Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Gene Kelly, coitado, teve que cantar no túmulo

- Singin in the rain.

E o ministro Weintraub desafinou no papel ridículo de Gene Kelly, ao parodiar “cantando na chuva”. Ele tentava ironizar a multidão de 1,8 milhão de pessoas que tomaram as ruas das cidades brasileiras nesta quinta-feira para protestar contra o garrote que o governo Bolsonaro coloca no pescoço da universidade pública. Com a encenação de extremo mau gosto, ele quis dizer que as ruas estavam produzindo uma chuva de fake News contra o MEC. Foi uma demonstração de profundo desrespeito à democracia e de falta de decoro. O ministro pândego foi denunciado na Procuradoria Geral da República por tentar coagir professores e alunos, que ele quer transformar em delatores uns dos outros.

O impasse e a falta de clareza

A TCCC quer 30% de aumento nas passagem e a Prefeitura disse não. A empresa alega defasagem por causa dos repasses não autorizados, mas o fato concreto é que o serviço continua ruim. Não é ruim por causa da qualidade dos ônibus, já que a frota tem melhorado, mas por causa da demora, da superlotação em horários de pico e do desconforto imposto aos passageiros nos pontos em dias de chuva.
Falta ao prefeito Ulisses Maia, mais clareza nas justificativas dos indeferimentos, até para que não dê argumentos para a empresa espernear , por conta de uma tarifa que, corrigida nos índices solicitados,  dificultaria muito a vida de quem precisa do transporte coletivo urbano para se deslocar de casa para o trabalho e do trabalho para casa.

Confiança que é bom, nada...

O IBGE divulgou hoje o encolhimento do PIB, que recuou 0,2% no primeiro trimestre. Isso explica a raiva que Bolsonaro tem do Instituto de Geografia e Estatística, um termômetro metido a besta, que merece ser quebrado por insistir em registrar a alta da febre. Uma coisa é certa: para ser reaquecida a economia só precisa de uma coisa: confiança. É tudo o que Bolsonaro não inspira.

Toffoli meteu os pés pelas mãos

Acredite mas vem de onde menos se esperava uma análise sensata sobre o tal pacto que o presidente do STF celebrou ontem no Alvorada com o governo e a participação dos presidente da Câmara e do Senado. Vejam o que diz Merval Pereira, colunista do jornal O Globo e homem de confiança da família Marinho: “ O pacto federativo a favor de retomada do crescimento tem boa intenção, mas sua realização é complicada. Isso porque certamente várias cláusulas da reforma da Previdência serão questionadas na Justiça e, se o Supremo fizer um pacto a favor da reforma, ele não poderá aceitar contestação nenhuma”.

Previsão sombria (e assustadora) do general Heleno

Está tudo de pernas para o ar, com o capitão completamente perdido em seu labirinto, e o principal conselheiro dele, o cansado general Augusto Heleno, está fazendo previsões sombrias. Em assustadora entrevista ao jornal Valor, Heleno não deixou pedra sobre pedra: “Subida do dólar, queda abrupta das ações das empresas brasileiras, desabastecimento. Vamos virar uma Venezuela! Vamos disputar arroz no tapa, vamos disputar feijão no tapa!” Nem o mais radical líder da oposição faria um diagnóstico tão cruel no momento em que o governo Bolsonaro completa esta semana apenas cinco meses. O general deve saber do que está falando porque trabalha no Palácio do Planalto em chamas, ao lado do capitão presidente. . Ricardo Kotscho (blog Balaio do Kotscho)

Entre a ingenuidade e a má fé

O DEBATE SOBRE A REFORMA PREVIDÊNCIÁRIA E A POSTURA DE INDIGÊNCIA DA MÍDIA TRADICIONAL -------------------- Impressiona, e chega a causar indignação, o comportamento canalha da mídia tradicional em relação à reforma da previdência. A reforma proposta por Paulo Guedes prevê uma economia de R$ 1 trilhão em 10 anos. Esse trilhão vai sair de onde? Vai sair do lombo do trabalhador. E por que o empresariado apoia de corpo e alma essa monstruosidade? Porque na capitalização, só o empregado paga, não há contrapartida do empregador e nem do estado.
Como se pode chamar isso de nova previdência? Previdência pressupõe segurança social, que o que expressaram os constituintes ao colocar na Constituição de 1988 o capítulo da seguridade. A OIT divulgou um estudo dia desses sobre os 30 países que optaram pelo regime de capitalização para aposentadoria. Desses, 18 países voltaram atrás, porque concluíram, finalmente, que só quem ganha é o sistema financeiro.
É preciso que a pessoa seja muito ingênua (ou …

