6 de abril de 2011

Quem sabe, um refresco à "bolsa da viúva"


A Comissão de Reforma Política do Senado aprovou o financiamento público de campanhas eleitorais em todos os níveis. Essa é uma exigência da nova ordem, porque se funcionar pra valer (duvido, mas não faço pouco)a política brasileira toma um novo rumo. Teoricamente (vejam bem, teoricamente), o financiamento público acabaria com as relações promíscuas entre governos e financiadores privados de campanhas, geralmente prestadores de serviço para o Estado e, evidentemente, agentes contumazes do superfaturamento que tanto assalta a "bolsa da viúva".

Um comentário:

Anônimo disse...

"o financiamento público acabaria com as relações promíscuas entre governos e financiadores privados de campanhas, geralmente prestadores de serviço para o Estado e, evidentemente, agentes contumazes do superfaturamento"
CUMÉ QUI É..?
QUER DIZER QUE DAQUI PRA FRENTE OS CANDIDATOS NÃO ACEITARÃO MAIS OS "RECURSOS" PRIVADOS PARA CAMPANHAS...?
AH, TÁ....ENTÃO TEMOS QUE ACREDITAR NO SACI-PERERÊ TAMBÉM...
CONTA OUTRA, QUE ESSA É PRA TROUXA...
ESSE DISCURSO DO PT É ANTIGO...MAS MENTIROSO...