29 de maio de 2011

Doce cortesia

"De uma coisa o promotor José Aparecido da Cruz não pode reclamar da Câmara: o leite quente feito com açúcar queimado que é ofertado aos visitantes. Na sexta-feira ele gostou tanto que chegou até a pedir a receita".


. Do blog do Lauro Barbosa

PS:Não sejamos injustos, servir o cafezinho foi apenas um gesto de cortesia ao representante do Ministerio Público e não uma tentativa de adoçar-lhe a boca.

Um comentário:

Parreiras disse...

O promotor JA Cruz é referência no ministério público.
Sou admirador dele desde quando reunia agricultores para recompor mata ciliar lá na região de Altônia, Piquiri, etc.