringá com apenas uma ambulância e o veículo disponível, que está prestando atendimento, está em péssimas condições, inclusive com os pneus traseiros bem desgastados. Para quem não sabe, quatro ambulâncias “novas” continuam no pátio da Setran desde o primeiro semestre deste ano, abandonadas ao tempo, e uma outra nova está no pátio da Secretaria de Saúde ainda sem placa. O Samu possui uma frota de 14 ambulâncias entre novas e usadas e não consegue manter o serviço com quatro de suporte básico e uma de suporte avançado que devem prestar atendimento diariamente; os funcionários de plantão estão ficando na Secretaria de Saúde sem ter como trabalhar.

A informação é de um maringaense que está indignado com a forma como a cidade, que tem um time de vereadores da área da saúde, trata o assunto. A notícia já foi passada três vezes – em 15 de junho, em 14 de setembro e, agora, ontem, dia 29 de novembro – para órgãos de comunicação de Maringá, mas parece que eles acham que ambulâncias paradas (ou seja, dinheiro público mal gerido) não rendem uma boa reportagem, sei lá.

. Do blog do Rigon

Meu comentário: é incrível a capacidade da "administração cidadã" de negligenciar os programas sociais, de atendimento ao povão, em qualquer área, principalmente na saúde.
Sucatear propositadamente a frota de veículos da Prefeitura faz parte da cultura "barrista". Basta lembrar os caminhões coletores de lixo que o então prefeito Ricardo Barros deixou ao abandono no período (89/92), para inviabilizar a coleta e ter argumentos para a terceirização. Lembram-se do caso Sotekol?
Com relação às ambulâncias do SAMU, vale a lemrabça de que este programa foi implan tado no Brasil inteiro no primeiro governo Lula e em 2004 foi trazido para cá, pelo então prefeito João Ivo Caleffi. Eram 6 ambulâncias novinhas em folha.Mas na metade de 2005, já na gestão SB2, pelo menos duas estavam no estaleiro. Portanto, não surpreende o descaso que a "administração cidadã" tem para com a população neste caso específico relatado pelo Rigon. Ainda mais considerando que o atendimento de emergência pelo sistema SAMU não gera marketing.

29 de novembro de 2010

Não nos iludamos II

"O povo brasileiro não deve se deixar iludir pela operação casada entre governo do Rio e corporações de mídia. Não se pode vencer o tráfico de drogas nas favelas, nem com tanques de guerra, nem mesmo com bombas atômicas. Por um motivo muito simples: os donos do negócio não estão lá".

Por Marcelo Salles, jornalista, colaborador do jornal Fazendo Media e da revista Caros Amigos, da qual foi correspondente em La Paz entre 2008 e 2009.

. Via blog Escrevinhador (Rodrigo Vianna)

Do Cloaca, sobre um certo Nunes, dublê de jornalista


"Desde os tempos em que atuava como informante dos torturadores, infiltrado no movimento estudantil, no período mais sombrio da ditadura, o auto-denominado “jornalista” Augusto Nunes – que se orgulha da fotografia em que aparece ao lado do general Figueiredo – já demonstrava seu caráter de escova-botas dos patrões. Pois, o tempo, senhor da razão, confirmou o vaticínio. Após exercer a função de proxeneta dos milicos, Nunes fez súbita carreira na imprensa corporativa. Valendo-se de seu excepcional talento para a adulação e de seu topete pega-rapaz, galgou postos e, dizem, perseguiu vários colegas de trabalho".

. Do Blog Cloaca News

PS: leitor quase compulsivo de artigos, tenho lido o que gosto e muita coisa que detesto, até como forma de poder detestar ainda mais. Leio Dines, Cony, Marcos Sá,Vilasboas Correa, Carlos Chagas, Helio Fernandes. Mas também lia Mainardi e leio, não sem antes tomar um sal de frutas, o Augusto Nunes, na Veja online. Mas esse perfil do ex-editor chefe do Estadão era para mim desconhecido. O tinha como um reacionário confesso (e incorrigível). Mas não imaginei que chegasse a tanto. De hora em diante, continuarei lendo suas aleivosias, mas com outros olhos.

Aos 80 anos, ela está de novo na cena, como um azougue


Aos 80 anos, em plena lucidez. a economista Maria da Conceição Tavares volta à cena política e econômica do país, deitando falação contra a política monetáriua de Henrique Meireles no Banco Central: "A continuidade desse modelo é arriscado e potencialmente explosivo. A política monetária em que o Banco Central oferece a maior taxa de juros do planeta é um suicídio em termos econômicos, além de promover uma grande injustiça social".
Ela está sendo homenageada por toda banda. Conceição, a maior crpitica do pensamento conservador ainda predominante na política brasileira, não vai estar no governo Dilma, mas certamente será uma grande conselheira da nova presidente.

Não nos iludamos,pois

Do cientista social e especialista em questões de segurança pública, José Cláudio Alves ( site do Instituto Humanitas Unisinos):

" Não está em jogo a destruição da estrutura do crime, ela está se rearranjando apenas. Nesse rearranjo quem vai se sobressair são, sobretudo, as milícias, o Terceiro Comando – que vem crescendo junto e operando com as milícias – e a política de segurança do Estado calcada nas UPPs – que não alteraram a relação com o tráfico de drogas. A mídia nos faz crer – sobretudo a Rede Globo está empenhada nisso – que há uma luta entre o bem e o mal. O bem é a segurança pública e a polícia do Rio de Janeiro e o mal são os traficantes que estão sendo combatidos. Na verdade, isso é uma falácia. Não existe essa realidade. O que existe é essa reorganização da estrutura do crime.

A realidade do RJ exige hoje uma análise muito profunda e complexa e não essa espetacularização midiática, que tem um objetivo: escorraçar um segmento do crime organizado e favorecer a constelação de outra composição hegemônica do crime no RJ".

28 de novembro de 2010

Está chegando a hora da cervejinha

Há exatamente um ano, entrevistando o governador no estúdio da emissora em São Paulo, o jornalista Paulo Henrique Amorim fez um convite desafiador a Sérgio Cabral: "O senhor aceita meu convite para tomar uma cerveja num barzinho qualquer do Complexo do Alemão , pacificado?". Cabaral aceitou na hora e o convite foi estendido ao Secretártio da Segurança do Rio, Beltrame e à irmã do jornalista Tim Lopes, assassinado por traficantes do Alemão em 2002. Amorim vai dizer hoje no Domingo Espetacular, que está chegando a hora da cervejinha.

Será que a moda pega, governador Beto?

Manchete de hoje do Estado de Minas, principal jornal de Minas Gerais: "Anastasia só vai aceitar secretário ficha-limpa".

Subliminarmente falando


De maneira muito inteligente a deputada Cida Borghetti incorporou ao seu marketing político o símbolo da luta contra a AIDS, aquele lacinho retorcido, formando um “A”
de abraço. O laço ,que tornou-se universal, é vermelho, mas o da deputada é rosa, talvez para não parecer cópia literal da idéia. E agora, está integrada ao marketing o tema prevenção ao câncer de mama. Que mal a nisso? Nenhum, muito pelo contrário. E você, simpatizante da ilustre parlamentar, argumentaria: "não se pode dizer que tem algo de eleitoreiro no lacinho rosa, até porque acabamos de sair de uma eleição e a deputada estadual foi eleita federal".
Concordo, mas lembramos que, para os políticos de carreira, o processo de cabala de votos nunca cessa. E 2012 é logo alí.

26 de novembro de 2010

Pessuti ironiza déficit e " farra do boi"


O governador Orlando Pessuti que veio a Maringá hoje de manhã dar ordem de serviço para o início do asfaltamento de alguns bairros da cidade, ironizou a equipe de transição do governador eleito Beto Rucha, sobre o déficit de mais de 1 bilhão que o novo governo estaria prestes a herdar. "Se o Paraná estivesse quebrado eu não estaria liberando dinheiro para obras de infraestrutura, como acontece aqui e tem acontecido em outras regiões do Estado. Sobre a questão da chamada "farra do boi", Pessuti mostrou-se irritado, mas não perdeu a fleugma:" Disseram que nomeei 835 cargos em comissão. Que absurdo! Não houve acrescimento de CCs , apenas houveram substituições naturais. Cargos novos mesmo só dois. Esse negócio de "farra do boi" é ridículo. Ademais, como veterinário, sou visceralmente contra maus tratos de animais".

Empregado teve muleta negada por assistente social da Sanepar

Um funcionário da Sanepar teve negado um par de muletas solicitado ao Departamento de Assistencia Social da Empresa em Maringá, que existe exatamente para prestar apôio aos empregados em circunstâncias de dificuldade como foi o caso. A resposta que obteve ao seu pedido é que só teria emprestado o equipamento se a operação tivesse sido consequência de acidente de trabalho. Não era acidente de trabalho, mas tinha a ver com o trabalho, pois o uso excessivo de botas provocou desgaste no osso do dedo operado.É um assunto aparentemente irrelevante, mas que pelo inusitado da negativa, pode virar notícia, ainda mais neste momento de tanta pendenga entre a Sanepar e o munucípio de Maringá.

Seria mais uma para o conjunto da obra?

"A casa vai cair novamente mais adiante. Trata-se de uma vasta área pública, transacionada em forma de permuta, com particulares. Coisa de milhões. Já está nas mãos do Dr.".

. Do blog do Lauro Barbosa

Ele faria 99 anos hoje


"Sonhar é dar à vida nova cor/Dar gosto bom às lágrimas de dor/O sol pode apagar, o mar perder a voz/Mas nunca morre um sonho bom dentro de nós."