O estado é laico, menos pra ele

Um presidente da república pode e deve ter sua fé. Não importa a que religião pertença, manifestar sua religiosidade é seu direito enquanto cidadão. Mas quando o que está em debate são assuntos de estado, misturar política com religião não é de bom tom. Bolsonaro tem feito isso permanentemente, e com o agravante da contradição extrema. Na medida em que se declara evangélico, para consolidar a conquista dos votos que teve nesse meio, ele desagrada outras religiões. E aí, para fazer média com os católicos, por exemplo, exalta a Virgem Maria, colocando-se como fruto daquilo que o professor e filósofo Roberto Romano chama de “um milagre mariano”.

Fascista, pero no mucho...

DIREITISTA SIM, FASCISTA, NEM TANTO. O X DA QUESTÃO ESTÁ NA LIMITADA CAPACIDADE INTELECTUAL DO "MITO". Fascista ? Nazista? Não, Bolsonaro não chega a tanto. "Sua incapacidade intelectual faz dele, não mais que um fascista tardio, tolo e mal educado", resume o sociólogo Marcos Coimbra.
--------------------------------- Em artigo para a revista Carta Capital, o dono do Vox Populi faz uma análise interessante sobre o fascismo. O que é ser um fascista, definição que a esquerda brasileira simplifica em relação a Jair Bolsonaro? Coimbra analisa a questão a partir de textos de Umberto Eco.Segundo ele, “ as expressões fascismo e fascista adquiriram sentido amplo, maior do que aquelas que designam fenômenos políticos e ideias até semelhantes, como o nazismo, o salazarismo e o franquismo. Estes, contudo, são conceitos de aplicação específica e referem-se a casos históricos particulares, enquanto o fascismo alude a algo além de Mussolini e da experiência italiana”. Com base ne…

Piora no atendimento

Me informa uma atendente que cerca de 2 mil usuários do SUS cadastrados no Posto Iguaçu foram transferidos para a UPA Zona 6, cuja estrutura é pequena. Mas não houve contratação de novos médicos e nem aumentou o número de funcionários  na referida unidade. Resultado: a demora para o agendamento de uma consulta com clínico geral praticamente dobrou.
Claro, temos que dar o desconto da explosão de demanda, devido a migração em massa dos convênios médicos para o Sistema Único de Saúde, mas isso vem acontecendo já faz tempo. Portanto, a situação atual não se justifica. Passou da hora de Maringá, usando a força política que tem enquanto sete de região metropolitana, brigar por aumento dos repasses do SUS para o município.

Obediência ou morte!!!

"Os atos de ontem não foram um “toque de reunir” da direita. O rugir feroz do fanatismo, ao contrário, soa como o “debandar” que já ouviam muitos dos passageiros da nau dos insensatos do ex-capitão. Bolsonaro tem o timão, tem o leme sob seu controle, embora não tenha outro rumo a apontar senão a agitação permanente, esta que há anos deixa o país mareado e incapaz de levantar-se. Não o detiveram,  empurraram-no apara adiante, inflando as velas do ódio a quem ele deve seu impulso. À ponta da espada, eles os coloca diante de jurar fidelidade ou, então, andar na prancha. Não há “governismo crítico”. É obediência ou morte". . Fernando Brito (Tijolaço)

Qualquer semelhança não será mera coincidência

TRAGÉDIA OU FARSA?
AS CIRCUNSTÂNCIAS HISTÓRICAS ESTÃO POSTAS, NUM DIA EM QUE O BRASIL PODE MOSTRAR A SUA CARA. 

--------------------------- Não vamos confundir os personagens, porque Bolsonaro não é Jânio e nem Mourão é Jango. Mas há alguma semelhança, apesar da diferença intelectual enorme que separa Jânio de Bolsonaro e apesar da concepção de sociedade, igualmente abissal, que separa Jango de Mourão. Mas são inegáveis as circunstancias históricas, as semelhanças políticas de um início de governo e do outro. Jânio renunciou no sétimo mês e Jango estava na China em visita oficial e lá foi recebido pelo líder máximo chinês Mao Tsetung. Bolsonaro está balançando seis meses depois de tomar posse e seu vice foi igualmente pra China, onde foi recebido pelo líder máximo Xi Jnping. Jânio brigava com o Congresso e renunciou para voltar nos braços do povo, numa chantagem que o relegou ao ostracismo total. Bolsonaro turbinou seus seguidores a irem para a rua defendê-lo nesse domingo 26.
Quanto ret…

Apenas coincidência histórica

João Goulart com Mao Tse Tung em 1961; Mourão com Xi Jinping em 2019. Apenas uma coincidência histórica. Afora o viés ideológico, vamos combinar: para quem sabe ler um pingo é uma letra.É ou não é?

