29 de outubro de 2010

Pior não fica, deixem o Tiririca!


Tiririca está com dificuldade de provar que não é analfabeto. Admitiu perante o Ministério Público que teve ajuda da mulher para escrever uma declaração de próprio punho. Pode nem ser diplomado por causa disso. Um absurdo completo. Se a Constituição veda ao analfabeto o direito de concorrer a cargos eletivos, por que então homologaram a candidatura do palhaço? Esperaram ele receber 1 milhão e 300 mil votos para depois dizer que não pode assumir?
Qual a saída? Considerando que Tiririca cometeu crime de falsidade ideológica, que crime teria cometido quem o liberou? O mais sensato neste momento seria a justiça diplomá-lo e dar a ele um prazo razoável para se alfabetizar.
Dos males, o caso Tiririca não é o maior. Pior mesmo são os casos de biografia lamacentas, que se escondem atrás da imunidade parlamentar para delinquir.A desonestidade contumaz não tem remédio, o analfabetismo tem. Tiririca deputado, já!

2 comentários:

Anônimo disse...

Se ele cometeu o crime de falsidade ideológica, induziu a erro quem homologou sua candidatura, gênio! Se descobriram depois da votaçao, menos mal! Seu raciocínio é muito estúpido, me perdoe.

denisdias disse...

Até que enfim uma opinião diferente nesta cidade! Messias, sempre lúcido. Que diferença dos seus colegas daqui heim???? Que pena que vc não tem a mesma estrutura e $$$.