. Do ator e compositor Mário Lago. O autor de "Amélia que era mulher de verdade..." faria 99 anos hoje

25 de novembro de 2010

Uma saia justa chamada Satiagraha

Na entrevista que concedeu ontem a blogueiros de todo o país, o presidente Lula sentiu-se desconfortável com as perguntas sobre a Operação Satiagrahha, chegando a dizer que tem muitas coisas que ele, como presidente da república não pode falar. Mas assegurou que a Polícia Federal tem ordem expressa para terminar as investigações ainda este ano.
Este é um mato de onde ainda deve sair muito coelho. Só lembrando que a Satiagraha investigou a atuação do banqueiro Daniel Dantas e seu grupo Opportunity, sobretudo no processo de fusão da OI com a Brasil Telecom. Dantas conseguiu vender sua participação pela bagatela de R$ 1 bilhão.
Até agora, a Operação Satiagraha criou problemas para quem investigou, caso do delegado Protógenes e muitos aborrecimentos ao juiz De Santis, que colocou Dantas na cadeia.

Requião no twitter em tom ameaçador

"Pago o preço de ter cortado verbas de imprensa podre. Me aguardem na tribuna do senado, canalhas" .

Scarpelini cutucou a onça...


O Ministério Público não acatou denúncia do ex-deputado José Domingos Scarpelini contra Roberto Requião. O processo foi arquivado e o ""Scarpelado", que tentou barrar a diplomação do senador eleito (foto), passa a correr o risco de pegar um processo por litigância de má fé. Foi cutucar a onça com vara curta...Bem feito!

Ele tem razão


"O prefeito de Maringá, Silvio Barros II, afirmou hoje, de 2014, que “há uma incapacidade técnica das prefeituras: falta gente qualificada e capacitada para gerir”. Segundo ele, “muitas vezes até há verba, mas as dificuldades de ordens técnicas e burocráticas atrapalham demais”, emendou Barros, ao participar hoje de evento sobre a Copa do Mundo de 2014, em Brasília".

. Do site do Rigon

PS: o prefeito está coberto de razão. Ele mesmo tem sido vítima dessa deficiência , que no caso da sua administração deve estar também na Procuradoria Jurídica. Senão, como explicar tantas ações de improbidade que o Ministério Público move contra
o burgomestre?

24 de novembro de 2010

A bomba do Lauro

"Conforme eu prometi, aí vai um pequeno detalhe da denúncia da Bomba da Inconstitucionalidade:
Consta que mais de 300 vigilantes municipais teriam sido transformados em guardas municipais sem concurso público e ainda por cima teriam conseguido ascensão na carreira com adicional de 50% no salário base. Vale ressaltar que a Constituição veda qualquer tipo de ascensão sem prestação de concurso público:
Artigo 37, inciso II:
“… a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração”.
A súmula 685, do STF, dá o tiro de misericória:
“É inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido”.
Repito: É uma denúncia. Requer investigação. Para tanto, fizemos o encaminhamento aos órgãos competentes".

PS: Pelas barbas do profeta! É denúncia pra mais de metro. Como a "administração cidadã" tem problemas nessa área, ehim meu caro Lauro? Essa é realmente cabeluda. Será que vai dar em nada? Se o conjunto da obra realmente tiver influência sobre a justiça, Silvio Barros II vai acabar muito mal.

Sobre os fantasmas, Balestra disse:

"Messias, o caso aí intrigou-me. Eis minha perguntinha básica: Se são fantasmas, logo, não são. E se não são, então como é que se exonera quem não é nem nunca foi ou está sendo sem ter sido, já que sequer foi admitido? Mas se foi admitido, será que foi pelo Presidente da Casa?
Valei-me meu São Serapião, iss'aqui já foi tão bão...".

. José Roberto Balestra

Punição para os fantasmas.E quem os criou?

Informa a Gazeta de Maringá que o presidente da Câmara, Mário Hossokawa deverá anunciar até dia 30 a exoneração dos tais assessores fantasmas, encontrados pelo Gaeco. Tudo muito bem, tudo muito bom, mas e os nossos Lee Falks?

Lula fala para os "sujos"

O presidente Lula ainda deve estar reunido com blogueiros , a quem concede entrevista coletiva no Planalto. Chamados de sujos pelo candidato Serra, os representantes da blogosfera começaram ouvindo de Lula, criticas às tentativas de censura à internet. Mas o presidente também fez criticas à mídia, que critica e não quer ser criticada.
“Não existe maior censura do que a idéia de que a mídia não pode ser criticada”, disse o presidente aos representantes da blogosfera.

Morre o presidente da Copel

Morreu hoje de manhã o presidente da Copel, Ronald Ravedutti. O carro em que ele viajava pela BR-116 capotou no município de Campina Grande do Sul, próximo à represa do Capivari.
Informa Esmael Morais em seu blog que Ravedutti voltava de São Paulo, acompanhado do seu motorista e de um fotógrafo, que sofreram apenas ferimentos leves.
Ao saber da notícia da morte do amigo, o governador Orlando Pessuti foi às lágrimas.

Maringá vai discutir suas políticas de segregação social

O Observatório das Metrópoles,o Fórum Maringaense pelo Direito às Cidades e o Departamento de Ciências Sociais da UEM farão nos próximos dias 9 e 10 de dezembro um seminário sobre o processo de segregação urbana na Região Metropolitana de Maringá. A base da discussão serão os dados do censo democráfico de 2010, que o IBGE já disponibilizou em seu site. Esses dados estariam mostrando que Maringá foi a cidade paranaense que mais cresceu na última década. Mas que, em nome da preservação de um modelo de cidade previsto no seu projeto inicial, cresce dentro da lógica de desigualdade. Dizem alguns especialistas em políticas urbanas, como a professora Ana Lúcia Rodrigues, que "é evidente a identificação de áreas de moradia para distintas rendas. Alguns são os territórios da riqueza e outros da pobreza e a diferença entre ambos é que os investimentos em qualidade urbana se concentram nos territórios onde residem as altas rendas, restando aos espaços de moradia dos pobres a precariedade, a deficiência de equipamentos coletivos e o abandono".
A propósito dessa política de desenvolvimento excludente, será oportuna a discussão em torno do processo de transferência da população pobre de Maringá para municípios do entorno, hoje cidades dormitórios, como é o casoa de Paiçandu e Sarandi, principalmente Sarandi.
Dentro dessa mesma lógica é que a atual administração municipal gestou o projeto de desfavelamento de um bairro onde não há favela, dando aos seus habitantes pobres, a opção de escolher (por livre espontânea pressão) outros locais para morar. Refiro-me ao "Santa Felicidade", local onde mais a segregação social se manifesta.

23 de novembro de 2010

Atirando no alvo errado

O presidente da Sanepar, Hudson Caleffe, teve uma longa conversa com os funcionários do sistema de Maringá hoje de manhã sobre a briga da empresa com a Prefeitura de Maringá, que tenta retomar o sistema. Nada de estranho nisso, a não ser o fato de que Hudson resolveu partir pra cima do sindicato obreiro, acusando a diretoria do mesmo de nada fazer para ajudar a companhia nessa parada. O presidente do SINDAEN Césio Cezario, que não é de matar com a unha, estava presente e pediu a palavra. Mas a palavra lhe foi "democraticamente" negada.

O aditivo "viúva Porcina" e a luta do clã por espaços


Informa Milton Ravagnani em sua coluna do O Diário.com: "O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Celso Rotoli de Macedo, suspendeu os efeitos de decreto 1.204/2010 do prefeito Silvio Barros que determinava a nulidade do aditivo secreto firmado entre a Companhia e a administração de Said Ferreira. O magistrado acatou os argumentos da Sanepar de que enquanto não houver trânsito em julgado da ação que anulou em primeiro grau aquele documento, e foi retificada em segundo grau, a decisão anterior de valer a continuidade dos serviços está valendo".

MEU COMENTÁRIO: O prefeito terá que desistir, por enquanto, da bravata que fez boa parte da população acreditar que seria tão simples assim retomar o sistema de água e esgoto. Claro que o município tem todo o direito de fazê-lo, mas não do jeito que a "administração cidadã" pretende. Quanto ao tal aditivo secreto, de que tanto fala o Milton, já escrevi aqui e volto a bater na tecla: não há aditivo nenhum , porque se a Câmara nem chegou a votar a proposta do então prefeito Said Ferreira, significa que o contrato de concessão venceu mesmo em agosto. A Sanepar, por sua vez, insiste na validade do aditivo "viúva porcina" (o que foi sem nunca ter sido). Mas não sejamos ingênuos: a tentativa de mandar a Sanepar de volta pra casa é puro jogo de cena. No fundo, no fundo, o objetivo é dar demosntração de força , não por parte de Maringá, mas por parte da família Barros, que assim valoriza o passe do chefe do clã, na suas negociações políticas por espaço no governo Beto Richa.
Só não vê quem não quer.

No Horto, ainda. No Parque Ingá, uma cena dessa, só por Deus


JC, que imagino ser o JC Cecílio, disse, a propósito do poste sobre os chimpanzés de São Paulo e a fauna durepoxi de Maringá:

"Messias,
Enquanto isso, lá no Horto Florestal de Maringá (ainda lacrado judicialmente (?) por briguinhas entre prefeitura e CMNP) moram dezenas de macacos-prego, que dão um show quebrando as enormes "castanhas" de jequetibá-rosa com auxílio de pedras como ferramentas. Estes primatas são de uma inteligência fora do comum no mundo animal.
Quem quiser ver e ouvir este espetáculo, é só conferir próximo ao portão do Horto, mesmo do lado de fora, ao longo da Av. Teixeira Mendes.
Um verdadeiro "Discovery Channel ao vivo e em 3D"

Dica: Manter-se discreto, em silêncio para curtir este espetáculo na mãe natureza.

Um abraço!".

PS: Bem meu caro JC, já presenciei este show. Por coincidência, passei lá dia desses e dei uma paradinha para apreciar uma cena romântica de um casal de primatas. Fiquei meio triste , como sempre fico quando passo por alí, pelo abandono do Horto Florestal, local frequentado por boa parte da população maringaense em passado não muito distante. Vendo aquele espetáculo da natureza, me bateu uma paúra: já pensou se a Prefeitura pega para si a administração do Horto antes de 2013? Teremos dentro daquela reserva mais equipamentos de exploração comercial e a extensão da "fauna durepoxi"!.