Desonestidade intelectual na rádio que toca notícia

Ouvi agora há pouco na CBN um dito jornalista econômico dizer quea contribuição de patrões e empregados não é suficiente para a Previdência pagar aposentadorias e demais benefícios e que por isso o governo tem que buscar a diferença em outras áreas ou lançar mão de impostos. Pensei com meus botões: burro o cara não é, ele sabe que está faltando com a verdade, porque até o meu amigo “Baianinho Engraxate” sabe que a Previdência compõe o tripé da seguridade social , que possui várias fontes de financiamento , inclusive as loterias da Caixa, e que portanto, é superavit-ária. A fala do Sardenberg faz parte de uma estratégia do governo, que enche a mídia tradicional de verbas publicitárias para, numa campanha sórdida, tocada com dinheiro público, mentir descaradamente para a população. Mas essa fala do comentarista da rádio que toca notícia passou de todos os limites. Duvido que um jornalista com um mínimo de compromisso ético se sujeitaria a tal nível de distorção da verdade. É mau carat…

Garoto propaganda

Ratinho foi contratado pelo governo federal para ser garoto-propaganda da reforma da previdência. É bom lembrar que o apresentador deve R$ 76,4 milhões à União, boa parte para a previdência.

Palavras e gestos que retroalimentam a cultura da violência

Claro que o presidente não tem nada a ver com fatos horrendos como o que ocorreu ontem em Paracatu (Minas), onde um homem invadiu uma igreja evangélica , matou a namorada e atingiu outras três pessoas. Mas não dá pra ignorar que Bolsonaro insiste no discurso da violência, engrossando este caldo de cultura com atitudes práticas. É o caso da repetição exaustiva do seu característico gesto da arminha, que está levando muita gente a acreditar que só se armando conseguirá se defender da bandidagem. Como se não bastasse o discurso da violência, agora Bolsonaro institucionaliza a lei de Talião, editando um decreto que facilita a posse e o porte de armas de fogo, inclusive aquelas de altíssimo poder de destruição como o fuzil T4.Durante a campanha, Bolsonaro usou e abusou de gestos e falas a favor do “olho por olho, dente por dente”. Eleito e empossado presidente da república, não mudou o discurso de palanque, chegando ao ponto de editar um decreto que passa por cima de uma lei ordinária a…

Do jeitinho que o diabo gosta

Já tem uma fila de dois mil endinheirados para adquirir o fuzil T4, liberado pelo decreto presidencial. 
Bolsonaro é ou não é o garoto propaganda que a Taurus pediu ao cramulhão?

8 meses de trabalho e uma super aposentadoria?

Cida Borgheti ficou 8 meses como governadora e luta por uma aposentadoria que lhe garantiria um salário mensal (vitalício) de R$ 30 mil. A Alep disse não e o governador Ratinho Júnior disse que só se ela for pra Justiça e ganhar o direito de receber tão indecentes proventos.

Um exemplo que vem da Argentina

Cristina Krchner liderava as pesquisas para presidente na Argentina e decidiu abrir mão e se colocar como vice de Alberto Fernandes. Isso pode servir de inspiração para Lula , caso esteja elegível em 2022 ?Imagine a dobradinha Ciro-Lula, ou Ciro Haddad para derrotar a direita? É bom ter em mente que , apesar de estar representada por um presidente alá Didi Mocó, a direita brasileira não pode ser menosprezada. Mas claro, há dificuldade maiorreside no restabelecimento de relações entre o petista e p pedetista, bastante danificada durante e depois do segundo turno. Os petistas vão dizer, até com certa razão, que Ciro anda fazendo gol contra a esquerda, ao detonar o Partido e seu principal líder. Mas as espetadas são dos dois lados. Basta que ambos calcem as sandálias da humildade e pensem primeiro no país, para depois olharem para os próprios umbigos.

