Pular para o conteúdo principal

O que será o que será?


Será amanhã a audiência no Fórum local sobre o prédio da rodoviária velha. O prefeito Silvio Barros II faz figa e manda seus homens de confiança bater tambor na Praça Renato Celidônio para espantar eventuais catiças dos defensores da memória de Maringá.
A propósito, transcrevo aqui, trecho de um parecer de doutores em urbanismo da UEM, reproduzido no blog do Ricon:
"O edifício em questão constitui um exemplar significativo da chamada “arquitetura moderna brasileira”, caracterizada pelo rigor construtivo e funcional, na qual predominam as linhas horizontais, os pátios internos e a inserção da obra num entorno de jardins. Ao mesmo tempo, sua arquitetura apresenta as limitações e imposições da edificação de uma construção desse porte em uma zona de colonização pioneira, como era o Noroeste do Paraná na década de 1950. Por essa razão, o edifício apresenta traços característicos dessa arquitetura numa convivência harmoniosa com materiais característicos da região como a madeira empregada nos beirais, nas esquadrias e no piso, e na alvenaria com tijolos à vista, revestidos e elementos vazados".

PS: será que o Guatassara leu esse parecer? Será que ninguém, nem a Secretária Flor Duarte , tentou convencer o prefeito do valor histórico e cultural do prédio? Será que a Justiça vai decidir pela demolição e os maringaenses vão engolir seco o extermínio desse patrimônio? Será que nossa cidade vai acabar sendo palco para as filmagens de "O Exterminador do Passado"?

Comentários

BLOG-JC disse…
A Mentira:

O oportunismo e a especulação financeira, tipico da cidade de Maringá, levaram a “despejar”
os proprietários de suas próprias lojas, causando terror e prejuízo, em nome de
um falso perigo de desmoronamento do prédio mais imponente e significante da
história da Cidade.

A Ignorância:

O baixo nível cultural de seus administradores, abaixo do medíocre, e da maioria
da população que não soube defender a sua cidade e seus monumentos.
Imprensa de fofocas e calunismo social, seguidos de puxa-sacos de plantão,
engenheiros e arquitetos “míopes”, na sua maioria que nunca conjugaram os verbos
“restaurar” ou “preservar”. Enfim, “terra de cegos quem tem um olho é rei”!

O Desrespeito:

A falta de rspeito para com a história, a memória, com valores das pessoas
que tinham ali o seu ganha-pão. Faltou dignidade por conta dos senhores que
se acham donos de tudo e de todos.

O Abuso:

O abuso de poder para com a área do Patrimônio Histórico, vereadores e a imprensa
sempre passiva e servil da provincia.

O Crime:

Este será, já é o maior crime contra a cidade em todos os tempos, o qual a história
julgará no futuro, quando será tarde demais para reparar este absurdo, sem perdão!

Postagens mais visitadas deste blog

Bolsonaro pisa na bola com o mundo árabe e deixa o agronegócio com a pulga atrás da orelha

O QUE BOLSONARO QUER DE ISRAEL, UMA FÁBRICA DA GLOCK OU OS DRONES ASSASSINOS?

O presidente eleito vive cheio de mesuras para o lado de Israel, mas deixa transparecer um certo ar de provocação ao mundo árabe. O anúncio que fez de levar a embaixada brasileira de Telavive para Jerusalém,  pode criar sérias consequências para o agronegócio brasileiro, que tem nos países árabes seus grandes compradores, principalmente de  frangos e derivados.

Os empresários catarinenses desse setor apoiaram Bolsonaro com todo entusiasmo , mas se a mudança da embaixada se concretizar,  terão muitos contratos cancelados.

Mas afinal, que interesses o Brasil pode ter mais em  Israel do que nos países árabes? E o que o Brasil compra de Israel? Compra quase nada. Talvez Bolsonaro esteja agora interessado nos drones que matam e na vinda pra cá de uma fábrica da Glock. Era dessa marca a pistola que os assaltantes tomaram dele no Rio, onde levaram também a moto e o capacete do  deputado.

Não me recordo de nenhum pr…

Coisa de governador cagão

Incluir os estados na reforma da previdência é um esforço que só governadores medrosos fazem. Se o Brasil é uma federação e cada estado tem seu parlamento, qual o problema dos governadores proporem reformas próprias para as previdências estaduais e submeter seus projetos ao debate com os deputados estaduais?

Bolsonaro antecipou a cirurgia porque não queria abrir a Assembléia Geral da ONU

ONU? BOLSONARO ANTECIPOU UMA CIRURGIA QUE NÃO TINHA URGÊNCIA PORQUE FICOU COM MEDO DE IR À ASSEMBLEIA GERAL, ONDE CHEGARIA E SAIRIA DEBAIXO DE VAIAS. Comenta Jânio de Freitas (Folha\UOL) que a cirurgia de Bolsonaro não tinha nenhuma urgência e que poderia perfeitamente esperar a sua ida à ONU. È tradição os presidentes do Brasil abrirem a Assembleia Geral, em homenagem justamente a um dos seus fundadores e primeiro secretário geral, o brasileiro Osvaldo Aranha.
Mas apesar defazer aquela encenação toda de que iria nem que fosse de cadeira de rodas ou de maca, o fato é que o mito amarelou. E amarelou porque está mais sujo que pau de galinheiro na Organização das Nações Unidas, ainda mais depois de destratar Michele Bachelet, muito respeitada na diplomacia internacional e brigar com chefes de estado de vários países europeus.
Se for lá, mesmo de maca, Bolsonaro chegará e sairá debaixo de vaia. Acha que a equipe médica estará autorizada a dizer que ele estará liberado até lá?