Crime Organizado: Dilma e governadores querem pegar o "touro " a unha

Carlos Chagas, colunista da Tribuna da Imprensa e do blog do Cláudio Humberto, informa:
"Falta a data, mas é certo que Dilma Rousseff, antes de tomar posse, reunirá os governadores eleitos ou reeleitos visando estabelecer nova estratégia para a segurança pública. O governo federal e os estados deverão agir em conjunto para enfrentar a violência crescente em todo o país. Torna-se urgente uma espécie de mutirão, incluindo o Poder Judiciário, o Ministério Público, as Forças Armadas e as prefeituras das capitais e principais cidades. Ao contrário de José Serra, a presidente eleita não cogita criar um ministério específico para a segurança pública, mas fará do combate ao crime organizado um de seus maiores objetivos. O tráfico de drogas e o contrabando, em especial de armas, serão combatidos de forma implacável, tem comentado a presidente eleita. O poder público deve uma resposta ao cidadão comum, cada vez mais ameaçado pela bandidagem".

PS: O Brasil não pode mais conviver com o clima de barbárie que tomou conta do país, vitimando principalmente a juventude. A campanha eleitoral acabou, agora é hora da presidente e dos governadores, com apoio do Parlamento e do Poder Judiciário, enfrentarem pra valer este verdadeiro flagelo,transformado em bola de neve pelo tráfico e consumo desenfreado da droga.

Finaiciamento público, já!

O fundo partidário garante aos partidos políticos brasileiros mais de R$ 200 milhões por ano. A fatia de cada agremiação é proporcional ao número de votos que conquistou nas urnas no último pleito. O PR do Tiririca, por exemplo, recebia até agora, 4,5% do FP e com a montanha de votos que fez o palhaço, terá sua receita elevada a 7,5%.
E onde os partidos empregam esta dinheirama toda se, quando chegam os pleitos, os próprios candidatos tem que arrecadar fundos se quiserem fazer campanha? Os que tem muita grana acabam, invariavelmente comprando o mandato. E asssim, de compra em compra, a qualidade dos nossos representantes é cada vez pior.
Por isso é importante o financiaemento público de campanha, que viabilizaria candidatos de recursos parcos , mas ideologicamente comprometidos com sociedade. Sai mais barato para o país, porque se houver o financiamento público e uma fiscalização rigorosa dos partidos e sobre os partidos, a promiscuidade do relacionamento candidato-eleitor diminui. E sem "toma-lá-dá-cá" a democracia agradece, a ética aparece e o eleitor cresce".

Lula dá coletiva a blogueiros

Informa o Cloaca News, um dos blogs mais acessados do país:
"Está confirmada para amanhã (quarta-feira, 24), às 9 horas, a sonhada entrevista que o presidente Luís Inácio Lula da Silva concederá a um grupo de blogueiros de diversas partes do país. Além do titular deste Cloaca News, fazem parte da comitiva Altamiro Borges (Blog do Miro), Altino Machado (Blog do Altino), Conceição Lemes (Viomundo), Eduardo Guimarães (Cidadania), Leandro Fortes (Brasilia, Eu Vi), Pierre Lucena (Acerto de Contas), Renato Rovai (Blog do Rovai), Rodrigo Vianna (Escrevinhador) e Túlio Vianna (Blog do Túlio Vianna).
A coletiva terá transmissão ao vivo pelo Blog do Planalto e pelos participantes do encontro. Pela primeira vez na história deste país, o público também poderá ter vez enviando perguntas pelo chat.
Dentro de instantes, embarcaremos no AeroCloaca rumo a capital federal, mas você, se desejar, pode deixar aqui a pergunta que gostaria de fazer para O Cara".

Requião festeja saída de Meireles

"O possível afastamento do Meirelles do BC é indicativo positivo para o governo da Dilma. Aleluia !"
. senador Requião, em seu twitter

Nomes para nome de rua


Acho interessante a campanha iniciada pelo De Paula (na foto com a esposa Simone Labegallini e com o Henri Júnior), para homenagear jornalistas já falecidos e que marcaram sua passagem pela história de Maringá. Já temos alguns profisisonais que receberam essa homenagem no passado, mas outros tantos nos deixaram depois e nunca foram lembrados. Nessa campanha, à qual me somo, o primeiro nome lembrado foi o do Henri Jr. um grande fotógrafo que morreu aso 28 anos dois anos atrás, vítima de um câncer no cérebro. JR dá nome à sala de imprensa do Parque de Exposições de Maringá e deverá ser nome de rua. O Marcelo Bugarelli sugere ainda outros nomes, como o do JB (Foguinho) Siqueira. Eu acrescento à lista em formação os nomes do Osvaldo Lima, do Rubens Ávila e do radialista e apresentador de telejornais, João Celestino de Araújo, o Araújo Jr.

Natureza viva


Chimpanzés de um zoológico de São Paulo. São seres vivos, avessos ao cheiro de durepoxi.

22 de novembro de 2010

E se a Sanepar nos tirar a escada?

O secretário Leopolddo Fiewski, em entrevista a O Diário, disse que se a Sanepar não quiser aceitar a proposta de R$ 3,8 milhões para continuar tocando os serviços até a licitação, já tem várias empresas interessadas. Impressiona a maneira simplista como está sendo encarado o complexo sistema de tratamento de água e esgoto de Maringá. Administrar isso não é coisa que o município ou seja que empresa for, vá conseguir da noite para o dia, sem um longo período de transição. Do jeito que as coisas estão sendo encaminhadas, a Sanepar pode se considerar expulsa de Maringá e neste caso, levará a escada, deixando o gestor municipal pendurado na brocha.
Imagino que seja mais ou menos este cenário que a diretoria da empresa irá desenhar hoje a noite na ACIM, para empresários e formadores de opinião em geral.

20 de novembro de 2010

Grande Kfouri!


Leio agora no blog do Edson Lima que o desembargador Miguel Kfouri Neto é o novo presidente do Tribunal de Justiça do Paraná . Foi eleito em disputa de segundo turno com o desembargador Sérgio Arenhart.
Kfouri é um juiz de grande saber jurídico, se especializou na questão do erro médico, até porque foi vítima de um, que o deixou praticamente cego.Depois de muitos anos de tratamento, ele recuperou a visão, para o bem da sociedade e da própria justiça.
Conheci Miguel Kfouri no Corpo de Bombeiros de Maringá, onde foi comandante, substituindo a Amauri Antonello. Eu era repórter da Folha de Londrina (Sucursal de Maringá) e cobria o Bombeiros. Acompanhei o trabalho de Kfouri no combate a incêndios de grandes porporções em Maringá, como o da Alô Brasil e da J A Veríssimo. Kfouri ia na frente, não ficava dirigindo seus comandados distante das chamas. Uma vez ele fez um poço de mergulho no quartel. Era um poço mesmo, porque de diâmetro reduzido, mas 5 metros de profundidade. Jogava uma bolinha de bilhar para os solddos irem buscar. Quando um mergulhava e voltava sem a bolinha , Kfouri mostrava como se fazia: pulava no poço e vinha com a bolinha na mão.
Ele era o cara, como oficial da PM e continuou o cara como operador do Direito. Fico feliz pela vitória de Miguel Kfouri Neto, de cuja amizade , ainda daqueles tempos que eu era "foca", muito me orgulha.

19 de novembro de 2010

Crônica de um colapso anunciado



Gustavo Fruet (foto) é cotado para presidir a Sanepar.Pegaria de cara, o grande pepino do sistema de Maringá, que está sendo tomado meio na valentona, sabe-se lá porque.
E como ficariam os irmãos Barros com o governador Beto Richa?
A "administração cidadã" já fala em licitação do sistema de água e esgoto. Quem seria o vencedor, já que a Sanepar não participará?
Fico imaginando como o município tocaria o sistema de água e esgoto até assinar contrato com o grupo (privado) vencedor. Alguém em sã consciência imagina que a Sanepar vai manter o seu quadro de funcionários operando a ETA e as ETES depois de ser expulsa de Maringá? Isso terá consequências graves para a população.Afinal, a irresponsabilidade tem um preço.

Reportagem da RPC mostra a fauna durepox

“Ídolos das florestas”
"De Carlos José da Silva, o Jota Silva do Maringá em Destaque, a respeito de reportagem da RPC sobre o “novo” Parque do Ingá:

- Ridículo! Qual seria a sensação a mão em bonecos de argila? Só pode ser de frio. O prefeito, de religião evangélica, cria ídolos das florestas paa a plebe adorar! A reportagem seria mais uma obra dos Barros?".

. Do site do Rigon

Meu comentário: também vi a reportage, que é interessante na medida em que mostra o ridículo, embora sem nenhuma referência crítica aos seres inanimados.

As capas eleitoreiras da Veja



"Há algum tempo nutri a curiosidade de saber como Veja – a revista semanal de informação com maior circulação no país – produziu suas capas nas duas últimas semanas dos pleitos presidenciais de 1994, 1998, 2006 e este mais recente de 2010. Parece que o baú de Veja não guarda truques novos. Apostar no medo, no pânico da população está sempre ao alcance de suas mãos. Também soa extemporâneo declarar o óbvio sobre quem “dividiu o país” e quem “fará o país funcionar”.

. Washington Araújo, do portal Carta Maior.

Prêmio internacional para Lula


Informa Cláudio Humberto em seu blog que "o presidente Lula foi escolhido para receber o prêmio “Indira Gandhi para a Paz, o Desarmamento e o Desenvolvimento de 2010” por decisão de um júri internacional presidido pelo primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh". Motivo da premiação: Lula fez trabalhou muito pelo reforço das relações entre os países em desenvolvimento. Além disso fez um grande esforço para combater a fome no Brasil.

O apetite de Temer

Não é segredo que a transição presidencial é uma guerra. Sempre. Agora, contaminada pela presença de Temer, vice-presidente, presidente do PMDB, presidente da Câmara, quer ser ministro, principalmente da Defesa. E inacreditavelmente pensa (?) no próprio nome para 2014.