A cultura do individualismo pede passagem

“…É um lugar público e as pessoas não podem levar seus filhos, seus pets. Não têm condições de caminhar nem em uma calçada, porque uma pessoa se acha no direito de morar na rua. 
Quem disse isso foi uma Secretária Municipal de Assistência Social, por acaso, uma Policial Militar, eleita vereadora em Porto Alegre. Se dependesse dela, os moradores de rua da capital gaúcha seriam todos colocados dentro de containers e trancafiados, para não atrapalhar os que tem bens e que usam ruas e praças para passear com seus cães de estimação. Engana-se quem acha que a “Comandante Nádia” é ave rara. Não é. Temos milhares, talvez milhões de exemplares que andavam escondidas. Andavam, porque com a propagaçãoda cultura do individualismo, que nunca foi tão exacerbada como agora no governo Bolsonaro, colocam suas caras pra fora e exibem, quase como troféus, o seu ódio ideológico e o seu preconceito social.

Sobre ser ou não ser petista

"Eu não sou petista, mas votei no PT.
Como assim??? Se você votou no PT você é petralha, digo, petista . . .
Ah, que preguiça de explicar! A mesma preguiça que eu tenho de explicar que não quero a socialização da pobreza, mas a redistribuição das riquezas.
E também dá preguiça de explicar que redistribuir riqueza não significa tirar de alguém uma das suas TVs de LED e dar a um morador na rua.
E preguiça de explicar que pessoas que moram na rua não são necessariamente vagabundos.
Que cotas em universidades não 'tiram' vagas de ninguém.
Que artistas que defendem a democracia não vivem à custa da Lei Rouanet (dá preguiça de explicar como funciona a lei Rouanet, também).
Que bolsa-família não estimula pessoas pobres a terem mais filhos.
Que se alguém acha que já tem pobre demais no mundo, mas é contra a descriminalização do aborto, além de ser um idiota elitista é, também, um sujeito desprovido de qualquer coerência.
Que a descriminalização do aborto não é um método contracep…

Pra não dizer que não falei das flores...

O Clube.38 está na moda e está na mídia. Localizado na cidade catarinense de São José, tem como assíduos frequentadores os irmãos Carlos e Eduardo Bolsonaro. Lá esteve também, curiosamente na mesma época em que Carlos passou uma temporada treinando duro para aperfeiçoar a pontaria, ninguém menos de que Adélio Bispo. Adélio estava desempregado e foi de Montes Claros para São José fazer uma horinhas de aula de tiro, que custa a bagatela de R$ 100,00 a hora. Depois, o homem que esfaqueou Jair Bolsonaro passou um mês na cidade catarinense e só depois retornou àMinas. “Dois dias após Adélio ter ido treinar sua mira no clube, Carlos chegou ao local para mais um fim de semana de descanso em meio às armas”, publicou em reportagem o site DCM. A pergunta que fica é a seguinte: como explicar que Adélio, que treinava tiro e que, pelo menos teoricamente era um exímio atirador, cometeu um atentado a faca contra um candidato a presidente da república? Mesmo cometendo o ato tresloucado no meio de uma m…

Está em curso mais um crime de lesa pátria

Volta ao debate a possibilidade de privatização do saneamento básico no Brasil. A MP 868/18, que tramita no Congresso Nacional, dá à ANA (Agência Nacional de Águas), poderes para autorizar os municípios a fazer parcerias com o setor privado para implantação (ou manutenção) dos seus sistemas de água e esgoto. Na prática , é a privatização, o que transforma água, que é um direito inalienável, em mercadoria. O nome disso é crime de lesa pátria.

O que disse o ex-primeiro ministro de Portugal sobre Moro

"Não é apenas um problema institucional, é uma tragédia institucional"


A nota oficial de José Sócrates: O juiz valida ilegalmente uma escuta telefônica entre a Presidente da República e o anterior Presidente. O juiz decide, ilegalmente, entregar a gravação à rede de televisão Globo, que a divulga nesse mesmo dia. O juiz condena o antigo presidente por corrupção em “atos indeterminados”. O juiz prende o ex- presidente antes de a sentença transitar em julgado, violando frontalmente a constituição brasileira. O juiz, em gozo de férias e sem jurisdição no caso, age ilegalmente para impedir que a decisão de um desembargador que decidiu pela libertação de Lula seja cumprida. O conselho de direitos humanos das Nações Unidas decide notificar as instituições brasileiras para que permitam a candidatura de Lula da Silva e o acesso aos meios de campanha. As instituições brasileiras recusam, violando assim o Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos que o Brasil livremente s…

"Liberou geral " das armas pode piorar...

