21 de junho de 2011

O Amém F.C. amofinou-se ou cometeu ato falho?

O prefeito Silvio Barros teve rejeitado hoje na Câmara Municipal de Maringá um projeto de lei que visava repasar R$ 97.000,00 para mais um festival de balonismo na cidade. No painel apareceu: 4 sim e 6 não.Na hora de anunciar o resultado o vereador Zebrão, que sentava-se na cadeira de presidente, cometeu um ato falho: " 6 aprovam e 4 rejeitam". Houve reação imediata do plenário e o equivocado presidente corrigiu o erro.
Quem praticamente derrotou o projeto foi o vereador Mário Verri (PT), que foi à tribuna e desancou, começando por lembrar que o balonismo é um esporte de elite e que não justifica o município negar dinheiro para tantas competições de esportes populares e presentear os ricos praticantes do balonismo com essa dinheirama toda.
Até alguns vereadores da base aliada, do chamado Amém F.C., votaram pela rejeição, certamente impulsionados pela própria consciência. Tanto que alguns deles, até o líder da maioria Haine Macieira e a vereadora Márcia Socrepa, mesmo votando pela aprovação, elogiaram a decisão do Plenário.
Algo está mudando na nossa casa de leis? É possível que sim, mas nesse caso a proposta foi tão absurda que alguns edis da bancada silvista se sentiram meio que envergonhados em defendê-la.
Só lembrando que no ano passado foram mais de R$ 100.000,00 para a competição, que todo ano ocorre aqui.

Um comentário:

Anônimo disse...

É muito fácil gastar o dinheiro que não é dele.
Gostaria de saber se o dinheiro foce do Silvio,se ele gastaria,duvido muito.e vcs?