.Helio Fernandes (Tribuna da Imprensa)

Há um processo no meio do caminho. No meio do caminho há um processo



O dono da emissora no caso é Ricardo Barros, o que significa dizer que este processozinho aí(pinçado do site do Rigon) pode azedar suas relações com o governador Beto Richa, no que diz respeito à nomeação do deputado (ex a partir de janeiro) para a presidência da Copel.

Quem chora por Gaza?


É a morte! É a morte!
Mata-se a planta na flor.
Pobres bebês palestinos que já nascem em caixões!

Onde estão as aves que não cantam mais?
Onde estão as estrelas que iluminaram Maimônides e Avicena?
Até a fragrância das roseiras é amarga.

Quem chora pelas crianças palestinas?

Por que os israelenses não reagem contra seus dirigentes?
Por que não se repugnam contra o altar dos sacrifícios?
Terão perdido sua humanidade?

Plantaram muros na terra do leite e do mel.
Prosperam os arames farpados.
Já não se colhem alimentos, mas horrores.

Seus governantes praticam o ideal da perversidade.
São energúmenos perturbados.
São os filhos do abismo.
Eles se odeiam e têm horror de si mesmos.
Até quando Jerusalém, até quando?
Quem chora por Gaza?

. Jorge Bourdoukan (jornalista e escritor)

Abandono criminoso


Os fundos de vale de Maringá estão abandonados. Pior: sendo invadidos por grandes quantidades de lixo, como mostra a foto de Jeferson Rodrigues, feita no Parque das Bandeiras e pinçada do site do Rigon. Além disso, a Prefeitura tem liberado construção de casas quese mas barrancas dos córregos, como é o caso do Córrego Cleópatra.

18 de novembro de 2010

Coisas de além mar


Calma gente! É em Portugal.

. Pincei do blog da professora Marta Belini

Jogando para a torcida


Informa o portal Bem Paraná que o candidato Ricardo Barros, quarto lugar na disputa pelo Senado, deverá ir para a presidência da Copel. Tudo a ver, se considerarmos o choque político que o irmão Silvio quiz dar no governo do Estado com a municipalização do sistema de água e esgoto de Maringá. Continuo achando que a retomada não vai acontecer, mas que os Barros estão movendo céus e terras para valorizar o passe de RB, isso estão.
Será que o prefeito de Maringá vai peitar o novo governador? Duvi-de-o-dó. Estão jogando para a torcida.

17 de novembro de 2010

Pode ser caso de polícia

O ódio que se nutre hoje contra nordestinos sobretudo no Sul e Sudeste é absurdo. Recebo com frequência alguns pitacos com mensagens extremamente agressivas e vindo de anônimos. Às vezes penso que pode ser algum gaiato querendo zuar com minha cara, por isso não levo a sério e deleto. Mas depois de receber uns bem irados, me convenci que tamanha agressividade não pode ser fruto apenas de gaiatice. Aproveito e ensejo e o modesto blog, para indagar de conterrâneos nordestinos que habitam este torrão, se tem recebido alguma manifestação nesse sentido. Se for só brincadeira de mau gosto, menos mau, mas se a pessoa (ou pessoas) que , escondendo-se atrás do biombo do anonimato estiver (ou estiverem) realmente falando sério, aí é caso de polícia mesmo.

Sanepar x Prefeitura de Maringá: sobram cifras e falta bom senso

Estive agora de manhã no Hotel Briston acompanhando a entrevista coletiva dos diretores da Sanepar sobre a retomada do sistema de água e esgoto pela prefeitura de Maringá. Os números e gráficos mostrados não deixam dúvidas quanto a eficiência da companhia e o avanço que Maringá teve em saneamento básico, com 100% de cobertura de água tratada e (até final desse ano), 98% em coleta e tratamento de esgoto sanitário.
O município de Maringá teria, então, que ressarcir a empresa em mais de R$ 200 milhões, mas não é isso que deverá acontecer. Não acontecerá porque, como diriam os economistas, a retomada do sistema não é factível.
Segundo um advogado da Sanepar, o aditivo que prorroga o contrato está valendo. Fiz um questionamento sobre a nulidade do aditivo, que se não foi votado pela Câmara Municipal, como reconhecera o ex-prefeito Said Ferreira (+), não existe. E se não existe, significa dizer que o contrato de concessão está com prazo de validade vencida.
Mas a Sanepar argumenta que o então prefeito assinou o aditivo e que os agentes financeiros, Caixa Econômica à frente, se respaldaram na prorrogação para conceder os financiamentos solicitados para investimento em redes coletoras, emissários,estações de tratamento , distribuição e reservação de água tratada.
O presidente Hudson Caleff sustenta então, a tese de que o contrato existe, que a Sanepar vai brigar na justiça para continuar operando em Maringá, onde aliás, o município não teria investido absolutamente nada de recursos do tesouro municipal. Até as contrapartidas, disse depois da entrevista a mim e ao Milton Ravagnani (O Diário), o presidente Caleffi: "Acontrapartida de 20 e até 25% dos financiamentos que a Sanepar conquistou para investimento em Maringá, foi bancada pela empresa".

Não está em questão a competência da Sanepar e os bons serviços prestados à população, que são realmente em nível de primeiro mundo. Mas em questão está a legalidade da concessão, a partir de 28 de agosto (prazo de vencimento do contrato de 30 anos). A situação virou meio que cabo de guerra. A administração anuncia a retomada, não sei , sinceramente, a que propósito. E a Sanepar diz qaue não entrega. Caberá a justiça decidir e, diz-me um advogado amigo, versado em Direito Público, que há jurisprudência de sobra, para garantir que o sistema de saneamento0 básico de Maringá continue sendo administrado pela empresa estatal.
Pode até ser que haja a criação de marcos regulatórios para balizamento de um novo contrato, que não seja este que estaria vencido. Que haja um novo contrato, mas que a Sanepar continue, porque seria uma grande temeridade tirar das mãos da Companhia Paranaense de Saneamento um sistema tão complexo como este, para jogá-lo numa aventura.

Pra não dizer que não falei das flores: o que será que o prefeito Silvio Barros pensa do contrato de concessão do transporte coletivo urbano de Maringá?

Xenofobia cabocla oxigena sentimentos nazi-fascistas

Impreissiona como " a elite paulistana, quatrocentona e xenófoba, consegue impor e perpetuar ideias de superioridade racial (racismo) e a renitente aversão a nordestinos: catequizando até imigrantes de outros países que “essa gente lá de cima” (do mapa) é erva-daninha! Na cidade de São Paulo, que tem suor “dessa gente lá de cima” em cada grão de riqueza, tudo o que alguém faz de errado ou que não presta, para xenófobos nativos caipiras e/ou letrados “sorbonados”, é “baianada”.
Chega, a postura xenófoba dessa gente mina os alicerces da República!"

. Da médica Fátima Oliveira,no portal O Tempo (com reprodução do blog Vi o Mundo)

Meu comentário: A xenofobia se manifesta não só na paulicéia desvairada, mas em vários estados brasileiros, de Minas para baixo. Aqui no Sul as idéias de superioridade racial são ainda mais evidentes, mesmo sabendo essa gente de grande afinidade com o nazi-fascismo, que as riquezas que o Paraná, por exemplo, acumulou ao longo dos anos, tem a mão em sua origem o trabalho dos "lá de cima". A cafeicultura norte-paranaense é o exemplo mais marcante. Apesar das relações de trabalho fundadas na exploração e na violência contra os colonos (a maioria nordestina), foram os assim chamados "cabeças chatas" que pegaram no pesado para manter os cafezais , colher, abanar e encaminhar o café para o beneficiamento.
A mão dos "lá de cima" está também na construção civil, no setor terciário, etc, etc.
A discriminação, bem retratada no livro "São os Nordestinos uma minoria racial?", do grande escritor Laércio Souto Maior (meu dileto amigo e irmão de fé política)é um fato.Atgé parece que o Brasil é dividido em dois , entre a super raça do sul e a sub raça do Norte-Nordeste.
É lamentável que ainda tenhamos que conviver com a xenofobia cabocla que fragiliza o Brasil enquanto nação. Esse sentimento mesquinho, que leva a práticas criminosas, foi incentivado na campanha presidencial, principalmente no segundo turno, onde o
slogam "Serra do bem", colocou uma cunha na unidade nacional, que nos é tão cara.

15 de novembro de 2010

O naufrágio das oposições

"Os resultados das eleições foram ruins para as oposições. E a catástrofe só não foi maior porque uma de suas principais lideranças ficou preservada. Se não fosse a vitória de Aécio em Minas, o panorama seria pior".

. Marcos Coimbra, diretor do Vox Populi


PS: o resultado das urnas agora em outubro foi, naturalmente, fruto da incompetência e da falta de credibilidade dos principais partidos de oposição. Lula reinou absoluto nos últimos 8 anos exatamente porque faltou contraponto às políticas compensatórias que implementou, diga-se de passagem, com grande competência.
Oposição só é oposição se tiver uma atuação pautada na competência técnica , no comportamento ético e num mínimo de consistência ideológica. O tucanato, como ficou provado nas urnas, não era oposição e sim adversário do lulismo. Por isso tivemos uma eleição presidencial plebiscitária, confronto e não enfrentamento, embate e não debate. E isso por que?Exatamente porque, telhado de vidro por telhado o eleitor preferiu o conforto dos programas sociais lulistas à quase certeza da volta do fernandismo, mais comprometido com a elite do que qualquer outra coisa.
Os escandalos reproduzidos exaustivamente pela mídia foram insificientes para riscar o lado teflon de Lula, ao contrário do que ocorrera com as corrupções da era FHC,como foi o caso das privatizações e das falsas escutas e dossiês, que segundo mostrou a revista Carta Capital, foi coisa de tucano contra tucano.
Serra era do bem, mas o ódio racista que sua campanha gerou no país, provocando inclusive uma onda de discriminação contra os nordestinos, não conseguiu disfarçar o altíssimo grau de hipocrisia que reinou no ninho tucano.
O que resta agora de oposição? Praticamente nada. Serrá está politicamente morto, os caciques Jereissaty, Heráclito Fortes, Marcos Maciel e Arthur Virgílio foram mandados pelos eleitores para as calendas gregas. Restou, como disse Coimbra, Aécio Neves, que pode ser um candidato forte se realmente fizer oposição. Mas não esqueçamos Marina, que deverá fazer oposição branda, mas sem o poder de força do Aécio, que terá mandato de senador.