A jornalista e escritora Marisa Marega, uma das ativistas mais empenhadas no combate à violência doméstica constata :


“O feminicídio avança . Uma mulher morre a cada duas horas no Brasil. E tudo piora com o discurso armamentista do presidente da república. Neste momento, com a liberação das armas pelo governo de Jair Bolsonaro, entidades como o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Instituto Maria da Penha e a Agência Patrícia Galvão, que investigam a violência contra a mulher, são unânimes em projetar que a situação só vai se agravar. A arma dentro de casa será a ferramenta ideal que os machões usarão para cometer o feminicídio “num surto”, “sob violenta emoção”. E aí fica a pergunta: já que o Estado se omitiu e ainda agravou a situação com a liberação das armas, o que você sugere para salvar a vida das mulheres ameaçadas?”


Antecipação de pagamento...

"Falem o que quiserem do capitão presidente, mas burro ele não é, ou não teria vencido a eleição em 2018. Pode parecer uma loucura _ e é _, mas Bolsonaro já está pensando na reeleição em 2022. Foi só por isso, e para agradar à sua seita nas redes sociais, que ele antecipou o pagamento da fatura a Sergio Moro por ter prendido Lula e deixado o campo livre para a sua vitória".
. Ricardo Kotscho (Balaio do Kotscho)

À moda Rolando Lero

"Em qualquer país civilizado do mundo o combate a corrupção é cirúrgico. É como a quimioterapia, que ataca o tumor cancerígeno mas preserva a vida do paciente. No Brasil o que a Lava-Jato fez, a pretexto de investigar e punir os corruptores, atingir em cheio as empresas da construção civil pesada e assim e assim, fechar em curto espaço de tempo mais de 300 mil empregos".

Esta fala foi parte do questionamento do deputado Paulo Teixeira em uma audiência pública com o ministro Sérgio Moro na Câmara Federal. Foi sessão quente, de muito bate-boca , exatamente porque parlamentares da base do governo, se irritavam cada vez que um oposicionista colocavam o ex-juiz em situação desconfortável. Á questão levantada por Teixeira, Moro respondeu com evasivas e tergiversações.

Repulsa a Bolsonaro atravessa oceanos

Da jornalista e premiada escritora portuguesa  Alexandra Lucas Coelho, no jornal Público, de Lisboa: 
" O pior inimigo do Brasil está sentado no palácio em Brasília. É o próprio presidente eleito. Escrevo esta crónica em Salvador, entre vir de Brasília e partir para São Paulo. E em menos de uma semana os crimes são tantos que fica difícil actualizar. Estamos a um ritmo mais do que diário. Bolsonaro é um criminoso horário. A cada hora, é mais chocante para o Brasil, e para o mundo, que esta criatura tenha sido eleita. Foi cúmplice quem contemporizou na campanha, ou não quis ver nem ouvir, apesar de tudo o que estava na cara, e no ouvido. Mas, pior, é cúmplice quem, depois de quatro meses e nove dias de destruição, continua a teimar, ou acena com a legitimidade democrática. Parceiros no crime de um destruidor em massa, serial".

A escatologia de Olavo pede passagem

O BRASIL NAS MÃOS DO "BRUXO DA VIRGÍNIA" 

----------------------- Os generais que hoje são destratados da maneira mais desrespeitosa possível, imaginavam que marcariam forte presença em um governo normal. Por achar que Bolsonaro, eleito de forma surpreendente presidente da república, passaria muito longe do capitão indisciplinado e várias vezes punidos por seus superiores no Exército, eles foram fundo no apoio. Não demorou para se darem conta de que caíram do cavalo, ou como diria um amigo meu, foram expelidos do dorso equino. As bravatas do capitão reformado são, evidentemente, diferentes das bravatas do capitão da ativa, mas ele continua bravateiro. Agora incentivado pelos filhos indóceis (também políticos) e por um guru amalucado que mora nos Estados Unidos e de lá esculhamba o generalato da reserva, o presidente Jair Messias continua com extrema dificuldade de descer do palanque. E, orientado pelo “bruxo da Virgínia”, o presidente inicia um criminoso processo de destruição …

Bolsonaro não será recebido com Flores no Texas

Luciana Kornalewski, este é o nome da brasileira que lidera o grupo  "Mulheres da Resistência no Exterior", responsável direto pelas hostilidades que Bolsonaro enfrentaria caso fosse a Nova York receber um certo título de homem do ano. Agora ela está mandando o seguinte recado ao presidente brasileiro: "Nos aguarde em Dallas".
f

