14 de dezembro de 2011

A propósito dos 4 anos de atraso

Na nota anterior, pitacos de leitores anônimos questionando, com total grosseria,as informações que tenho dado constantemente neste blog, sobre o atraso (proposital) da obra do Novo Centro.
Eu nem ia publicar esses comentários, mas resolvi fazê-los por eles me darem a oportunidade de esclarecer, pela enésima vez, alguns fatos relacionados a esta obra, que conheço bem.
O praso de 40 meses para execução da obra de rebaixamento da linha, inclusive com 7 viadutos,está no contrato a que me referi na nota anterior. Quanto ao atraso proposital, isso ouvi da boca do diretor-presidente da Vega (empresa de engenharia responsável pelo projeto), que num encontro com o ex-coordenador da Região Metropolitana, João Ivo Caleffi, desabafou:"No início de 2005 estiveram aqui no escritório o prefeito Silvio Barros e o irmão dele, o deputado Ricardo. Pediram para ver o projeto do Novo Centro. Mostramos e o deputado disse que o projeto era uma merda e que pretendia paralisar a obra, e por meio de aditivos, alterar o projeto original. Eu disse a ele que não tinha como mexer em nada porque era obra licitada e já em andamento. O deputado respondeu que conseguiria sim e iria fazer isso. E fez".
Além desse e outros fatos de conhecimento público, quem teve o cuidado de observar uma placa do Governo Federal colocada na passagem de nível da 19 de Dezembro (e retirada há mais de um ano)deve ter visto lá a informação sobre o praso para término daquele viaduto: janeiro de 2008.

2 comentários:

Ivan disse...

Deu na Gazeta do Povo:
Irregularidades em ferrovia de Maringá chegam a R$ 34,8 mi

Relatório do TCU mostra que obra do rebaixamento da linha férrea no centro da cidade tem pelo menos 15 ilicitudes, entre elas superfaturamento e fraude em licitação

Anônimo disse...

O RICARDO MANDA E DESMANDA EM MARINGÁ, ELE É O CARA!