13 de janeiro de 2012

Porque Aécio é carta fora do baralho

O sociólogo mineiro Rudá Ricci tem argumentos irrefutáveis para provar sua tese de que o conterrâneo Aécio Neves não tem nenhuma chance de cdhegar a presidente da república em 2014. Veja:
. Esteve, nos últimos oito anos, sob a guarda de Lula, o político mais popular do país. Lula o blindou dos ataques petistas, o que vale dizer, de muitas ongs, redes sociais e movimento sindical. Agora, o cenário é outro e está apanhando para valer;
. Não entra no nordeste. Este é principal obstáculo territorial. E o nordeste é o segundo colégio eleitoral regional do país. Sem nordeste, seu fôlego é curto. Para piorar, o DEM deve se fundir com o PMDB em 2013. Ou o PSDB faz uma proposta melhor ao DEM (com todos problemas advindos da disputa Serra-Aécio) ou...
. Discurso anacrônico. Choque de gestão e privatização não dá mais. Foi agenda pré-crise 2008. Agora, alguma pitada de Keynes é ordem do dia. E Aécio nem sabe quem foi Keynes.

PS: O mais trágico dessa história é que o Brasil, sem uma oposição de verdade, corre o risco de ver José Serra novamente na cena eleitoral daqui a dois anos. Cruzes!

Um comentário:

Wilson Rezende disse...
Este comentário foi removido pelo autor.