Analfabetismo funcional

Muita gente é tecnicamente alfabetizada, sabe ler e escrever. Boa parte temdiploma de graduação e existem até aquelas pessoas que exercem profissões relevantes, em áreas técnicas, que exigem interpretações de números, de gráficos e de normas, inclusive da ABNT. Porém, podem perfeitamente ser incluídas no rol do analfabetismo funcional, cujos índices são preocupantes, pelo que mostram pesquisasdo IBGE, Pnad e Ipea.
O conceito tradicional resume o analfabetismo funcional na “ incapacidade de compreender textos e operações matemáticas simples e de organizar as próprias ideias para se expressar”. Mas vai além, pegando, por exemplo, as pessoas que, em não conseguindo fazer razoavelmente uma leitura da realidade que a cercam, acabam facilmente cooptadas por ideias absurdas , comportamentos anti-republicanos e, invariavelmente anti éticos. Os resultados das eleições de 2018 são exemplos muito claros desse quadro alarmante. Essa tragédia nacional é explicitada principalmente nas redes sociais,…

O IBGE entra na tesoura do Guedes

O IBGE é um dos institutos de pesquisa de maior credibilidade no mundo. E tem uma importância gigantesca para o Brasil, pois na medida em que mapeia os diversos cenários que compõe a complexa sociedade brasileira, fornece bases sólidas de dados para que os setores público e privado possam elaborar seus projetos e, no caso do estado, lançar mão de políticas públicas indispensáveis ao desenvolvimento social do país.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística tem hoje 584 agências de coleta de dados e postos de divulgação em 26 estados, mais o Distrito Federal. É uma engrenagem fantástica , capaz de fazer permanentemente com impressionante precisão, radiografias desse gigante chamado Brasil.
Portanto, não dá para entender em hipótese nenhuma, o processo de desmontagem a que está sendo submetido. Inacreditável, mas o governo Bolsonaro está acabando com o IBGE. Acaba de cortar 87% dos R$ 250 milhões destinados às atividades desse ano, o que vai impactar de maneira dramática no senso d…

Decreto presidencial põe crianças com o dedo no gatilho

Menores só precisarão de autorização do pai ou da mãe e, claro, dinheiro que o papai pode dar, para praticar em clubes de tiro. Armar e treinar pessoas com espírito armamentista e comichão para apertar o gatilho é tudo o que o presidente Bolsonaro sonhava. Agora, podendo materializar o sonho por meio de decreto, ele se realiza e realiza os adeptos da bala.

O problema não é a pesquisa, é a sua leitura

Manchete do jornal O Globo:”Seis em cada dez brasileiros concordam com a reforma da previdência, diz pesquisa Ibope/CNI”. Não há que se duvidar da pesquisa, que de acordo com o manual de conduta de qualquer instituto, é feita dentro de rigorosos critérios técnico-científicos. Mas há que se duvidar, e muito, das interpretações, sempre feitas de acordo com os interesses de quem lê os números e gráficos.
No caso específicom, é questionável o uso do “a” como artigo indefinido e plural. Com todo mundo com quem a gente conversa, a percepção de que a previdência precisa de reforma é clara. Mas há quase uma unanimidade contra essa reforma de Paulo Guedes, que propõe não o fortalecimento do sistema, mas a sua morte, para favorecer a previdência privada. Não é por outra razão que os grandes bancos, como Bradesco e Itaú, estão empenhadíssimo na aprovação da mal fadada PEC.
Então é assim: invés de manchetar que “Seis em cada dez brasileiros concordam que tem que haver reforma”, o jornalão da famíl…

A Taurus, penhoradamente agradece

"Assinado nesta terça-feira, 7, pelo presidente Jair Bolsonaro, o novo decreto que trata da posse e porte de armas foi uma injeção de ânimo para os acionistas da Taurus, a maior fabricante de armas do país. Em menos de 24 horas, a companhia gaúcha viu suas ações valorizarem mais de 30%. A lógica é simples: com mais gente autorizada a se armar, a demanda deve aumentar e, consequentemente, as vendas de armas no mercado interno também".
. Revista Época Faltou a reportagem falar também sobre o crescimento do setor funerário. Logo teremos funerárias com ações na bolsa.

