12 de dezembro de 2011

A pergunta que não quer calar

"A renda per capita mensal de Maringá é a segunda maior do Paraná, atrás apenas da de Curitiba. Cada maringaense recebe, em média, R$ 1.033 por mês".

. Observatório das Metrópoles (UEM)

Tenho pensado: até que ponto a tal "renda per capita" guarda alguma sintonia com a realidade social? Até que ponto esse instrumento de aferição da qualidade de vida mascara a crueldade da concentração de rendas? Se você sair pela rica Maringá passando essa informação aos moradores de rua, aos que lutam por uma casa,por uma cesta básica e aos que madrugam nas filas do SUS, ouvirá de todos a mesma pergunta:
- Aonde está a minha parte?

Um comentário:

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Foi o que pensei quando comecei a ler...