14 de novembro de 2010

Quanto vale o show?


"O Banco Central encontrou o primeiro indício concreto de desvio de dinheiro no PanAmericano. Um único cliente pessoa física recebia mais de R$ 120 milhões de rendimento por ano numa aplicação na instituição, a taxas muito superiores às de mercado"
. Folha de São Paulo/UOL

PS: Silvio Santos deu todo o seu patrimônio em garantia do empréstimo/salvamento de R$ 2,5 bilhões. Pode ser insificiente, mas o SBT tem a alternativa de disponibilizar, na linha do "quanto vale o show?", o próprio SS, Hebe Camrago, Crlos Alberto de Nóbrega e o palhaço Bozzo.

A elite e os movimenrtos sociais na era Lula

"...É preciso dizer que, nesses oito anos, a imprensa conservadora fez campanha permanente para desqualificar os movimentos sociais e sua relação com o governo. Usou para isso três armas poderosas: a invisibilidade, a desmoralização e a aberta criminalização. Ela simplesmente escondeu, cancelou do noticiário, as principais mobilizações populares do período e as conquistas obtidas, no afã de carimbar as entidades civis como omissas, cooptadas[...] O que eles não percebem é que, hoje, os movimentos sociais não estão mais na fase de resistência. Junto com o país, passaram à ofensiva. Já não lutam para impedir a supressão de direitos, como acontecia nos governos de Fernando Henrique, e sim para ampliá-los e universalizá-los..."

.Ministro Luiz Dulci, em entrevista ao portal Carta Maior.

A Bahia está em festa, o Bahia voltou!


Quero externar a minha alegria pela volta do Bahia, meu segundo time do coração (o primeiro é o Santos)à série A do Campeonato Brasileiro.Não importa a divisão em que esteja, pode ser na terceira, que o torcedor do Bahia está lá, lotando estádios, vibrando com qualquer empate. A festa será completa so o Brasil puder presenciar, em transmissão ao vivo pela TV, um Bavi na nova Fonte Nova, já em 2011.

13 de novembro de 2010

Respeito ao servidor, a gente vê por aqui

"Os agentes da Guarda Municipal de Maringá ganham menos de 600 reais por mês.

Merecem melhor salário.

Sem arma letal e ganhando essa mixaria, mesmo assim fazem um bom trabalho.

Anteontem estiveram em frente ao cemitério e tiraram de lá dois flanelões que estavam extorquindo motoristas. Mandaram que sumissem".
. Do blog do Edson Lima

PS: Valorização do servidor foi uma expressão usada exaustivamente pelo candidato à releição Silvio Magalhães Barros II em 2008. Já em 2004 ele fez da guarda municipal uma de suas principais bandeiras de campanha. Minha avó, do alto da sua sabedoria baiana diria, já passando dos 80 anos (faleceu aos 86):"O que ele fala não se escrevem, meu filho!".

Negociação de paz.Mas negociar o que?


A imprensa ocidental usa e abusa da palavra negociação, quando se refere à paz no Oriente Médio. O especialista no assunto, jornalista e escritor Jorge Bourdoukan, pergunta então: "Mas negociar o que mesmo?". O questionamento faz sentido, como faz sentido observar, com perplexidade, quão absurdo é o nível de hipocrisia, quando o assunto é Israel x Palestina. Constata Bourdoukan:

"Existe um pais invadido, a Palestina

Existe um pais ocupado, a Palestina.

Portanto, negociar o que?

Israel que saia das terras invadidas e ocupadas e o problema estará resolvido.

Não há o que negociar.

Mas desocupar".

Rudá Ricci, sobre o ENEM



"Primeiro veio Paulo Renato. Agora foi a vez de Maria Helena Guimarães. Ambos afirmam que o ENEM confunde avaliação com seleção. É brincadeira! Reuniões no gabinete de Paulo Renato, quando ministros, apontavam justamente para esta direção. Pensavam tanto nesta hipótese que chegaram a postar no site do ministério o exemplo norte-americano, cujo vestibular é unificado nacionalmente. Este é um dos problemas da cultura partidária tupiniquim: quer surfar em qualquer ondinha para conseguir financiamento de campanha.
É óbvio que precisamos nacionalizar o vestibular (o melhor seria extingui-lo). Não podemos estar ao sabor do que uma ou outra instituição acredita ser o essencial para um jovem ter como conhecimento básico. Esta é uma questão nacional, de formação cidadã e profissional. Fico indignado de ouvir o argumento oportunista de defesa da autonomia das escolas. Autonomia? Num sistema? Então, por qual motivo se elaborou oi PNLD (Programa Nacional de Livro Didático)? Por que não respeitaram a autonomia das editoras? Justamente porque educação é tema central da formação de um país e não de feudos".

. Rudá é Sociólogo, Mestre em Ciências Políticas e Doutor em Ciências Sociais, Diretor Geral do Instituto Cultiva e membro da Executiva Nacional do Fórum Brasil do Orçamento

O ENEM sob fogo cruzado. A quem interessa minar o exame?

O ENEM está sob bombardeio da mídia. O número de inscritos era de 4,6 milhões de estudantes, 3,4 milhões fizeram as provas, em 1.698 cidades, 11.646 locais e 128.000 salas. Total de provas impressas: 5 milhões. Ocorreram dois erros, um assumido pela gráfica, que afetaram 200 alunos neste universo de 3,4 milhões. O outro erro, esses de responsabilidade do Inep foi o cabeçalho do cartão-resposta, onde inverteram os títulos, por falta de revisão, o que é um erro injustificável realmente.
Mas o próprio Ministério da Educação deu garantias de que os prejudicados poderão fazer a prova novamente, sem que haja prejuízo algum aos demais participantes do exame.
Então, pra que tanto barulho? A quem interessa acabar com a credibilidade do ENEM? Lembrmeos que a nota do exame é utilizada por várias universidades públicas (não entendo porque a nossa Universidade de Maringá não aderiu ao ENEM até hoje). Além disso, o exame serve de avaliação para bolsa do PRO-UNI.
Quem não quer a democratização do ensino superior? Quem resiste a mecanismos que possam facilitar o ingresso de pessoas menos aquinhoadas no terceiro grau? Quem, cara pálida?
Perceberam como a Rede Globo bate no ENEM? Como os grandes jornais e revistonas tentaqm ridicularizar as falas do Ministro Hadadd sobre o problema? Por que será? O que estaria por trás disso?
Elementar? Não meu caro Watson, não é tão elementar assim, mas dá pra perceber de onde vem a fumaça dos interesses escusos. Alguém aí falou em poderosos grupos privados diretamente envolvidos com cursinhos pre-vestibulares?
Com a sua devida lidença, invoco o santo protetor do amigo Balestra: Valei-me são Serapião!

12 de novembro de 2010

RPC procura humoristas. Eu indico o Dr. Durepox

O Rigon informa em seu site que a RPC está recrutando humoristas. Se valer criador de piadas, sugiro o nome do autor da grande piada (de mau gosto) do ano em Maringá: o ´"zoológico durepox" do Parque do Ingá.

11 de novembro de 2010

Cadê você, Lombardi!!!


Todo o império de SS está nas mãos do Banco Central, por conta do socorro de R$ 2,5 bilhões usados para cobrir o rombo do Banco PanAmericano. Vê-se agora que Lombardi estava para Silvio Santos como o cabelo estava para Sansão. Desde e morte do locutor que durante décadas era a voz do patrão, o homem do baú nunca mais foi o mesmo. E aos 80 anos de idade, à beira da falência, Santos não pergunta mais quem quer dinheiro, mas sim, "quem tem dinheeeeeiro?".
Sem a sua inseparável escada, que partiu para o além, deixando-o pendurado na brocha, Silvio Santos roga aos céus:"Cadê você, Lombardi!!!".

10 de novembro de 2010

Absolvido pelo STJ


Decisão de terceira instância (Superior Tribunal de Justiça)absolveu o ex-prefeito de Maringá, João Ivo Caleffi de ação de improbidade movida contra ele pelo Ministério Público. O objeto da ação foi o atraso no recolhimento da parte da Prefeitura ao caixa da Capsema em dezembro de 2004. João Ivo era prefeito e precisava completar o 13o. dos servidores. Aí teve que recorrer ao dinheiro da caixa de pensão. Salvo engano, os recursos tomados como empréstimo, giravam em torno de R$ 1,2 milhão, que até 31 de dezembro, último dia da gestão petista, foram repassados à Capsema.
Mesmo assim, o promotor Cruz acatou a denúncia feita pela diretoria da Capsema, cujo presidente era , ironicamente , o petista Claudemir Romancini.
o advogado de João Ivo era o Alaércio Cardoso, mas na defesa de segunda e na terceira instâncias atuou Joel Coimbra, ex-promotor e hoje trabalhando em um escritório de advogacia em Curitiba.
No seu parecer sobre o processo, o ministro Arnaldo Esteves Lima considerou:"A conduta consistiu em inadimplemento de obrigação que não caracterizou a prática de ato ímprobo, vez que não possui traços de desonestidade, má-fé ou de falta de probidade no trato da coisa pública".

Há 40 anos morria o homem que não via no Brasil um país sério


Hoje, exatamente hoje, faz 40 anos que morreu o general Charles de Gaulle, herói francês da resistência aos nazistas na Segunda Guerra.
A nós brasileiros, cabe a lembrança de que é do ex-presidente francês a expressão: "O Brasil não é um país sério".

