24 de novembro de 2010

Sobre os fantasmas, Balestra disse:

"Messias, o caso aí intrigou-me. Eis minha perguntinha básica: Se são fantasmas, logo, não são. E se não são, então como é que se exonera quem não é nem nunca foi ou está sendo sem ter sido, já que sequer foi admitido? Mas se foi admitido, será que foi pelo Presidente da Casa?
Valei-me meu São Serapião, iss'aqui já foi tão bão...".

. José Roberto Balestra

Nenhum comentário: