8 de novembro de 2010

Baden (Asa Branca) Powell


É gratificante caminhar de manhã ouvindo Dominguinhos e Chico Buarque cantando Vida de Viajante (Hervé Cordovil/Humberto Teixeira) e Asa Branca (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira)no violão mágico de Baden Powell. Isso só é possível na UEM FM. Valeu, Paulo Petrini!
A propósito, um amigo que conhece meu apreço pelo violão bem tocado, embora eu não saiba executar uma única nota,me perguntou dia desses quem é o maior violonista brasileiro de todos os tempos. Sou leigo na matéria, mas considero-me um bom ouvinte. E para os meus ouvidos não existe o maior, mas os maiores, entre os quais estão seguramente: Dilermando Reis, Sebastião Tapajós, Baden Powell, Darci Vilaverde, Rosinha de Valença, Raphael Rabello e o jovem e precoce Yamandú Costa.
Aqui por Maringá passaram, e ainda passeiam as cordas, algumas feras do violão clássico. Com desculpa da falta de modéstia, cito meu irmão Antônio Mendes. Quem quiser ouví-lo tocar é só ir ao YouTube e procurar o clipe Maria do Ingá.

Um comentário:

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Messias, de fato, Toninho é uma fera nas cordas. Invejável.

Quanto às demais feras nacionais, e respeitados os estilos, vou lhe dar nota 9,7, viu?

Você só se esqueceu de Robson Miguel, nome tido como excêntrico por aqui, mas que no exterior é reputado pela grande crítica e o público que o vê como o 1º na arte. abs