Em nome da verdade histórica

Restabelecer verdades históricas é de fundamental importância para que o país se reencontre sempre com seu passado. Em se reencontrando, passa a reparar seus erros e projetar seu futuro em bases sólidas e não em cima de pilares frágeis, construídos sobre camadas de mentira.
Faço esse preâmbulo para render a minha homenagem ao deputado federal Ênio Verri, que em belo artigo no Blog do Esmael, resgata a verdade sobre o povo Ava-Guarani, enxotado de suas terras e sem nenhuma reparação , pela Binacional Itaipu, cujo lago (isso o Ênio não abordou, já que se detém no caso específico dos indígenas), produziu outros dramas sociais, sendo a semente, por exemplo, do movimento dos sem terra no Paraná.
Vale a pena ler:
https://www.esmaelmorais.com.br/2019/05/itaipu-um-crime-lesa-humanidade/

Livre pensar...

E Bolsonaro pensa, filosoficamente, com a ajuda do seu guru Olavo de Carvalho:
- Pra que pobre quer gás se o Brasil ainda tem muita lenha pra queimar?

Simples assim

Volta e meia o Irã ameaça fechar o Estreito de Ormuz por onde passa a maioria do petróleo que os Estados Unidos importam do Oriente Médio. Isso explica o olho grande de Tio San pra cima da Venezuela e também do Brasil, grandes produtores e bem mais perto. Enquanto um navio carregado de barris demora cerca de 4 semanas para ir do Golfo Pérsico aos EUA, o mesmo carregamento oriundo da Venezuela demoraria 4 dias apenas. Entenderam agora porque Trump quer esmagar o governo Maduro , ao mesmo tempo em que bajula o entreguista Jair Bolsonaro?

O Brasil sob o império do gatilho




"O porte de arma está liberado no Brasil, a menos que o acovardado Supremo Tribunal Federal ouse barrá-lo. Ao liberar o transporte de armas municiadas para os afiliados a clubes de tiro, Jair Bolsonaro  liberou o porte de armas a qualquer um que possa pagar os serviços destas empresas. Basta dizer que está indo ou voltando do stand. E não vai faltar munição, agora que a compra está autorizada até mil cartuchos por ano. O suficiente para disparar, a cada mês, os oitenta  tiros desfechados sobre o músico executado no Rio, um mês atrás. Não temos educação, hospitais, não temos dinheiro sequer para equipar as Forças Armadas. Mas a quem tiver  alguns milhares de reais para comprar, tudo bem… Que Jair Bolsonaro é isso, sabemos, “talquei”. Que Sérgio Moro, com seus punhos de renda, subscreva o faroeste, seria algo que deveria espantar, pela rejeição que deveria despertar na comunidade jurídica. Mas nãos espanta. Os nossos bacharéis tornaram-se membros honorários dos grupo…

A academia protesta contra o governo brasileiro em todo o mundo

Chega a 12 mil o número de assinaturas em baixo-assinado que corre em 800 universidades do mundo contra o desmonte dos cursos de Filosofia e Sociologia no Brasil, anunciado pelo governo Bolsonaro. O abaixo-assinado é acompanhado de uma carta aberta, elaborda na Universidade de Harvard, o que não é pouca coisa. Na França, professores da Sorbone publicaram artigo no Le Monde detonando o tratamento que o presidente brasileiro vem dando às ciências sociais no nosso país.  O jornal britânico The Guardian também tratou (de forma muito crítica) a questão. “Especialistas veem os cortes nos orçamentos federais das universidades e a ameaças de cortes em programas específicos como motivados ideologicamente”, diz, também em editorial, a revista  Inside Higher Ed. Enfim, o mundo acadêmico decide reagir ao recrudescimento do fascismo no Ocidente e toma o Brasil como ninho, onde é chocado o ovo da serpente.

Perversidade sem limites

O corte de 30% no orçamento das universidades federais é linear, o que é uma burrice extrema, posto que ignora a qualidade dos gastos . A tesoura passa a funcionar também nas estaduais. Vide o caso do Paraná, onde a nossa UEM, que já vinha passando por maus bocados, leva outra bordoada. A consequência mais trágica, que já se faz sentir, é o fechamento do Lepac, laboratório de referência clínica no Estado, que atende a população pobre de Maringá e região.

