Pular para o conteúdo principal

A escatologia de Olavo pede passagem

O BRASIL NAS MÃOS DO "BRUXO DA VIRGÍNIA" 

-----------------------
Os generais que hoje são destratados da maneira mais desrespeitosa possível, imaginavam que marcariam forte presença em um governo normal. Por achar que Bolsonaro, eleito de forma surpreendente presidente da república, passaria muito longe do capitão indisciplinado e várias vezes punidos por seus superiores no Exército, eles foram fundo no apoio. Não demorou para se darem conta de que caíram do cavalo, ou como diria um amigo meu, foram expelidos do dorso equino.
As bravatas do capitão reformado são, evidentemente, diferentes das bravatas do capitão da ativa, mas ele continua bravateiro. Agora incentivado pelos filhos indóceis (também políticos) e por um guru amalucado que mora nos Estados Unidos e de lá esculhamba o generalato da reserva, o presidente Jair Messias continua com extrema dificuldade de descer do palanque. E, orientado pelo “bruxo da Virgínia”, o presidente inicia um criminoso processo de destruição do estado de bem-estar social , que compromete de maneira irremediável o futuro do país. Tudo em nome de que? Do resgate incompreensível de uma moral burguesa que só os ignorantes cultuam? Do combate paranóico a um comunismo que só existe na cabeça dos idiotas?
Na verdade, as diretrizes desse governo atabalhoado são todas assentadas no viés ideológico de direita, ditadas ao aluno Jair Messias por um professor de linguajar chulo e escatológico. É a este guru que o país deve a nomeação de dois ministros forra-gaitas, que só nos envergonham. O da Educação foi trocado, mas o substituto consegue ser mais ridículo e danoso para o país do que o substituído.

Comentários

Cassio Marcelo de Oliveira Alves disse…
Olavo é um completo idiota, apoia totalmente este governo e ai eu pergunto quanto US$ a indústria de armas investiu na campanha? Além disso, é óbvio que o objetivo é facilitar que milicianos se armem e portem armas pelas ruas. Diplomas de jornalistas, "certificados" de que o sujeito é caminhoneiro, inscrições em clubes de tiro, registros em sociedades de caçadores, etc servirão como pretexto para que milicianos portem armas. Ou o exército faz alguma coisa agora, ou o exército será subjugado pelas milícias junto com o resto dos brazileiros. Foi nisto que deu obrigar gente burra a tirar título de eleitor e votar.

O que esperar desses canibais?
A oferta de emprego cada dia menor, a educação recebendo cada vez menos investimentos, escolas sucateadas, saúde em estado lastimável e o inseto liberando porte de arma.
Esse é o Brasil rumo ao fundo do poço!!!
Melhor educação? Que bobagem!!! Oferta de emprego? Magina!!!! Os bozomaniacos têm um presidente que se elegeu apresentando uma única proposta, e cumpriu!!!
Os bolsominions felizes já podem adquirir seus " trabucos" e seguir a vida.
Anônimo disse…
Os generais não sabem como reagir ou não tem como reagir porque estão atolados até o pescoço no esquema sujo que elegeu o Boçalnato. Os genetais entraram no esquema sujo comandado por Steve Bannon e Olavo Carvalho e agora não tem como sair. Vão ter engolir os insultos e impropérios do guru da extrema direita porque quem se mistura com porcos porco é.
Lenin disse…
Esse idiota está lá falando o que a CIA manda, se estivesse aqui já estaria no inferno. O presidente que está lá preso foi o único que veio do povão e não da elite podre desse país. Está lá porque foi o único que teve coragem de proclamar a verdadeira independência do Brasil, mas é melhor um miliciano não louco, burro e idiota que devolveu o país aos verdadeiros donos, EUA.
Eu disse…
Olavo é o ídolo da racista,homofóbica, raivosa, odiosa classe média paulistana, ai dá para ver o nível deste povo, quem adora o Olavinho também são os moradores da fazendinha iluminada, conhecida como Maringá, que são uns pé rapados e se acham classe média, ai que dó.

Postagens mais visitadas deste blog

Tal pai, tal filho?

Mera coincidência ?
--------- Um professor da UEM ia todo sábado pegar filmes em uma locadora da Avenida Morangueira. Certo dia, durante um período eleitoral, ele chegou no balcão e escolheu um monte de fitas. Quando o funcionário relacionava os filmes que seriam levados pelo professor para devolução na segunda-feira , chegou o dono da locadora, vestindo uma camiseta com a sigla PT em vermelho no peito. Enfurecido, o professor deixou as fitas no balcão, saiu bravo e mandou que cancelassem sua ficha que ali não voltaria mais. Acreditem, a história é verídica. Nome do professor: Dalto Moro (+), que aliás foi meu professor de Geografia no curso de Estudos Sociais na UEM. Dalto, muito bom na matéria que lecionava, diga-se de passagem, nutria um ódio inexplicável do PT e seu líder máximo. Aliás , o mesmo ódio que nutre seu filho Sérgio, que anos mais tarde acabou colocando Lula na cadeia.

Coisa de governador cagão

Incluir os estados na reforma da previdência é um esforço que só governadores medrosos fazem. Se o Brasil é uma federação e cada estado tem seu parlamento, qual o problema dos governadores proporem reformas próprias para as previdências estaduais e submeter seus projetos ao debate com os deputados estaduais?

O mundo não aprendeu a lição da tragedia que foi a II Guerra

Vi hoje na TV Cultura de São Paulo (Fundação Anchieta) um documentário muito interessante sobre o fim da II Guerra Mundial, mais especificamente sobre a derrotadas tropas de Hitler na Rússia e a teimosia do Japão para se render,o que só aconteceu após a segunda bomba atômica jogada no país, em Hiroshima e Nagazaki , respectivamente. Foi muito bom o editorial da emissora, que fecha o documentário. Fala da intolerância e da incoompreensão de elites políticas de alguns países, inclusive o Brasil, de não terem aprendido nada com a história.Diz o editorial que tem chefes de estado que se elegem com o voto popular e chegam ao poder pensando que o poder lhe pertence, E, em cima dessa conclusão estúpida, atropelam os princípios básicos da democracia, que é o respeito às opiniões contrárias. Não coloco issoentre aspas, porque é uma interpretação e não o texto literal. Mas uma coisa fica clara: o documentário lança uma carapuça que se encaixa direitinho na cabeça do atual presidente do Brasil, …