Silvio (quem quer dinheiro?) Santos salva seu banco e compromete futuro do SBT


o SBT a caminho da mudança de mãos. Teve que socorrer o Banco PanAmericano, do mesmo grupo, recorrendo a empréstimo do Banco Central no valor (modesto) de R$ 2,5 bilhões. O homem do baú completa 80 anos em dezembro e foi obrigado a dar sua rede de televisão como garantia ao empréstimo. A questão agora é saber quem vai comprar o banco do seu Silvio, que talvez não poderá mais gritar "quem quer dinheiro?".
Fala-se no Banco Espírito Santo, de Portugal, já de olho no Sistema Brasileiro de Televisão. No mínimo, terá muito dinheiro na parada para investir na reestruturação da rede, que perdeu espaço para a Record, do bispo Macedo. A Globo, que virou um Popeye ao receber aquela aextraordinária carga de e$pinafre do grupo Time Life, já está com a pulga atrás da orelha.
Quanto a Record, o líder da Igreja Universal não está nem aí. Afinal, a fé tudo pode e o bispo Edir Macedo tem fé demais.

Sobre a fauna de durepox, Jota Silva disse:


Antigamente tinha vários animais, eram bem tratados e ninguém nunca reclamou do tamanho do parque. Os moradores tinham o previlégio de ver animais que talvez nunca poderiam ver. A imprensa até registrou nascimentos no Parque do Ingá (coisa linda de se ver). O prefeito (Sr. Natureza Morta) matou o nosso parque e agora está “Empalhando, criando bonecos artificiais” e vai exibí-lo em 2011! É ridículo apoiar isso. Para de passar a mão na cabeça do silvinho, o prefeito conhecido como “rolo compressor”. Quero o parque de volta, mas com vida e não com bonecos virtuais, quero rever animais como araras, pavão, leões e a cobra Jibóia que atraia muita gente ao parque aos domingos e feriados. Também tinha a temporada aberta para pesca (eu já pesquei lá). Bons tempos, porém se depender da atual administração, não irão voltar. Lá não é o jardim da casa do Prefeito!
“Quero vida no Parque do Ingá!”

. Jota Silva (Maringá em Destaque)

PS: Na foto do amigo Lauro Barbosa, o desconsolo da anta de cimento, arame e durepox.
E por falar em anta, uma senhora que curtia levar as filhas para ver os animais no zoológico do Parque do Ingá (bons tempos aqueles), disse que já está fazendo uma poupança só para poder, de quando em vez, ir com a fmaília a Csacavel visitar o bem cuidado zoológico da cidade que faz jus ao nome.

Falta clarear mais a questão do aditivo e da venda das ações da Sanepar

Essa história do aditivo que teria prorrogado o contrato de concessão da água de Maringá à Sanepar é muito confusa. Ao levantar o tema o O Diário insistiu na tecla da ilegalidade do aditivo, mas o ex-prefeito Said Ferreira se contrapôs, lembrando que o contrato venceria mesmo em agosto de 2010, pois o aditivo não chegou a ser votado pela Câmara e portanto, nunca existiu.O jornal insiste também na questão da venda das ações patrimoniais da Sanepar que o município detinha e que vendeu para a própria companhia por valores muito abaixo do mercado.
Em respeito à memória do ex-prefeito, recém falecido, seria de bom alvitre o O Diário lembrar que na época as ações sequer tinham mercado. O próprio Said me disse, dois meses antes de falecer, que chegou a colocar as ações na bolsa mas não tinha comprador, por isso as vendeu para a própria Sanepar. "A venda era fundamental naquele momento, porque precisávamos de dinheiro para construir o túnel liner", disse-me ele.
O túnel liner, cujas obras a cidade não viu, liga o Novo Centro ao Parque do Ingá, passando por baixo da Avenida São Paulo. Tem um diâmetro de dois metros, é todo revestido por uma fíbra de alumínio (ou coisa parecida). Enfim, uma obra de altíssima tecnologia,destinada a coletar água das chuvas, via galerias, para despejá-las no Parque do Ingá, no lago para ser mais preciso.
Em tempo: na mesma época o prefeito de Paranavaí, José Augusto Felipe, vendeu todas as ações as ações patrimoniais que detinha à própria Sanepar, porque para investir em projetos de infraestrutura urbana. "Realmente não havie mercado naquele momento para as ações e acabamos negociando com a própria Companhia de Saneamento do Paraná", dise-me Felipe, com quem trabalhei na Coordenação da Região Metropolitana em 2008 e 2009.

Padre não aceitou homenagem. Pelé nem respondeu

Parabéns ao Padre Julinho

Foi arquivado na sessão de ontem, da Câmara de Maringá, projeto do Vereador Heine Macieira que ortogaria título de cidadão benemérito ao Padre Julinho. Segundo o autor, o projeto foi um pedido de ex Vereador Antenor Sanches, mas ao entrar em contato com o homenageado este disse que não aceitaria este tipo de homenagem.
Minha opinião: Parabéns ao Padre Julinho. A concessão deste título está banalizada em Maringá e serve, na maioria das vezes, ao interesse dos Vereadores. Outro dia ouvi o Vereador Luiz do Postinho cobrando do Conselheiro Tutelar Vandre Fernando que apresentasse o seu currículo para que ele preparasse do projeto de homenagem. O que é um cidadão benemérito? Alguém que trabalha de graça? Entendo que os verdadeiros beneméritos não cobram , nem aceitam homenagens.

Akino Maringá, colaborador

Meu comentário: concordo em parte com o Akino. Mas acho que o verdadeiro benemérito, como é o caso do padre Julinho, deveria aceitar a homenagem sim, mas desde que o poder que a concede não haja banalizado tanto os títulos, que constitucionalmente lhes cabe conceder. A Câmara de Maringá, ao longo de sua história, concedeu títulos de cidadania honorária e benemérita a pessoas realmente merecedoras. Mas também homenageou gente que não tem nada a ver, que não mereceria, sequer, um voto de louvor.Nem vou citar nomes, porque boa parte até já morreu e aquí na terra brasílis, falecido não tem defeito, ao contrário da Argentina, como mostra a capa do Página 12 (post anterior).
Só como ilustração: no passado, a Câmara de Maringá aprovou título de cidadão honorário para Pelé mas, comunicado por ofício, o rei do futebol nem tomou conhecimento.

9 de novembro de 2010

De Requião para RB, com amor e carinho

"Primeiro o leitão vesgo se meteu de socio na agua rara do peninha, agora ele quer por a mão na água do resto dos maringaenses".

. Do twitter do senador eleito Roberto Requião

"A morte de um filho da puta"


O jornal PÁGINA 12, de Buenos Aires, saiu hoje com esta capa. O personagem é o outrora temível almirante Emílio Eduardo Massera, um dos principais carrascos do golpe militar de 1973 na Argentina. Ele morreu ontem aos 75 anos de idade e recebeu do jornal esta justa "homenagem", reprotuzida pelo blog do psicanalista curitibano Leonardo Ferrari:
"Como escrever o epitáfio de um filho da puta? O brilhante Página 12 de Buenos Aires responde em sua edição histórica de hoje, para ler, guardar, pregar nos postes de cada cidade: “O inferno é pouco”. Morreu o filho da puta, o assassino, o torturador, o líder do campo de concentração chamado Escuela Superior de Mecánica de la Armada (ESMA), paródia macabra de Auschwitz. Morreu o filho da puta que tingiu de sangue para sempre o Rio da Prata, cemitério transformado, leito das dores, dos membros disjuntos, torcidos e retorcidos, línguas cortadas, corpos dilapidados, mortos insepultos, sem direito a nome, à memória, ao luto. Filho da puta. Que seja jogado aos pedaços no mesmo rio que profanou. Filho da puta".

. Pincei do blog da professora Marta Belini (Universidade de Maringá)

O mundo não pode ignorar isso


Bombas de fósforo contra escolas palestinas

"E esses são alguns dos pouquíssimo exemplos das brutalidades que os israelenses praticam contra os palestinos".

. Blog do Jorge Bourdoukan

No país da piada pronta

Fizeram a maior lambança com o Enem. E depois dizem que a grande piada brasileira do momento é o Tiririca. Eu, ehim!!!

O Serra do bem e o mal que faz um Serra mau


Serra quer por que quer o terceiro turno. O "Serra do bem", cuja campanha gerou uma onda de odiosa discriminação contra os nordestinos, não se conformou com a derrota. Foi remoer suas mágoas na Europa, mais precisamente na França, onde falando em um simpósio, meteu o pau no Brasil de Lula, lançando fluidos de mau agouro contra o Brasil de Dilma.
Essa postura raivosa e de coração até aquí de mágoa, está fazendo com que o PSDB discuta a sua refundação, a partir de Minas Gerais com a lidrança de Aécio Neves. Isso é importante, porque a oposição precisa se qualificar melhor, para evitar em 2014 a reprodução da ridícula campanha maniqueísta de 2010.
A oposição é fundamental para a democracia, será ainda mais importante nos próximos 4 anos, para evitar o domínio stalinista da máquina , conforme pretendido por José Dirceu no início do primeiro governo Lula.
Mas oposição, meio na base do guerra é guerra, não funciona e só serve para oxigenar as mazelas (e sacanagens) do pensamento único.

Aqui jaz, um pedaço da história de Maringá


Foto: Marco Antonio Deprá

Eis o que restou da Rodoviária Américo Dias Ferraz, de Maringá, um dos poucos monumentos históricos que ainda estava em pé até sexta-feira última. Ponto de chegada de sonhos de gente que para cá veio e ficou, ponto de partida de frustrações de gente que para cá veio e não ficou,a rodoviária velha foi ao chão em nome da febre do mercado imobiliário e de interesses inconfessáveis da "administração cidadã". Mataram um pedaço da história da nossa jovem cidade, que já havia perdido o prédio da ferroviária (derrubado pelo irmão mais novo do atual prefeito no início dos anos 90)
Só para lembrar: Londrina preservou a ferroviária e a rodoviária antiga, cuja importância histórica foi reconhecida pela comunidade e pelos gestores do município. Recentemente, a Câmara aprovou lei e o prefeito sancionou o tombamento de um prédio no centro de Canpinas, só pelo fato do mesmo ter nascido da prancheta do grande Oscar Niemayer. Mas em Maringá o papo é outro. Na terra do grande exterminador do passado e do futuro, onde se faz zoológico com animais de de plástico, arame, cimento e durepox, tudo pode acontecer. Até o imponderável aqui nada de braçada.

