Pular para o conteúdo principal

Cochilou, o cachimbo cai


O nome disso é sucateamento programado. Assim aconteceu com a frota de caminhões coletores de lixo na gestão Ricardo Barros, assim acontece na gestão Silvio II. A manutenção é precária e tem o objetivo claro de sucatear para justificar a terceirização dos serviços. Alguém lembra da Sotecol, que gerou um passivo monstruoso para o município? Quando o Dr. Said voltou à prefeitura, teve que consertar os estragos feitos por um jovem que ele mesmo chamava de irresponsável. A frota de caminhões kuka foi simplesmente entregue à ferrugem e quem salvou a coleta foi o então governador Requião, que comprou, se não me engano, 9 caminhões e repassou para a Prefeitura.
Claro que Silvio ainda não teve tempo de acabar com todo o parque motorizado do município, mas avança no processo de sucateamento de máquinas que são vitais para a manutenção da cidade. Isso, na esperança de que se reelegerá. E se reelegendo, completará a sonhada entrega de bens públicois para a iniciativa privada administrar.
No passado, o primeiro irmão terceirizou a educação, a coleta de lixo e tentou fazer o mesmo com a saúde. E o que nos aguardam os próximos quatro anos se o eleitorado maringaense cochilar de novo? Na política como no futebol, cochilou o cachimbo cai. Que o digam meus amigos corintianos,que não podem falar um A do Santos nesta segunda-feira roxa.

Comentários

Anônimo disse…
Isso que vc posta é falta de informação e responsabilidade, temos hoje uma frota totalmente renovada mas não vale a pena perder tempo com vc.
Anônimo disse…
Não deveria dar ouvidos a crítica de anônimo, mas em todo caso vamos lá: o sucateamento a que me refiro é de equipamentos locados em setores que podem ser terceirizados, como é o caso da coleta. Claro que a Prefeitura tem adquiriudo veículos novos, seria o cúmulo se não fizesse isso. Mas estrategicamente, deixa sucatear veículos da manutenção da cidade, pelas razões já expostas. Essa maneira de ver (e fazer as coisas) tem a ver com a questão conceitual, a menria distorcida do gestor ver a coisa pública. Não sei quem voce é, mas saiba que não vai nada de pessoal nas minhas críticas. Qualquer leitor medianamente inteligente, já deve ter percebido isso.
Anônimo disse…
Só lembrando, Messias, irresponsável foi, também, Said Ferreira...
Quebrou o contrato sem observar as questões legais e... lembra-se?... Sobrou para o PT pagar a Sotecol.
Você estava lá e deveria se lembrar, né não?

E os 9 caminhões foram EMPRESTADOS pelo governo estadual.

Postagens mais visitadas deste blog

Eudes venceu a Covid e está em casa. Parabéns, grande santista!

O Eudes Januário, ex-secretário municipal do Meio Ambiente (gestão Zé Cláudio/João Ivo) ficou 51 dias na UTI do Hospital Municipal com a Covid 19. Foi entubado e passou por momentos difíceis. Hoje de manhã ele recebeu alta e já está em casa com a família. Venceu o coronavírus, o grande santista Eudes.

Eu e meu porque

De um amigo bolsonarista, que hoje me considera ex-amigo:"Por que você bate tanto no Bolsonaro?". Respondo: quem sou eu? Minhas críticas não exercem nenhuma influência sobre ninguém, a não ser sobre mim mesmo. Porém, me sinto no dever de exercitar minha consciência crítica, porque tudo o que não quero é cometer o pecado da omissão.

Tal pai, tal filho?

Mera coincidência ?
--------- Um professor da UEM ia todo sábado pegar filmes em uma locadora da Avenida Morangueira. Certo dia, durante um período eleitoral, ele chegou no balcão e escolheu um monte de fitas. Quando o funcionário relacionava os filmes que seriam levados pelo professor para devolução na segunda-feira , chegou o dono da locadora, vestindo uma camiseta com a sigla PT em vermelho no peito. Enfurecido, o professor deixou as fitas no balcão, saiu bravo e mandou que cancelassem sua ficha que ali não voltaria mais. Acreditem, a história é verídica. Nome do professor: Dalto Moro (+), que aliás foi meu professor de Geografia no curso de Estudos Sociais na UEM. Dalto, muito bom na matéria que lecionava, diga-se de passagem, nutria um ódio inexplicável do PT e seu líder máximo. Aliás , o mesmo ódio que nutre seu filho Sérgio, que anos mais tarde acabou colocando Lula na cadeia.