Índole deformada, segundo Miola

"A repulsa de Nova Iorque à presença de Bolsonaro no seu território simboliza a resistência à barbárie e ao que ele significa enquanto antítese radical dos valores humanos e civilizatórios. Com seus atos, idéias e gestos, Bolsonaro atesta que é muito mais que uma aberração política; ele é, principalmente, uma monstruosidade humana. O salvo-conduto para matar camponeses e encharcar o latifúndio com sangue – equivalente à licença para matar do ministro Moro – que Bolsonaro ofereceu aos empresários rurais na Agrishow, não deixa dúvida quanto à sua índole deformada".   . Jeferson Miola, em seu blog

O Brasil na frigideira

Desde que assumiu o Planalto, Jair Bolsonaro vive tentando conciliar duas exigências conflitantes: ser Bolsonaro e exibir o bom senso que o cargo de presidente requer. O problema não é o conservadorismo do capitão. O que obscurece sua Presidência é o arcaísmo. Os valores que Bolsonaro deseja conservar pertencem à Idade da Pedra. Sua agenda paleolítica empurrou o Brasil para dentro de uma frigideira internacional".
  . Josias de Souza (UOL)

A ironia do governador do Maranhão

Flávio Dino ironiza liberação de armas de Bolsonaro: “Será que a ideia é gerar mais empregos em cemitérios?”
. Portal Forum

A farsa domina o debate

O governo tunga muito dinheiro da receita da seguridade social para colocar no saco sem fundo da dívida pública. Então, a Previdência tem um déficit, ou o déficit é o próprio governo que fabrica? É preciso que se diga que a Desvinculação de Receitas da União vem sendo feita desde o governo Fernando Henrique e até a Dilma era de 20%. Temer elevou para 30% e agora Bolsonaro, com apoio incondicional da mídia, quer pendurar essa conta no pescoço dos trabalhadores. É um magote de urubus.

O que fazem eles?

"O que faz o doutor Batista na Assembleia Legislativa diante da 'fudeção' pra cima do maringaense, ou seja, os assombrosos 12,13% de reajuste na conta de água, menos 30% para o LEPAC e 'o gato comeeeeuu', os R$ 54 milhões do futuro Hospital da Criança? Coçando o saco?"

. Lauro Barbosa, no Facebook

Cabe a mesma pergunta para os demais deputados estaduais eleitos por Maringá e também para os federais

Redução da maioridade penal. Falta bom senso e sensatez nesse debate

Está voltando com tudo, por meio de PEC de um senador do Acre, a discussão sobre a redução da maioridade penal no Brasil. Muita gente defende isso e a sociedade como um todo está dividida. Na medida em que a violência cresce e que a cada crime divulgado pela mídia tem envolvimento de um menor de 18 anos, o apoio a propostas como essa cresce. É compreensível? É. Mas falta debate e esclarecimentos àpopulação sobre indicadores de países desenvolvidos, que contrariam totalmente a tese. O assunto é complexo, não é pra leigo como eu discutir. Mas tenho minha opinião formada, a partir do que tenho lido sobre tão complexo assunto. Uma coisa é absolutamente certa: o que faz aumentar a participação do menor no crime, que atinge níveis assustadores nas grandes e médias cidades, não é a inimputabilidade do menor de 18 anos, porque se o crime organizado recruta os de 16, por exemplo, certamente passá a recrutar os de 15, os de 14, os de 13 e por aí vai. Ou não tem sido comum menor de 10 e 11 anos e…

"Guerra fria" cabocla

Ao se precipitar nas críticas ao povo Argentino que dão votação expressiva à ex-presidenteCristina Kirchner na disputa com o atual presidente Maurício Macri , Jair Bolsonaro tenta fomentar no continente uma espécie de guerra ideológica. Quer ser protagonista de uma espécie de “guerra fria” sul-americana, onde quem apanha de cinta é a verdade e quem pode ir a nocaute é a democracia.

Dallagnol podia dormir sem essa

Saiu no Valor que em jantar do Conjur (Consultório Jurídico), o presidente do STF, Dias Tóffoli , fez duras críticas ao Ministério Público, referindo-se diretamente ao fundo de R$ 2,5 bilhões (dinheiro da Petrobras) criado por Deltan Dallagnol para ser gerido pela “República de Curitiba” que ele comanda. Ao dizer que “isso tem até nome no Código Penal”, a seleta plateia gritou: - 171, 171 !

Bolsonaro queima legal o filme do Brasil no mundo civilizado

Em manifesto, 5.089 cientistas sociais , a maioria sociólogos, das universidades de Harvard(Estados Unidos), Cambridge (Inglaterra) e Sorbone (França)repudiam a intenção do governo Bolsonaro de acabar com os cursos de Sociologia e Filosofia no Brasil. “ Muitos políticos foram convencidos, por meio de uma marquetização da educação superior, que a educação universitária só é valida se for imediatamente rentável. É um grave erro, porque o propósito da educação superior deve ser produzir uma sociedade enriquecida e escolarizada, que se beneficia do ambiente coletivo para criar conhecimento”, dizem os pesquisadores.