O Caso Lô


Vai ser lançado dia 22 próximo o livro “Sala dos Suplícios: o dossiê do caso Clodimar Pedrosa Lô”, de Miguel Fernando Perez Silva. Informa o próprio Miguel que durante o lançamento, na ACIM, será exibido o trailer oficial do documentário sobre o caso.

8 de novembro de 2010

O que Oxóssi vai achar disso?


"Rodoviária Velha vai ao chão e terreno pode ser usado para estacionamento

De acordo com o secretário dos Serviços Públicos, Vagner Mússio, a intenção é construir um centro cultural no local. No entanto, até que as licitações sejam feitas, um estacionamento poderá ser viabilizado, para desafogar o trânsito na região central".

. Gazeta Maringaense

Então tá, demoliram um prédio histórico, que poderia ser transformado num grande espaço cultural, para construir um centro cultural?
Já imaginou Silvio Barros II prefeito de Salvador? O Pelourinho viraria pó para dar lugar a um centro cultural,com direito a um jardim botânico, com espécies nativas (da caatinga principalmente) e animais, tudo artificial?
E Silvio administrando o Pantanal?
Pelo menos os turistas que lá fossem poderiam fazer cafuné (como ele está fazendo nesse pequeno felino que compõe a "fauna" do Parque do Ingá), nos animais de cimento, arame e plástico. Valei-me deus Oxóssi!

Melô da promiscuidade

Segundo matéria da Folha Online "a tentativa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de inibir a prática das chamadas doações ocultas nas eleições deste ano fracassou". Não é posssível saber a origem de R$ 179 milhões, dos R$ 801 milhões que abasteceram as campanhas de deputados federais.
Aí reside uma das principais fontes gereadoras de promiscuidade do processo eleitoral brasileiro, o ralo por onde escoa a esperança que a sociedade deposita na democracia, afinal, o pior regime, com excessão de todos os demais, como nos ensinou Sir Winston Churchill.

Fusão do demo

Tá no blog do bem informado Cláudio (ex-bateu,levou) Humberto: DEM estuda fusão com o PMDB. Aleluia! Vamos ter novamente juntos, de braços dados e aos beijos e abraços, ninguém menos que Jorge Bornhausen, Gilberto Kassab, Agripino Maia, Quércia, Jader Barbalho, Sarney e César Maia. Todos, claro, estarão sob a batuta de michel Temmer.
Pobre Dilma! Pobre Brasil!

Bernardo, o longevo



O jornal Gazeta do Povo, em matéria de André Gonçalves, informa:
"Ministro do Planejamento desde março de 2005, Paulo Bernardo afirma que a divisão de interesses e a autofagia prejudicam o Para­ná. Segundo ele, esse é o motivo por que o estado tenha sido re­­presentado apenas por 18 ministros na administração federal desde o século 19. Sobre a possibilidade de permanecer na Esplanada a partir de 2011, brincou: “Só Deus e a Dilma sabem”.

Bernardo é, desde 1853,o paranaense de maior longevidade na Esplanada dos Ministérios.

Baden (Asa Branca) Powell


É gratificante caminhar de manhã ouvindo Dominguinhos e Chico Buarque cantando Vida de Viajante (Hervé Cordovil/Humberto Teixeira) e Asa Branca (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira)no violão mágico de Baden Powell. Isso só é possível na UEM FM. Valeu, Paulo Petrini!
A propósito, um amigo que conhece meu apreço pelo violão bem tocado, embora eu não saiba executar uma única nota,me perguntou dia desses quem é o maior violonista brasileiro de todos os tempos. Sou leigo na matéria, mas considero-me um bom ouvinte. E para os meus ouvidos não existe o maior, mas os maiores, entre os quais estão seguramente: Dilermando Reis, Sebastião Tapajós, Baden Powell, Darci Vilaverde, Rosinha de Valença, Raphael Rabello e o jovem e precoce Yamandú Costa.
Aqui por Maringá passaram, e ainda passeiam as cordas, algumas feras do violão clássico. Com desculpa da falta de modéstia, cito meu irmão Antônio Mendes. Quem quiser ouví-lo tocar é só ir ao YouTube e procurar o clipe Maria do Ingá.

7 de novembro de 2010

Reflexão musical

Pode compará, dueto feito o de Tonico e Tinoco não há.Isso é fato, que vocal é mais afinado e mais perfeito do que o do MPB4?

O Sr. natureza morta

O Parque do Ingá não terá mais zoológico, mas animais de concreto e arame, como atestaram vereadores e jornalistas na visita que fizeram ao local semana passada. Tem gente encantada com a idéia que lá está sendo concebida, a tal ponto de sugerir o nome de Silvio Barros II para administrador do Pantanal. Afinal, do jeito que a coisa vai , logo tudo se resumirá a reproduções, em pinturas e esculturas, da nossa flora e da nossa fauna.Silvio tem credenciais, que o qualifica como um grande exterminador do passado e do futuro. A demolição da rodoviária velha e povoamento da nossa principal reserva florestal com seres inanimados mostram que SBII é o cara.

6 de novembro de 2010

Semelhanças

Maria Rita é Elis Regina escrita. Mas nada é tão igual quanto Diogo Nogueira e João Nogueira, cantando "Espelho", do grande e saudoso sambista-poeta carióca.

Meu palpite

"Vereadores e pessoal da imprensa que visitaram o Parque do Ingá esta semana conheceu a perfumaria que a administração municipal vem fazendo na reserva e também, no meio da mata, os trabalhos para impedir o crescimento das voçorocas (a maior delas tem cerca de 20 metros de largura por 10 de profundidade, quase um canyon). Se a perfumaria demorou quase dois anos, imaginem a demora para a recuperação da erosão, que de resto é a vida do próprio parque.

A recuperação das voçorocas, obra que poucos vêem, vai demorar mais de um ano, e no ritmo em que Silvio II toca as empreitas mais sérias a coisa vai ficar mesmo para o próximo prefeito".

. Do site do Rigon

Rigon, tenho um palpite: o Parque do Ingá deverá ser entregue à população em setembro de 2012.Não me pergunte porque.

5 de novembro de 2010

Sobre a demolição da rodoviária

Ana Lúcia Rodrigues disse:

"Messias, o Observatório das Metrópoles está à disposição para discutir essa questão e tentar preservar algum resquício da Velha Rodoviária para a memória do povo de Maringá. Sem memória um povo não conhece a própria história, não sabe de onde veio, não respeita o passado e não tem idéia prá onde está indo... fica meio bicho que vive só o momento presente. Daí prá matarem-se uns aos outros é só um passo".

A professora doutora Ana Lúcia é coordenadora do Observatório das Metropoles da UEM

PS: A propósito da demolição absurda da Rodoviária Américo Dias Ferraz, vale aqui uma lembrança: a Administração Municipal fez aprovar meses atrás, altefração no Plano Diretor que determina a demolição de prédios no centro por sub-uso ou por abandono. A interdição da rodoviária velha há pouco mais de dois anos, com o argumento inconsistente de que o prédio estaria prestes a cair, não foi certamente por obra do casso. Foi uma espécie de crônica do abandono anunciado.

Tome tento, homem!

"Curiosa a análise do líder do prefeito ao relatório do Observatório Social, no tocante as licitações sob suspeita da prefeitura. Ele disse que tudo isso é normal. Que em todo canto tem. Na administração anterior teve. Na anterior da anterior também teve. Na anterior da anterior da outra anterior também teve. E assim sucessivamente. Até no Japão, país hipoteticamente sério. E por aí afora…".

. Do blog do Lauro Barbosa

PS: O líder do prefeito está usando a régua do seu chefe (a figura de linguagem é do Alkmin e não do Serra) para medir todos os demais prefeitos de Maringá. Tome tento, dr.Hainer!

Crime de lesa pátria II


A decisão do desembargador Fábio André Santos Muniz, do Tribunal de Justiça do Paraná , de liberar a rodoviária velha para a demolição não pode ser executada imediatamente como parece ser o desejo da "administração cidadã", exterminadora do passado e do futuro. Depende de publicação no Diário Oficial, o que ainda não ocorreu. Acresça-se a isso o fato de que a decisão do desembarcador foi monocrática, quando deveria ser colegiada. Por isso, cabe recurso e o recurso está em curso. Se há pressa na demolição, é porque querem atropelar os fatos e até afrontar a lógica do estado de direito. É até possível que venham com a conversa de transformar o local em centro cultural, para tentar amenizar o impacto do crime de lesa pátria cometido. Está claro que a intenção é meramente comercial, demolir para entregar o espaço nobre à sanha do mercado imobiliário. Maringá não merece isso.

Será que ainda há tempo de se evitar o crime de lesa pátria?


Eu e mais um grupo de amigos interessados na preservação do grande patrimônio histórico que é a rodoviária velha, pensamos num projeto de transformação daquele espaço , que inclui o Cine Teatro Plazza e a Praça Raposo Tavares em um centro cultural. Seria Centro Cultural Said Ferreira. E por que Said? Porque o ex-prefeito, recentemente falecido, era um homem ligado a cultura (vide construção do Teatro Kalil Haddad) e esta seria uma justa homenagem. Havia perspectiva da apresentação de um projeto de lei na Câmara, assinado inicialmente pelos vereadores Mário Verri, Humberto Henrique e Dr. Manoel, mas aberto a apoio de outros vereadores sensíveis à causa. Eu conversei pessoalmente com Mário e com os assessores dos outros dois. Cheguei a trocar idéias com o deputado Ênio Verri sobre o assunto e fiquei sabendo que este centro cultural chegou a fazer parte do seu projeto de governo na disputa da Prtefeitura de Maringá em 2008.
Infelizmente, parece que o prédio vai (se já não foi a essa hora) para o chão, o que inviabilizaria tecnicamente a implantação do centro cultural. Estávamos discutindo a questão e, junto com o Alberto Abraão , presidente do PV, do Centro Patriótico Tiradentes e advogado dos condôminos da Rodoviária Velha, tentávamos viabilizar um grande debate público sobre o assunto, com a participação, inclusive, de arquitetos ligados ao Observatório das Metrópoles.
Espero que ainda haja tempo de se evitar a sandice de demolir o que resta do grande monumento histórico de Maringá.E mais, que haja tempo de se evitar o assassinato do Eixo Monumental, o vão livre que vai do Estádio Willie Davids à Catedral, previsto no projeto original do centro da cidade pelo arquiteto da Cia Melhoramentos, Jorge de Macedo Vieira.

Balestra disse:

A propósito da decisão do TJ de liberar o prédio da rodoviária velha para a demolição sonhada pelo prefeito exterminador do passado:

"Messias, eu diria que decisão judicial não se discute, RECORRE-SE. Como diria um matuto amigo, "arguém froxô o garrão aí...".

Valei-me meu São Serapião, será que a "velha" vai pro chão? Quero que não".

4 de novembro de 2010

Notícia ruim

Li com imensa tristeza no site do Rigon agora há pouco que o Tribunal de Justiça do Estado liberou a Rodoviária Velha de Maringá para a demolição. O crime de lesa pátria tinha sido interrompido por uma decisão de primeira instância, mas agora parece que uma parte importante da história da cidade vai pras cucuias. A a especulação imobiliária venceu a guerra que a "administração cidadã" travava contra o patrimônio histórico de Maringá. Decisão judicial não se discute, ensinam nossos conspícuos amigos advogados. Mas é difícil engolir o massacre que se quer fazer contra o bom senso.

Como os americanos vêem os palestinos

"Um homem passeava tranquilamente no Central Park em Nova York quando, de repente, vê um cachorro raivoso prestes a atacar menina indefesa de sete anos de idade. Os curiosos olham, de longe, mas, atemorizados, nada fazem para defender a criança.


O homem não pensou duas vezes e lançou-se sobre o pescoço do cachorro , tomando-lhe a garganta e após muita luta, matou o raivoso animal e salvou a vida da menina.


Um policial que acompanhou tudo, maravilhado, aproximou-se e disse:
– O Senhor é um herói. Amanhã todos poderão ler na primeira página dos jornais a seguinte manchete:
“Um valente nova-iorquino salva a vida de uma menina”.


O homem respondeu:
– Obrigado pelo elogio, mas eu não sou de Nova York.
– Bom, disse o policial, então a manchete será:
“Um valente americano salva a vida de uma menina”.


– Mas é que eu tampouco sou americano, insiste o homem.
– Bom, isso é o de menos. E de onde o senhor é então?
-Sou palestino, respondeu o valente homem.
No dia seguinte, os jornais publicam a notícia com a seguinte manchete:


“Terrorista árabe massacra de maneira impiedosa um cachorro americano de raça diante de uma menina de sete anos que chorava aterrorizada”


E assim eles vêm os árabes"

. Do blogo do Jorge Bourdoukan


Meu comentário: qualquer semelhança com a maneira da elite brasileira racista ver os nordesrtinos é mera coincidência.

Observando o Observatório

Estou começando a querer mudar o meu conceito sobre o Observatório Social de Maringá.
Espero ter motivos que justifiquem essa minha guinada.

Vá de retro!

Hitler nunca foi tão lembrado e cultuado no Brasil como agora nesses dias de pós-eleição. A vitória de Dilma, que realçou ainda mais a força popular do pernambucano Lula, reacendeu de maneira assustadora o sentimento xenófobo de setores da elite, principalmente da elite paulista. Há um vídeo com dezenas de frases e pensamentos racistas que estão bombando no twitter esta semana. O alvo é o povo nordestino, mas mas fica claro o pano de fundo é o preconceito social, que continua muito forte na elite econômica e em segmentos da classe média metida a besta.
A seção Pernambuco da OAB está ingressando com representação criminal na Justiça de São Paulo contra a onda de ataques aos nordestinos divulgada por meio do Twitter após a vitória de Dilma Roussef.
A manifestação explícita de preconceito vem de muitos lados, de muitas pessoas, mas a Ordem dos Advogados mirou numa estudante de Direito chamada Mayara Petruso, tida como a responsável pelo início dos ataques.

Entre as mensagens postadas ppor Mayara, há frases como: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.
Xenofobia é um crime inaceitável. Em rede, então, nem se fala. A onda xonófoba, que se espalha como um rastilho de pólvora pretende também estimular a pregação separatista. Um horror.

3 de novembro de 2010

O nazi-fascismo aflorado por aquí

Há um vídeo circulando na internet que é simplesmente vomitável, para dizer o mínimo. Potencializa todo o ódio disseminado via emails pela campanha tucana de José Serra. A mistura de religião com política trouxe à tona um preconceito terrível, que estava adormecido no Brasil. As mensagens de cunho nazi-fascista partiram exatamente da campanha que pregava a paz, a campanha do candidato que declamava o Hino Nacional com a mão direita sobre o peito, enchendo a boca para falar de paz, de união. A bandeira da paz, aliás, foi empunhada em Maringá na campanha de 1996 justamente pelo candidato vencedor, Jairo Gianoto, cujo fim a cidade sabe no que deu.
Guardemos pois todas as proporções, mas não esqueçamos jamais do que rolou no subterrâneo dessa campanha presidencial, principalmente no segundo turno.
As maiores vítimas das manifestações odiosas desse período pós-eleitoral são justamente os nordestinos, por terem votado maciçamente em Dilma.

Os três maiores atentados da história



. Pincei do blog Conversa Afiada

O humor é lindo!


. M. Aurélio, jornal Zero Hora (RS).

O PMDB já coça o coldre


Eduardo Dutra ouve as "ponderações" de Temmer


O PMDB começou a mostrar suas garras já na formação da equipe de transição da presidente Dilma. Ontem à noite, levantou a camisa , sacou o revólver e coçou o coldre.O vice-presidente eleito (vice é eleito?) Michel Temmer, reunido com o presidente nacional do PT José Eduardo Dutra, definiu a posição que o partido pretende ter dentro do novo governo, que deve ser, ao seu juízo, de maior peso do que atualmente. Os presidentes do PT e do PMDB fecharam um acordo para que haja rodízio na presidência da Câmara Federal nos próximos 4 anos. Passado o período de festa, de comemorações, a presidente Dilma já sentiu o tamanho do problema político-partidário que o arco de alianças reserva para ela.

OBS: o título não é meu, é da revista Veja, em matéria sobre a pressão que o PMDB exerceu sobre o então presidente Sarney.

Me engana que eu gosto

Ao ler esta postagem no site do Rigon, feita pelo Akino sobre a prestação de contas de candidatos locais a deputado , pensei cá com meus botões:"Que título ficaria adequado para um texto com números tão intrigantes?". Confesso que não tive muita dificuldade. Veja o texto e tente, você mesmo, caro leitor, colocar um título. Verá que, se no Vaticano todos os caminhos levam à Praça de São Pedro, é lícito reconhecer que nesse caso específico todo batuque das teclas levam ao título aí de cima.

"Foram declarados: Evandro Junior R$ 196.6753,00; Dr.Batista R$ 140.672,53; Enio Verri R$ 520.488,56; Ulisses Maia R$ 182.556,75; e Wilson Quinteiro R$ 200.679,23. Curiosidades: Segundos os dados informados foram gastos de recursos dos próprios candidatos: Evandro R$ 78.750,00, Dr. Batista R$ 2.000,00, Enio Verri R$ 44.750,00, Ulisses Maia R$ 57.087,69 e Wilson Quinteiro R$ 44.563,00. Inexplicável é que o candidato Ulisses Maia declarou um patrimônio de R$ 459.000,00, formado por R$ 300.000,00 em imóveis; R$ 145.000,00 em veículos e R$ 14.000,00 em dois planos de previdência. Não consta que tinha recursos financeiros disponíveis e na prestação de contas declarou que arrecadou e gastou R$ 57.087,69 de recursos próprios. Ou seja, além de ficar 6 meses sem receber os salários de secretário, porque teve que se afastar (deixou de receber cerca de R$ 44.520,00), ainda gastou R$ 57.087,69, que não tinha ou esqueceu de declarar. Pior de tudo, não foi eleito. São mistérios da política. Ricardo Barros não coloca um centavo de recursos próprios e Ulisses tudo, mais de R$ 57 mil".

2 de novembro de 2010

FM UEM, vacina anti-lixo musical

Caminhando pela manhã ouço das 7 às 8 na UEM FM uma seleção primorosa de sertanejo raiz e a partir das 8, Expresso Nordeste, uma maravilha para os ouvidos preparada pelo grande Paulo Petrini. Ontem, ouvi Maria Fulô, de Humberto Teixeira com Gal Costa e Sivuca e na sequência a mesma música em instrumental, com um show de fole de ninguém menos que Sivuca, Dominguinhos e Osvaldinho do Acordeon. É um antídoto contra o lixo musical que toma conta das FMs tradicionais.

1 de novembro de 2010

Se Pessuti for ministro segurem a lingua de Requião

O governador do Paraná Orlando Pessuti estava em Brasília, ao lado da presidente eleita Dilma Roussef quando ela foi dada como eleita pelos números oficiais (e ainda parciais) do TSE. Pessuti tem sido lembrado,inclusive pela cúpula do PMDB nacional, como nome a ser aproveitado pela presidente em seu primeiro escalão. O Outro é Osmar Dias. Se Pessuti for ministro, Requião espuma pelos cantos da boca.

Aqui habita um pepismo-tucano bom de bico toda vida

Curitiba – 1.3 milhão (Serra 63% x Dilma 36%)
Londrina – 355 mil (Serra 75% x Dilma 24%)
Maringá – 250 mil (Serra 61% x Dilma 38%)
Ponta Grossa – 220 mil (Serra 68% x 31%)
Cascavel – 194 mil (Serra 52% x 47%)

A julgar pelos percentuais aí de cima Maringá é uma das cidades mais tucanas do país. Apesar disso, foi uma das que mais recebeu recursos do governo Lula, mesmo estando suas grandes obras (Novo Centro e Contorno Norte) na mira do TCU e da CGU.